PAZ - Blogue luso-brasileiro
Terça-feira, 2 de Setembro de 2014
PAULO ROBERTO LABEGALINI - MUITOS SONHOS REALIZADOS

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Quando eu era pequeno e morava em São Paulo, tinha mais prazer em praticar algumas atividades: ouvir música, jogar futebol, ensinar matemática aos vizinhos, escrever cartas a parentes de Monte Sião, ler gibis e rezar antes de dormir. Certamente tudo contribuiu para os trabalhos que exerço hoje:

 

professor universitário, agente pastoral, cantor e escritor católico. Apenas a prática de esporte não está acontecendo por falta de tempo e DNA (Data Natalícia Avançada).

 

Eu também tinha alguns sonhos para o futuro: ter um bom emprego e constituir família. Isto não é novidade, já que a grande maioria das pessoas deseja o mesmo; mas o meu sonho era especial. Eu imaginava ter uma família bem grande, onde todos pudessem compartilhar amor, principalmente fazendo muita caridade no Natal – época em que eu ficava triste, pensando naqueles que não tinham o que comer.

 

E eu ainda me via adulto, voltando do trabalho e recebendo os parabéns pelas realizações do dia-a-dia. Pode parecer um pouco de vaidade misturada com egoísmo, mas afirmo que sonho é assim mesmo: a gente exagera nas fantasias para ir adequando à realidade com o tempo. E foi o que aconteceu.

 

Hoje, tudo se realizou de acordo com os planos de Deus. A grande família que eu sonhava se chama Comunidade Nossa Senhora do Sagrado Coração; o serviço de caridade só acontece porque tenho ajuda de muitos vicentinos que abraçaram a mesma causa; e o trabalho virtuoso ocorre na UNIFEI.

 

As atividades de criança foram importantes porque deixaram raízes no meu coração. Olhando para trás e selecionando somente coisas boas, percebo claramente o caminho do bem que deveria ter seguido há mais tempo. E quando tenho que aconselhar alguém, as experiências que vivi me inspiram a dizer mais ou menos isto:

 

– Todos temos muito amor no coração e, mesmo assim, sempre somos provados a escolher uma entre estas duas opções: a oração que chega ao céu e a tentação que leva ao inferno. Em resumo, o caminho certo pode ser encontrado conhecendo as verdades do Evangelho.

 

Somos imagem e semelhança de Deus (Gn 1,26). Também por este motivo, precisamos acreditar nas verdades incontestáveis da Sagrada Escritura, tipo: Eu sou a verdade (Jo 14,6); A verdade vos libertará (Jo 8,32); Vim ao mundo para dar o testemunho da verdade (Jo 18,37); Deus quer que todos se salvem e cheguem ao conhecimento da verdade (I Tm 2,4); A Igreja é a coluna e o fundamento da verdade (I Tm 3,15).

 

Crendo nisto, já fica mais fácil a vida porque tudo faz sentido. Faz sentido: dizer a verdade, seguir Jesus Cristo, amar a nossa Igreja, praticar a justiça, ser fruto da paz duradoura, aceitar as dificuldades e praticar o bem. Basta querer viver segundo os Mandamentos Divinos e tudo acontece naturalmente; no entanto, se colocarmos maldades na mente, a salvação eterna fica seriamente ameaçada.

 

Há uma história que começa com dois monges caminhando pela floresta. Ao chegarem à beira de um rio, viram uma jovem quase nua tentando atravessar para a outra margem. Enquanto o mais velho disfarçou e evitou de olhar, o monge jovem a pegou nos braços e a transportou para o outro lado. Muito contente, a jovem lhe deu um beijo de gratidão.

 

Ao seguirem viagem, o monge superior repreendeu o noviço, dizendo que ele não deveria ter feito aquilo, pois carregar a moça nos braços foi um mal exemplo à ordem que pertenciam. Passado mais algum tempo, novamente o mais velho condenou a iniciativa do companheiro. Mais tarde, ao ser mais uma vez criticado pelo ato que praticou, o jovem respondeu:

 

– O que é pior: eu tê-la carregado nos braços por cinco minutos ou você estar carregando-a em sua mente há horas?

