PAZ - Blogue luso-brasileiro
Quinta-feira, 5 de Junho de 2014
PAULO ROBERTO LABEGALINI - COISAS PEQUENAS

 

 

 

 

 

 

 

Há coisas que parecem pequenas na vida da gente, mas significam muito para outras pessoas; por exemplo: um aperto de mão, um sorriso, um olhar. Às vezes, apenas por educação, acenamos ou cumprimentamos alguém apressadamente, achando que aquele gesto pouco significou no relacionamento pessoal com o envolvido, mas, talvez, se deixássemos de fazê-lo, poderia causar problemas futuramente.

 

E quando falamos do tempo cronológico, qualquer instante pode custar caro ou até uma vida! Uns míseros segundos, embora representem quase nada no curso da humanidade, podem mudar o rumo da história! Um exemplo clássico a citar seria a tomada de decisão que, em fração de segundos, pode mudar o ‘sim’ pelo ‘não’, e vice-versa.

 

Da mesma forma, podemos nos salvar ou nos condenar com um simples ‘sim’ ou ‘não’. Se resolvermos rezar um terço, receberemos graças e evitaremos que coisas ruins aconteçam. Recusando a oração, nunca saberemos o que teríamos evitado. Quem acredita em destino pode achar isso bobagem; eu, porém, como tenho certeza que destino é bobagem, acredito que tudo pode ser mudado pela oração.

 

Outra reflexão oportuna de se fazer é a seguinte: ‘Você já soube que alguém se ajoelhou e rezou antes de cometer um pecado mortal?’. Pode até já ter ocorrido, mas normalmente caímos em tentação por impulso, tomando a decisão em poucos segundos. Quem já fez a experiência de pedir com fé a ajuda do Espírito Santo antes de errar, pode testemunhar que evitou algum grande mal. Ter paz na vida vale muito mais do que pecar.

 

Portanto, há coisas pequenas que merecem toda atenção e todo cuidado. Se não fossem duas pequenas lentes bem limpas que usos nos olhos, eu não estaria escrevendo com tranquilidade este artigo. É maravilhoso saber que Deus nos abençoa com o uso de pequenos objetos e nos possibilita participar da vida eterna com pequenas graças a cada hora.

 

Pena que a maioria das pessoas se desculpe pelos erros e não os repara com atitudes de amor. Quando um jovem é reprovado no vestibular e diz que um simples engano numa questão o deixou fora da universidade, vai à igreja agradecer as questões que acertou? Será que abraça os pais pelo esforço que lhe dispensaram? Muitos, que julgam amargar derrotas, disparam palavrões e ofensas a Deus nos momentos de frustração ao invés de um curto e simples ‘obrigado’.

 

Adaptando a obra ‘O Pequeno Príncipe’, escrita por Antoine de Saint-Exupery, eis uma história:

– Bom dia! – disse a raposa.

 

– Bom dia! – respondeu o Príncipe educadamente. – Quem é você que é tão bonita de se olhar?

 

– Eu sou uma raposa!

 

– Venha brincar comigo, estou tão triste! – propôs o Príncipe.

 

– Não posso brincar com você porque não estou cativada.

 

– O que significa cativar?

 

– É uma coisa que as pessoas frequentemente negligenciam – disse a raposa. – Significa estabelecer laços. Sim, para mim você é apenas um menininho e eu não tenho necessidade de você. Também não sou mais do que uma raposa para o seu coração; mas, se me cativar, precisaremos um do outro. Por favor, cativa-me!

 

– O que eu devo fazer para cativar você? – perguntou o Príncipe.

 

– Primeiro, você vai sentar a uma pequena distância de mim e não vai dizer nada – palavras são fontes de desentendimento. Com paciência, você se sentará um pouco mais perto de mim a cada dia.

Então, o Pequeno Príncipe cativou a raposa até o dia em que partiria daquele lugar.

 

– Oh! – disse a raposa. – Eu vou chorar.

 

– A culpa é sua, você mesma quis que eu a cativasse – respondeu ele. – Adeus.

 

Com lágrimas nos olhos, a raposa falou:

 

– Vou contar a você um segredo: nós só podemos ver perfeitamente com o coração; o essencial é invisível aos olhos. Os homens têm esquecido esta pequena verdade, mas você não deve esquecê-la. Cada um se torna eternamente responsável por aquilo que cativa.

 

Pois é, a vida é assim: uns plantam imensas árvores com pequenas sementes, outros derrubam grandes aviões com pequenas bombas. Enquanto isso, o ‘Plano de Amor do Criador’ continua à disposição de toda a humanidade. Para o colocarmos em prática, basta unirmos nosso pequeno coração ao grande e sagrado Coração e nos deixarmos cativar eternamente. O que você diz: sim ou não?

