Blogue luso-brasileiro
Sábado, 15 de Julho de 2017
PAULO R. LABEGALINI - HUMILDADE COM SABEDORIA

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Paulo Labegalini.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Um homem que se julgava completamente sem sorte vivia em uma aldeia. Ele reclamava e as pessoas escutavam suas queixas: da primeira vez, com simpatia; depois, com certo desconforto; e, enfim, quando o viam, mudavam de caminho ou entravam para dentro de casa, evitando-o. Então, o homem se tornou chato e muito só.

Com o tempo, ele começou a querer achar um culpado para a situação. Concluiu que, se não era um caso genético, só poderia ser coisa do Criador! E depois de muito pensar, resolveu ir até o fim do mundo falar com Deus. Andou um ano e, pouco antes de entrar numa grande floresta, ouviu uma voz:

– Moço, me ajude.

Ele então se deparou com um lobo magro e quase sem pelos.

– Há três meses estou nesta situação. Não tenho forças nem para me levantar daqui!

O homem, refeito do susto, respondeu:

– Você está se queixando à toa. Eu tive azar a vida inteira! Mas, faça como eu e venha procurar o Criador para resolver o seu problema.

– Eu não tenho forças... Por favor, pergunte o que está acontecendo comigo.

O homem disse que estava muito preocupado com seu próprio problema, mas, se lembrasse, perguntaria. E andou mais um mês e um dia; de repente, ao tropeçar numa raiz, viu uma folhinha caindo, caindo, e percebeu uma árvore com apenas duas folhas. Observando suas raízes desenterradas e sua casca soltando-se do tronco, ouviu a lamentação:

– Não sei o que está acontecendo comigo. Há seis meses que minhas folhas estão caindo e, agora, como vê, só restam duas!

E pediu ao homem que procurasse uma solução com o Criador. Mal humorado, o homem virou as costas com mais uma incumbência. Andou muito e chegou até uma casa onde morava uma moça muito bonita. Eles conversaram longamente e, quando já estava saindo, ela lhe pediu um favor:

– Você poderia perguntar ao Senhor uma coisa para mim? Sinto um vazio no peito que não tem explicação. Gostaria de saber o que posso fazer por isso.

O homem prometeu que perguntaria e, depois de muitos meses, chegou ao fim do mundo. Sentou-se e ficou esperando até que ouviu uma voz. Só podia ser o Criador...

– O que deseja?

E o homem contou então toda a sua triste vida. Conversou longamente até que foi se levantando para se despedir, quando a voz lhe perguntou:

– Você não está se esquecendo de nada? Não ficou de obter respostas para uma árvore, para um lobo e para uma jovem?

Voltou-se para ouvir o que tinha para ser dito. Depois, correu mais rápido que o vento até chegar na casa da jovem. Ela o viu passando e o chamou:

– Ei! Você conseguiu encontrar o Criador? Teve as respostas que queria?

– Sim, claro! O Criador disse que minha sorte está no mundo. Basta ficar alerta para perceber as oportunidades de felicidade! E o Criador também falou que, assim que encontrar um companheiro, você será completamente feliz e fará mais feliz quem viver ao seu lado.

– Você quer ser meu namorado?

– Claro que não! Não posso perder tempo. Adeus!

E correu mais rápido do que a água do riacho, chegando até a floresta onde estava a árvore. Ele nem se lembrava dela, mas quando voltou a tropeçar na raiz, viu caindo a última folhinha. Ela perguntou se ele tinha aquela resposta, e ouviu:

– Estou indo buscar minha sorte que está no mundo. O Criador disse que há uma caixa de ferro cheia de moedas de ouro embaixo de você e o ferro está corroendo suas raízes. Se cavar e tirar este tesouro daí, vai terminar todo o seu sofrimento e será uma árvore saudável novamente.

– Por favor, faça isso por mim! Pode ficar com o tesouro porque eu só quero minha força de volta.

– Você está me achando com cara de quê? Resolva o seu problema porque eu não vou sujar minhas mãos na terra.

E virando as costas, correu mais rápido e chegou onde estava o lobo – muito mais magro e ainda mais fraco. O homem se dirigiu a ele apressadamente e disse:

– O Criador mandou lhe falar que você não está doente, mas com muita fome. Vai morrer ai mesmo, a não ser que passe por aqui uma criatura bastante estúpida e você consiga comê-la.

E, nesse momento, os olhos do lobo se encheram de um brilho estranho. Reunindo o restante de suas forças, o lobo deu um pulo e comeu o homem sem sorte.

Pois é, a solução de todos os nossos problemas está quase sempre dentro de nós e aparentemente não conseguimos vê-la. Muita gente morre em cima da resposta que procura sem percebê-la.

Santa Teresa D’Ávila disse: “O verdadeiro humilde sempre duvida das próprias virtudes e considera mais seguras as que vê no próximo”. Portanto, ninguém pode negar a importância da humildade de coração, desde que acompanhada de sabedoria; e de nada adianta dizer: ‘não posso fazer isso’ ou ‘não consigo fazer aquilo’; na verdade, tudo podemos realizar com oração, alguma ajuda dos irmãos e autossugestão.

Mas, também precisamos reservar bagagem espiritual para fugir das tocaias dos ‘lobos’ no caminho da salvação.

 

 

 

PAULO R. LABEGALINI   -   Vicentino, Ovisista e Cursilhista de Itajubá. Engenheiro e professor do Instituto Federal Sul de Minas (Pouso Alegre - MG). Autor do livro ‘Histórias Infantis Educativas’ – Editora Cléofas.

 

 

 



publicado por solpaz às 11:38
link do post | comentar | favorito
|

Europa
mais sobre mim
Brasil
arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

pesquisar
 
Foz Coa
links