 

Pois é, somos também o que pensamos. Sonhamos, vivemos, erramos, lutamos, choramos, sorrimos, mas, um dia, demonstramos o que pensamos. É na mente que está o nosso caráter que dirige as nossas ações. Enquanto não alimentarmos a mente com mensagens de amor, teremos sérias dificuldades em viver na paz de Cristo.

 

E voltando àquilo que eu disse no início, minha vida tem muito a ver com tudo o que plantei na infância. Na verdade, nem tudo fui eu que plantei; muita gente contribuiu para que alguns sonhos se realizassem e os planos de Deus acontecessem. Ainda falta muito para perpetuar a paz em minha vida – talvez, só no Céu! –, mas continuo nas estradas de Jesus: tirando pedras do caminho e não perdendo a esperança em dias melhores.

Ah, eu também sonhava em nunca deixar de escrever cartas falando de amor, como aquelas que remetia à minha namorada há 40 anos. Hoje estamos juntos e não faz mais sentido escrever a ela, porém, sou grato a você que está lendo estas linhas e contribui para que mais este sonho continue se realizando.

 

 

 

PAULO ROBERTO LABEGALINI -    Escritor católico, Professor Doutor da Universidade Federal de Itajubá-MG. Pró-reitor de Cultura e Extensão Universitária da UNIFEI.



publicado por Luso-brasileiro às 11:32
link do post | comentar | favorito

FRANCISCO VIANNA - A UCRÂNIA JÁ ESTÁ EM GUERRA ABERTA NÃO DECLARADA COM A RUSSIA

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Há dois dias, segundo a CNN, o Presidente russo Vladimir Putin, teria dito que “o Ocidente não se meta com uma Rússia armada com armas nucleares”...  Mas tal “recado” seria muito mais válido se fosse dado pelo Presidente Petro Poroshenko ao Kremlin, uma vez que a Ucrânia, diferentemente da Geórgia, tem também um poderoso arsenal nuclear.

Todavia, apesar de mais de cinco mil soldados russos e armamentos pesados de guerra convencional já estarem em franca invasão do território ucraniano, Putin continua com suas evasivas vazias de que nada disso está a ocorrer, como os americanos têm provado aos seus aliados ocidentais através de extensa documentação de imagens feitas por satélites.

Como se trata de uma guerra assimétrica (não declarada), as forças locais,  ucranianas, são obrigadas a defender seu território da mesma forma que as milícias agem em outros locais do planeta. No entanto, com o agravamento da luta, é natural que as armas a serem empregadas sejam cada vez mais letais e, como mecanismos de destruição em massa, não se possa descartar o usos de artefatos nucleares, caso não se consiga uma solução diplomática para o conflito.  

 

 

 

Nacionalistas e legalistas ucranianos brandem sua bandeira azul e amarela enquanto passam por um ponto de checagem no lado oriental da cidade de Mariupol na sexta feira de ontem, 20 de agosto de 2014. (Foto: AFP/Getty Images)

 

 

Do lado ucraniano prossegue um intenso trabalho de sapa com escavação de trincheiras fortificadas e instalação de minas antitanques, enquanto uma longa procissão humana de protestos tenta defender a cidade estratégica de Mariupol, no leste ucraniano. O medo de que a Rússia expanda sua invasão ao país vizinho vai tomando conta da população que começa a fugir em direção ao oeste.

Os analistas militares, não só da Ucrânia, mas de todo o mundo, que acompanham essa agressão russa ao seu vizinho, acreditam qua a cidade de Mariupol seja o próximo foco e alvo da invasão russa e dos traidores pró-Rússia em função do seu acesso geográfico ao mar de Azov, no Golfo de Taganrog e a rota também provê acesso terrestre e marítimo à anexada Península da Crimeia pelos russos em março último.