 

 

 

 

PAULO ROBERTO LABEGALINI -    Escritor católico, Professor Doutor da Universidade Federal de Itajubá-MG. Pró-reitor de Cultura e Extensão Universitária da UNIFEI.

 



publicado por Luso-brasileiro às 11:31
link do post | comentar | favorito

FRANCISCO VIANNA - PARAMÉDICOS CUBANOS COMEÇAM A DEIXAR O CONTINGENTE ENVIADO POR FIDEL CASTRO AO BRASIL

 

::

 

 

            A agência de noticias espanhola EFE, informa de sua sucursal em São Paulo, que mais pseudomédicos que chegaram de Cuba, “importados pelo desgoverno petista” para trabalharem no Brasil conforme um programa estatal – que teria a intenção de melhorar o atendimento às populações de regiões isoladas – estão abandonando seus cargos, como informou a AMB (Associação Médica Brasileira).

            Segundo a associação dos profissionais médicos do Brasil, os supostos “médicos cubanos” Okanis Borrego e Raúl Vargas começaram a trabalhar como parte do programa “Mais Médicos” em “condições que consideram como de escravidão”.

                         Os pseudomédicos cubanos durante uma sessão de treinamento em Brasília. (Foto AP)

            Numa conferência do programa em São Paulo, os cubanos abandonaram o programa depois que se sentiram enganados pelo não cumprimento de diversos itens do contrato que assinaram e denunciaram que, dos R$4.200 mensais que esperavam receber, só cerca de R$1.000,00 por mês têm sido efetivamente pagos. O contrato especifica, segundo disseram, o primeiro valor como pagamento a todos os profissionais estrangeiros que aderissem ao programa. “Para qualquer outro estrangeiro, trabalhar aqui não cria qualquer problema; pode-se ir aonde se queira, não se está preso a nenhum lugar, como estamos nós cubanos, pode-se convidar a família, e inclusive viajar para visitá-la”, afirmou Vargas.

            O Ministério da Saúde do Brasil lembrou que os “médicos” cubanos atuam no país mediante uma “modalidade de contratação diferenciada”. O Brasil paga à ditadura castrista 10.000 reais (cerca de 4.255,30 dólares) por mês por cada profissional como reza um “acordo de cooperação” intermediado por uma “empresa” privada, uma tal de “Organização Panamericana da Saúde (OPS), mas Cuba tão somente transfere para cada um dos seus “médicos” a quantia de 1.245 reais por mês e deposita outra porcentagem numa conta em Havana.

            O governo brasileiro disse que os profissionais cubanos “são funcionários do Ministério da Saúde de Cuba durante a sua participação no programa, e, por isso, eles devem receber seus salários do seu país de origem”.

            Nas redes sociais brasileiras, há quem comente que parte desses 10.000,00 reais provavelmente voltam de forma “não contabilizada” para o caixa 2 do PT, para ajudar a pagar a campanha milionária de reeleição da atual presidente Dilma Rousseff. O Partido dos Trabalhadores é expert em fazer dinheiro com essas triangulações. Como no país a justiça está em grande parte cooptada pelo executivo, os petistas cada vez se sentem mais à vontade para realizar tais trambiques, como se viu no recente escândalo do “mensalão”.

 (da mídia internacional)

Quarta feira, 04 de junho de 2014

 

 

FRANCISCO VIANNA  -   Médico, comentador político e jornalista  - Jacarei, Brasil.



publicado por Luso-brasileiro às 11:21
link do post | comentar | favorito

HUMBERTO PINHO DA SILVA - AVES DE RAPINA

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Quando faleceu minha mãe, após meses de tremendo sofrimento, que a levou à cegueira – abandonada pelos médicos, ao verificarem que não havia cura, - meu pai foi recomendado, pela funerária, que pertencia a amigo de meu avô, a retirar objectos pequenos, das salas, que familiares e amigos teriam acesso.

 

Ajudei-o nessa ingrata tarefa, segurando com fino arame e fio do norte, pinturas e gravuras que se encontravam ao longo da escadaria.

 

O velho e íntimo amigo de meu avô, era católico e monárquico, de sete costados, em época que era crime grave, ser cristão e adepto do rei deposto. Atrevimento que, algumas vezes, pagava-se com a vida.

 

Foi igualmente aconselhado a depositar o corpo em capela. Era mais seguro - informaram, - livre de aves de rapina que habitualmente frequentam velórios.

 

Conselho que recusou. Faltou-lhe coragem de abandonar a mulher, em capela pública, cujas portas encerravam às primeiras horas da madrugada.

 

Deixou-a no leito, coberta com lençóis do enxoval; sem velas, sem flores, de janelas escancaradas, por onde luminoso sol entrava a rodos.

