PAZ - Blogue luso-brasileiro
Segunda-feira, 31 de Agosto de 2009
UMA TRAGÉDIA HÁ 106 ANOS ... ou O MISTERIOSO DESAPARECIMENTO DO BALÃO DO BELCHIOR

 

 

                   Deambulava, distraidamente, pelas nove horas do dia 21 de Novembro, do ano de 1903, pela rua do Triunfo, o Sr. Franz Burmester. Em sentido inverso, caminhava a passos largos, Tomaz Cardoso. Cumprimentam-se efusivamente e entabulam animada conversa.

Entusiasmado com a proeza de Belchior da Fonseca, Tomáz Cardoso revela eufórico que nesse preciso momento, nos jardins do Palácio de Cristal, estavam a encher o “Lusitano”.

Burmester fica surpreso e pressuroso encaminha-se para o Palácio em busca de Belchior, que assistia ao enchimento do balão, e prontamente oferece-lhe o apoio de potentes rebocadores.

Agradeceu Belchior a generosa gentileza e declara que não se incomodasse, pois tomaria a direcção de Vila da Feira, e caso o vento não fosse favorável, não se realizaria a ascensão.

Conhecedor do espírito aventureiro do aeronauta, Burmester instou, advertindo-o:

- “Senhor Belchior, com a sorte que tem tido receio bem que seja descuidado. “

Contraveio, sorrindo, o aeronauta, convicto dos seus conhecimentos e do sucesso obtido em anteriores ascensões:

- “ Considero estes ares como meus! … ”

 

 

             

 

 

Eram onze horas e cinquenta minutos quando mansamente se elevou o “Lusitano”. Na barquilha seguiam: Belchior da Fonseca, José António de Almeida, morador na rua do General Torres (Gaia) e César Marques dos Santos - conhecido por “ Menino de Oiro”,- filho do capitalista João Marques, que vivia num chalet em Vilar do Paraíso, na antiga estrada Porto - Espinho.

Cerca de uma centena de espectadores, na maioria amigos dos aeronautas, assistiam à ascensão.

Amanhã estava amena, o céu lavado de nuvens e o vento moderado não previa perigosidade.

Elevou-se o “Lusitano” perante o pasmo de todos e ruidosa salva de palmas saudou os aeronautas.

Neste em meio o balão, ganhando altura, atravessa serenamente o rio, em direcção ao Candal; inexplicavelmente guina de súbito para a Foz do Douro, tomando a direcção do Atlântico.

Verificando a alteração, não prevista o irmão de Tomaz Cardoso apressa-se a solicitar a Burmester que, sem tardança, faça sair um rebocador, pois presente presságios funestos.

Imediatamente o “Lusitano” e o “Mindelo” fazem-se ao mar e logo a seguir, do Porto de Leixões, um vapor salva-vidas sai, tentando localizar os aeronautas.

Mas o balão do Belchior, adquirido em Paris, jamais foi encontrado, apesar de aturadas buscas. O “ Lusitano” misteriosamente sumira-se na imensidão do Oceano.

Eram dezassete horas, cinco após a partida do balão do Palácio de Cristal - já se pensava o pior, - quando chega à redacção de “ O Primeiro de Janeiro” a alegre nova de Jaime Teixeira da Mota e Silva. A novidade era a seguinte: O “Lusitano” caíra no mar, ao largo da Figueira da Foz, salvando-se a tripulação.

Mas a notícia era falsa.

 

 

          

 

 

Pela cidade do Porto, mormente na Praça de D. Pedro, onde havia maior concentração de pessoas e principalmente no “ Café Restaurante Porto Club”, comentava-se que o balão chegara a Marrocos; outros asseveravam que havia seguras notícias que estavam sãos e salvos nos Açores e que em breve regressariam coroados de glória.

Quando a esperança de os encontrar já esmorecia, surge a feliz nova de Keeping, capitão do navio inglês “ Searchlight”, declarando que os vira junto a Aveiro e que estavam tranquilos e sem problemas.