 

 

 

Rebeldes traidores da Ucrânia, apoiados por Moscou – com tanques e blindados armadas russos, além de, agora, um contingente que, segundo a CNN, já passa de quatro mil militares russos –, assumiram o controle da cidade próxima de Novoazovsk, a 45 km a leste de Mariupol, na quinta feira, segundo as informações oficiais do governo ucraniano.

No ultimo domingo, residentes de Mariupol disseram que a cidade estava calma, embora sobre controle dos insurgentes pró-russos. O Ocidente está cada vez mais alarmado e preocupado com o que considera uma invasão de guerra não declarada da Rússia na Ucrânia. No sábado passado, o Presidente da Comissão Europeia, o português Manuel Barroso, disse que a crise no leste da Ucrânia poderá em breve ultrapassar “o ponto em que não poderá haver volta” e que a Europa poderá aumentar em muito as sanções econômicas e políticas já impostas à Rússia de Putin.

Enquanto isso, o Presidente ucraniano Petro Poroshenko advertiu Moscou de que o conflito poderá se estender até a Europa ocidental, caso Putin leve adiante a invasão que iniciou e que continua a negar a participação militar de seu país.  O presidente ucraniano diz que seu país tem pela Rússia um grande ressentimento e que muitos odeiam e temem seu vizinho pelo holocausto imposto por Stalin causando a grande fome de 1932 e a morte de cerca de dez milhões de ucranianos, conhecido como “Holodomor”.

No Capitólio, os senadores republicanos John McCain (AZ) e Lindsey O. Graham (SC) urgiram que a Casa Branca imediatamente suprisse a Ucrânia com armamentos e tecnologia e aumentasse o rigor de novas sanções econômicas a Moscou.

A captura de Novoazovsk praticamente sem resistência abriu uma nova frente nessa guerra não declarada na Ucrânia que já dura cinco meses, nas regiões de Donetsk e Luhansk mais ao nordeste. A pequena cidade fronteiriça parece estar agora firmemente nas mãos dos separatistas pró-Rússia, que hastearam a bandeira da Federação Russa no novo território a que estão chamado de Neorrússia, como disseram alguns desses traidores ucranianos à repórteres da Associated Press na sexta feira de anteontem e que afirmaram que seus planos agora se concentram na tomada de Mariupol.

Há focos de luta continua, neste domingo, em outras partes do leste da Ucrânia. Em Ilovaysk, uma cidade do sudeste que tinha sido cercada pelos separatistas pró-Rússia, apenas28 dos mais de 200 soldados ucranianos que defendiam a cidade conseguiram escapar.  

Os ucranianos, por sua vez, capturaram dez paraquedistas russos e os mandaram de volta para Moscou, enquanto a Rússia libertou 63 soldados ucranianos que tinham cruzado a fronteira, segundo relato de um militar russo encarregado de fazer o transporte aéreo de tropas russas à mídia ocidental.

Os ucranianos apresentaram os paraquedistas russos como prova de que a Rússia executa uma “operação de guerra” em seu território, enquanto Moscou alega que os paraquedistas “saltaram em território ucraniano por acidente”.

Muito embora Mariupol tenha tido um sábado de ontem calmo, um porta-voz militar em Kiev exibiu à imprensa panfletos que disse ter sido distribuído em Novoazovsk ofertando dinheiro para quem tivesse informação sobre os movimentos de tropa ucranianos e instruindo os locais cobre como de prepararem para a chegada das “tropas de manutenção da paz da Federação Russa”. Não houve confirmação da autoria ou de onde esses panfletos foram impressos.

 

 

 

Andriy Lysenko, um porta-voz militar ucraniano, disse que o exército do país estava pronto para defender Mariupol, tendo organizado patrulhas que se revezam 24 horas por dia e fortalecido as entradas da cidade. Centenas de soldados do exército ucraniano se posicionaram em postos em torno da cidade, conforme descreveu o prefeito de Mariupol, Yuriy Khotlubey.

