PAZ - Blogue luso-brasileiro
Quarta-feira, 27 de Abril de 2011
HUMBERTO PINHO DA SILVA - SER SANTO

                      

 

 

Todo o baptizado pode ser santo, e ser santo, não é privilégio de alguns. A santidade é acessível a todos.

Quando se fala de santos, logo surge a ideia de privações sem conta. Em monges e freiras, que se enclausuram em estreitas celas e habitam mosteiros soturnos, onde o Sol é coado por espessos reposteiros; mas santidade não é isso. Pode-se ser santo nesses conventos tristes, onde mora o silêncio e se reza várias vezes ao dia, mas essa “santidade” não é para todos, apenas para quem aspira elevado grau.

Para a maioria das pessoas, a santidade é ser: boa mãe e bom pai;  criar filhos crentes e cidadãos exemplares.

Os cristãos conscientes devem dar exemplo, não só em palavras, mas também em obras. O verdadeiro discípulo de Jesus, não é só no templo, mas na escola, na oficina, com colegas de trabalho.

É santo quem defende, e se empenha a divulgar os mandamentos de Deus; quem leva vida digna e desce a terreiro a pelejar pela Fé.

É santo, quem cuida dos mais carenciados, sejam crianças indefesas ou velhinhos abandonados. São santos, os que consideram que o semelhante é irmão e batalham em defesa dos oprimidos e pobres.

Para ser santo, companheiro de Jesus, não é preciso imitar os antigos fariseus, que mostravam o semblante macerado para provarem que jejuaram, nem passar horas afio em oração. A beata Maria, filha do Conde Clemente Droste zu Vischering, dizia, que se pode rezar mesmo quando se trabalha, desde que se traga o pensamento em Cristo.

O mundo precisa de santos, que rezem, que frequentem a Eucaristia, mas principalmente que o sejam na vida quotidiana.

Ser santo não é pertencer a movimentos religiosos e ser assíduo ao culto; ser santo é levar vida honrada, dar testemunho, pelo exemplo, e não recear falar de Cristo, mesmo nos ambientes adversos.

É santo, o político que compromete a carreira, ao negar o voto a leis indignas. É santo, o profissional que não receia perder a oportunidade, para não pactuar em alicantinas.

É santo o que recusa o cargo, sempre desejado, porque sabe que terá de sanear alguém, cujo crime é ser militante de partido rival ou sendo independente, não tem quem o apõe.

Precisamos de pais e mães, sacerdotes, religiosos, santos, que vivam a Fé e partilhem, não o que lhes sobeja, mas o que lhes pode ser necessário.

Precisamos de santos, que sirvam a Deus, cuidando dos homens; de santos, que trabalhem na vinha do Senhor por Amor e não por interesse.

 

HUMBERTO PINHO DA SILVA   -   Porto, Portugal

 



publicado por Luso-brasileiro às 14:14
link do post | comentar | favorito

3 comentários:
De Jorge a 30 de Abril de 2011 às 15:03
Essa postagem deveria ser publicada em todos os jornais do mundo. Deveria ser exibida em todas as emissoras de televisão do mundo. Deveria ser ensinada nas escolas... Grande mensagem. Parabéns. A santidade consiste em cumprirmos o que Deus quer de nós em nossas vocações, tanto nos claustros quanto na vida cotidiana do ser humano.
Se puder, conheça o meu Blog
http://almascastelos.blogspot.com
Que Nossa Senhora o abençoe muito e o ajude sempre a divulgar tão apostólicas mensagens.
Jorge


De Humberto Pinho da Silva a 30 de Abril de 2011 às 15:31
Obrigado pelo seu comentário, e pelas palavras gentis que teve a amabilidade de escrever.


De Sebastião a 1 de Maio de 2011 às 16:56
O Senhor me deixou a sensação que poderá ser Padre. Eu não sou cristão praticante embora respeite perfeitamente quem o seja.
No entanto o Senhor não escreveu uma única inverdade nesta sua crónica Subescrevo-a totalmente.
Cumprimentos.

pagina pessoal: http://vaporvivo.no.sapo.pt
email: vaporvivo2002@yahoo.com.br
Ver filmes http://br.youtube.com/ADVSebastiao
Forum: http://lusocarris.com/forum/index.php?board=181.0


Comentar post

mais sobre mim
arquivos

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

pesquisar
 
links