 

Amigos, conhecidos e curiosos, subiam as escadas. Penetravam, a medo, no quarto, e ficavam chocados ao verem-na “ dormindo”.

 

Decorridos minutos, espantados, declaravam: “ Assim não impressiona tanto!….”

 

Agora devo dizer que não gosto de ir a funerais. Não gosto, porque neles encontra-se o pior que existe nos humanos: hipocrisia, bajulação, ganância, à mistura de frases feitas; e ainda que digam que sentem muito, a maioria não sente nada.

 

São aves de rapina que rondam carne morta, em busca de interesses.

 

Familiares existem, que recebem a morte com alívio: ou porque o doente era um estorvo, ou porque finalmente vão receber bens, que muitas vezes, não conseguiram obter com testamentos, procurações e doações….

 

É a vida! Melhor: é a morte!

 

 

 

HUMBERTO PINHO DA SILVA   -   Porto, Portugal



publicado por Luso-brasileiro às 10:42
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 4 de Junho de 2014
REMISSON ANICETO - À MINHA MÃE

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Quisera hoje ver-te, ó mãe querida,
Contigo estar no meu torrão
E te contar da minha Vida,
Da dor que me aperta o Coração.

 


Quisera alegrar teus olhos cansados,
Curar da falta a grande ferida
Que te faço e me fazes. Já quebrados
Os meus planos, minh'alma está partida.

 



É tão longa a distância, mãe amada,
Que me consola esta pagina amarelada

Onde me debruço a chorar o meu tormento.

 



Contudo, mãe, se são desfeitos os meus planos,
Meu Coração, mesmo entre tantos desenganos,
Tanto te ama e não te esquece um só momento.

 

 

 

 

 

 

 

REMISSON ANICETO   -     Nasceu em Nova Era, pequena e aconchegante cidade do interior de Minas, próxima à Itabira de Drummond. Sempre imaginou que um dia contornaria as montanhas para ver o gauche, mas, como Drummond havia advertido bem antes:"tinha uma pedra no meio do caminho". Até que  em 17 de agosto de 1987 o poeta viajou definitivamente. Desde muito cedo tomou gosto pela leitura, incentivado pelo seu pai que não dispensava nem bula de remédio. Arredio como bicho do mato, escondia-se entre as árvores do quintal sempre que sua família recebia visitas. Ali, ficava lendo horas a fio. Começou a escrever aos oito anos e pouco depois lia alguns clássicos na biblioteca pública (não tinha condições de comprar livros). Dessa forma conheceu Machado, Cecília, Sabino, Quintana, Pessoa, Eça, Goethe, Rilke, Garcia Marquez... Seu namoro com a leitura e a escrita auxiliou muito na sua integração social.  Mudou-se para São Paulo em 1979, à procura de trabalho. Em 1983 o jornal A Gazeta Esportiva, de São Paulo, publicou um poema seu e em 1984 e 1985 foi premiado nos Concursos de Contos e Poesias da CMTC (SP). Nos anos seguintes continuou escrevendo - principalmente poesia - e em 2006 conseguiu o 2º lugar no Prêmio Cataratas, da Fundação Cultural de Foz do Iguaçu (PR), com a poesia "Transição" e uma menção honrosa no Prêmio Cidadão de Poesia, de Limeira, com o mesmo trabalho. Em seguida, outra menção honrosa com o soneto "Classificado", no Prêmio Filogônio Barbosa (ES). Sua poesia "Herança" também recebeu o prêmio de edição no Prêmio Valdeck Almeida de Jesus de Poesia 2007. De 1982 até 2002 teve poesias suas divulgadas em quatro coletâneas, ambas esgotadas. Seus textos (poesias, contos e resenhas), muitos deles copiados e traduzidos para o espanhol e o italiano por admiradores, já mereceram comentários de notáveis escritores e educadores como Ignácio de Loyola Brandão, Celso Antunes, João Evangelista de Magalhães, Ângelo Caio Mendes Correa Jr. Idealizador do blog Poesia para o mundo, para conhecer mais seus trabalhos, o leitor pode visitar outros blogs, sites, jornais e revistas como AVSPE, Ecos da Poesia, Overmundo, Nova Águia, Garganta da Serpente, Canteiro de Versos, Exquioc, Rostros y Versos, Isla Negra, E-stories, Poetas del Mundo, Jornal Aldrava Cultural, Papel Literario Digital, Auténtica Poesía (el verso con rima y medida), Revista Partes, Revista Internacional de Poesía "Poesía de Rosario" nº 18 y otros.

 

 

 

***

 

 

 

 



publicado por Luso-brasileiro às 11:24
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
arquivos

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

pesquisar
 
links