Cada residente desta cidade se prepara do seu próprio jeito para uma batalha que pode ser encarniçada. Muitos têm estocado pão, e outros alimentos não perecíveis e outras provisões em seus porões, transformados  em bunkers de resistência, sob orientação dos militares do exército ucraniano. Havia longas filas de carros saindo da cidade aguardando checagem nos pontos de inspeção. Estoques de alguns medicamentos já estão a se extinguir. Mais de 800 porões e abrigos já foram designados para uso militar em caso de barragem de artilharia, disse o prefeito.

A prefeitura distribuiu passagens de trem grátis para refugiados de outras partes afetadas pela guerra no país para que possam continuar em sua fuga em direção a áreas seguras no oeste. Ontem, manifestantes deram-se as mãos e cantaram “Queremos a cabeça de Putin!”, num ponto de inspeção na periferia a leste de Mariupol.

Outros cidadaos optaram por manter suas rotinas. Residentes passeavam pelos parques com seus cães e crianças num fim típico de dia de verão. Concertos ao ar livre, piqueniques e dois casamentos – disse o prefeito – aconteceram como tinham sido agendados. Comboios de carros ocasionais percorreram as ruas, com seus ocupantes buzinando e agitando bandeiras azuis claras e amarelas, a bandeira da Ucrânia.

Mas a ameaça parecia que ia surgir a qualquer momento ao longe nas estradas. “Vivemos nesta cidade como cidadãos pacíficos, mas sabemos que os tanques estão vindo para cá”, disse Vladimir Marchenko, um marinheiro. “Não queremos fazer parte de outra nação”.

 

 

 

Os residentes (uma mistura de etnias – russa, ucraniana e grega), têm suportado considerável caos social neste ano. Depois que o país foi afetado por um conflito civil em que ocorreram protestos maciços contra o presidente do país no início do ano, os separatistas pró-Rússia estabeleceram uma forte presença na cidade desde 13 de abril a 9 de maio deste ano. O mandato deles foi marcado por um tiroteio que matou nove pessoas numa chefatura de polícia.

Autoridades da OTAN  e do governo ucraniano em Kiev tem afirmado que a Rússia tem enviado centenas de soldados e material bélico para dentro da Ucrânia para ajudar os separatistas, o que configura uma invasão a um país soberano. As autoridades russas têm negado essa acusação, alegando que “alguns russos têm se apresentado como voluntários para dar assistência aos rebeldes separatistas e alguns entraram na Ucrânia por engano”.

Alguns residentes de Mariupol dizem que saudarão os soldados russos caso eles e seus tanques entrem na cidade. “Caso os russos venham até aqui, não haverá guerra alguma e ninguém será morto. Será como ocorreu na Crimeia e eu me sentiria melhor com o exército russo do que com o ucraniano”, disse a enfermeira Natália  Obolonskaya.

Outros que têm lembrança de como era a vida antes da Ucrânia se tornar independente, em 1991, no apagar das luzes da extinta União Soviética, têm um sentimento oposto.

Ludmila Elagina, uma engenheira aposentada que ajuda a cavar trincheiras como voluntária na cidade, pelo medo da volta de um regime repressivo. “Quando vivíamos sob o tacão soviético tínhamos nossas vidas controladas pelo regime e não tínhamos liberdade para nada. Diziam-nos até qual roupa tínhamos que usar e só podíamos dizer o que eles queriam que disséssemos. A nossa independência foi como uma segunda vida, o nascimento de algo novo. Nosso vigor para o trabalho se multiplicou ante a perspectiva de prosperidade e até tínhamos ânimo para recitar poesias e contar estórias para as crianças que nossas mães costumavam contar para nós. Agora, o terror volta a criar um ambiente de tragédia e de submissão”.

A maior incógnita é a de como ficará essas cidades ucranianas se forem incorporadas à chamada “Novarrussia”, se sua gente terá que abandonar tudo e buscar novas cidades da Ucrânia onde não haja tais divisões políticas e, para isso, a Europa e o Ocidente, de uma forma geral, parecem dispostos a fazer com que a Rússia de Putin pague um preço o mais alto possível por sua truculência na região.