As horas e os dias iam passando. Inquietavam-se os familiares e amigos e começava-se a crer que algo de anormal se passara. Como por magia, o balão de Belchior “evaporara-se” para sempre misteriosamente no céu azul.

Belchior da Fonseca era farmacêutico e residia na rua Cândido dos Reis, em Vila Nova de Gaia, num prédio que ficava defronte à Fonte do Cabeçudo, que tinha no rés-do-chão a farmácia.

Pouco se conhece da sua biografia. Sabe-se que era natural de Castro Daire, filho de Constantino da Fonseca, que ao tempo do acidente ainda era vivo.

Em 1912, segundo afirma Alberto Pinho Vargas, em missiva a familiar, a farmácia ainda existia e era dirigida por um tal Camacho.

A primeira ascensão de Belchior foi em Agosto de 1903, com Cartom.

Após o desaparecimento do “ Lusitano”, Cartom - famoso aeronauta gaulês, - declarou na “ Sociedade Francesa de Navegação”, que apenas dera uma aula prática a Belchior. Acrescentou ainda que o aeronauta português realizara depois várias ascensões, mostrando grande mestria.

Testemunhar disso é Mariotte, jornalista de “ A Palavra” que viajou de balão a Fiães, na companhia de Tomaz Cardoso, Corregedor da Fonseca da “Voz Pública” e Belchior, onde este mostrou possuir profundos conhecimentos a manobrar o aeróstato.

Certo é que jamais se soube o que aconteceu ao “Lusitano” após haver ultrapassado a barro do Douro. Para sempre tudo ficou mergulhado num misterioso silêncio nunca revelado.

 

HUMBERTO PINHO DA SILVA   -  Porto, Portugal

 



publicado por Luso-brasileiro às 15:11
link do post | comentar | favorito

4 comentários:
De Ines Cunha a 25 de Fevereiro de 2011 às 23:56
Boa noite Sr. Humberto Pinho da Silva.
Chamo-me Inês Cunha, sou natural de Castro Daire mais propriamente de uma aldeia chamada Reriz.
Li hoje com grande espanto um "documentario" de Segunda-feira 31 de Agosto de 2009 com o titulo "UMA TRAGÉDIA HÁ 106 ANOS ... ou O MISTERIOSO DESAPARECIMENTO DO BALÃO DO BELCHIOR".
Foi com grande alegria que encontrei esta história. Sou prima em 4º grau de Belchior da Fonseca natural de Reriz, 2º primo da minha avó materna , Ana Soares Fonseca ainda viva. Ela que tal como eu adora as histórias da familia, estava hoje mais uma vez a falar-me dos primos e eu lembrei-me de procurar na internet algo que falasse da farmácia Fonseca em Vila Nova de Paiva, quando encontrei este, para nós, emocionante texto.
Gostava muito de saber como o senhor tem essas informações de Belchior. Tudo o que sei dele é pela minha avó mas gostaria mesmo muito de saber mais. Agradecia-lhe muito que me contactasse
inespcunha@hotmail.com
Muito obrigada
Uma boa noite


De jose santos a 22 de Novembro de 2015 às 17:05

Boa tarde

Sou neto de César Marques dos Santos que acompanhou até sempre seu orimi Belchior.
Se tiver noticias sobre esta acontecimento por favor enie-me.
Obrigado
José SAntpsu


De Luso-brasileiro a 30 de Novembro de 2015 às 10:37
Infelizmente nada ou pouco mais conheço sobre o assunto. Os jornais da época nada mais relatam do que eu disse.. Pelo comentário de Inês Cunha, prima de Belchior, os actuais parentes do farmacêutico, também nada sabem desse antepassado.


De wellington a 4 de Fevereiro de 2014 às 13:59
vcs e louco


Comentar post

mais sobre mim
arquivos

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

pesquisar
 
links