 (da mídia internacional)

Domingo, 31 de agosto de 2014

 

 

 

 

FRANCISCO VIANNA  -   Médico, comentador político e jornalista  - Jacarei, Brasil.

 



publicado por Luso-brasileiro às 11:05
link do post | comentar | favorito

HUMBERTO PINHO DA SILVA - HOJE TODOS SABEM TUDO...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sempre que abro o aparelho de TV e vejo entrevistas ou colóquios de entendidos, verifico que – não há médico que não conheça a cura certa para quase todos os males; político que não saiba resolver qualquer situação; economista que não consiga – quase por magia, – equilibrar as finanças; e intelectual que não discuta, de cátedra, todas as ciências.

 

E no entanto, com tanta sapiência, com tanta gente competentíssima, se precisamos de médico, este, muitas vezes, não nos sabe curar; o economista não consegue solucionar os graves problemas financeiros; e o político, só descobre caminhos fáceis, se está na oposição.

 

Jeracy Camargo, no curioso livro: “ Deus lhe Pague” pela voz do Mendigo, aborda o que acabo de afirmar:

 

“ Não há mais filósofos, meu caro. A sabedoria humana está muito espalhada. Hoje todos sabem tudo. O último dos ignorantes julga-se capaz de salvar a Humanidade. Todos ensinam.”

 

E prossegue, respondendo a Péricles, que assevera não haver quem não entenda de medicina:

 

- “ De tudo, meu amigo, de tudo. De Arte, então nem se fala! … E de política, ainda é pior. O senhor conhece alguém que não tenha ideias para salvar o Brasil!?”

 

A cada passo escuto conversas de quem possui ideias geniais para resolver os problemas de Estado; e não tenho amigo que não me dê conselho para sarar o achaque que me atormenta.

 

Até comentadores profissionais, que outrora abordavam temas da sua especialidade, opinam, hoje, sobre: economia, política, literatura, arte…até de futebol!

 

Esquecem-se, que o desenvolvimento de um dom, faz-se, quase sempre, em prejuízo de outros.

 

Certa vez, vi, conhecido político, mostrar sua casa, na televisão. Ao chegar ao escritório, de paredes forradas de estantes repletas de livros, virou-se para o entrevistador, e disse-lhe:

 

- Tenho aqui os livros de economia. Ali de astrologia. Acolá de Direito. Mais abaixo de História… – e assim por diante, e concluiu:

 

- “ Como vê estou muito bem informado! ….”

 

Como Jacinto, que possuía, em Paris, trinta mil volumes, mas raramente os abria, pensam que pelo facto de terem estantes recheadas de livros, são sábios!”…

 

Desconhecem que a cultura se adquire após haver lido, relido… e meditado, as obras consideradas basilares. E ser culto, não é saber de tudo…

Com o aparecimento da Internet, e com a facilidade de se encontrar tudo que se deseja, criou-se a ilusão que tudo se conhece.

 

Consultando o computador, pode-se, sem esforço, conversar sobre todas ou quase todas as matérias, não se sabendo nada ou quase nada, de nenhuma.

 

 

 

HUMBERTO PINHO DA SILVA   -   Porto, Portugal



publicado por Luso-brasileiro às 10:18
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 1 de Setembro de 2014
EUCLIDES CAVACO - MIRA - PRINCESA DO MAR

 

 

 

 

 

MIRA - Princesa do Mar

Esta semana presto um tributo a MIRA com este poema declamado
que muito peculiarmente lhe dedico, recordando que muitos dos seus filho, que residem na diáspora estão nesta altura ali a passar férias ,aproveitando as maravilhas da sua tão atraente PRAIA DE MIRA.
Poderão ver e ouvir aqui neste link:

 



http://www.euclidescavaco.com/Poemas_Ilustrados/Mira_Princesa_do_Mar/index.htm

 

 

 

Desejos duma excelente semana

EUCLIDES CAVACO   -   Director da Rádio Voz da Amizade , Canadá.
cavaco@sympatico.ca


publicado por Luso-brasileiro às 11:14
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
arquivos

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

pesquisar
 
links