PAZ - Blogue luso-brasileiro
Quarta-feira, 6 de Setembro de 2017
MARIA CRISTINA CASTILHO DE ANDRADE - A IDEOLOGIA DE GÊNERO

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

2vl2knt.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
A ideologia de gênero nega a biologia e aniquila a imagem de Deus Criador, como repete o Papa Francisco. Uma definição clara é a do Dr. Christian Schnake, médico chileno, especialista em Bioética: “A ideologia de gênero é um tentativa de afirmar para todas as pessoas que não existe uma identidade biológica em relação à sexualidade. Quer dizer que o sujeito quando nasce não é homem nem mulher, não possui um sexo masculino ou feminino definido, pois, segundo os ideólogos de gênero, isto é uma construção social”.
Robert Stoller, psiquiatra e psicanalista norte-americano, defendeu a substituição do termo sexo por gênero, justificando que o termo sexo masculino e feminino constituía uma séria problemática para a identidade sexual do indivíduo. E a ONU, desde a conferência de Pequim (1995), vem empregando o termo “gênero” como substitutivo de “sexo” em muitos textos oficiais.
As “feministas de gênero” insistem na desconstrução dos papéis socialmente construídos, devido ao machismo. Sem dúvida, o machismo é um mal, contudo não será vencido na proposta de uma geração que renegue a sua própria natureza, pensando-se criadora de si mesma.Homens e mulheres são iguais e complementares. A natureza humana não é redutível. O marxismo, o existencialismo ateu, as filosofias da “desconstrução” são fortes aliados históricos da ideologia de gênero. E os pais, portanto, que creem na importância da fé e na família humana projetada pelo Criador, não permitam, na escola, a imposição dessa ideologia aos seus filhos.
O fato de ser contra a ideologia de gênero, contudo, não é ignorância dos fatores sociais e culturais no amadurecimento dos nossos jovens. Também não pressupõe o preconceito contra homossexuais e transgêneros. O preconceito é uma negação de Deus Misericórdia, como também todos os tipos de discriminação, que tenham como consequência expressões malévolas, violência e o ódio contra as pessoas quaisquer que sejam suas origens e situações de vida. Está impressa, em cada ser humano, a imagem do Divino Criador, que lhe dá a dignidade de ser respeitado, acolhido e amado. Todos são igualmente filhos de Deus e Jesus rompeu com os enquadramentos, anunciando a boa notícia do Amor do Pai para com todos, que faz chover sobre justos e injustos e deseja para seus filhos uma plena realização da sua verdade e dignidade.

 

 

 

 

MARIA CRISTINA CASTILHO DE ANDRADE -

 Professora e cronista. Coordenadora diocesana da Pastoral da Mulher – Santa Maria Madalena/ Magdala. Jundiaí, Brasil.


 



publicado por Luso-brasileiro às 11:47
link do post | comentar | favorito

RENATA IACOVINO - ATÉ A BARRIGA DOER

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

            Não lembro como começou. Brincadeiras inventadas não temos noção de como se inicia. Foi dentro do carro. Voltávamos de uma viagem à praia, eu, uma amiga de ginásio, sua irmã mais nova e seus pais. Crianças no banco de trás fazendo uso do tempo... brincando, conversando, rindo, divertindo-se com a nova criação.

            Líamos as placas dos carros e nos atínhamos às letras que, creio, ainda eram somente duas. Tínhamos que rapidamente dizer um nome com a primeira e um sobrenome com a segunda, e quem terminasse antes, claro, vencia. Era uma sucessão de placas e, consequentemente, de nomes e sobrenomes por nós ditos em segundos. Dividíamos as vitórias e por vezes nos atropelávamos falando ao mesmo tempo nomes distintos.

            Complicamos um pouco mais o jogo: a regra era não repetir nomes e sobrenomes já mencionados. Ao longo do certame, os nomes mais esdrúxulos surgiam, nos fazendo rir até a barriga doer. De repente alguém dizia que era melhor parar um pouco, pois não era bom a barriga doer daquele jeito, podia fazer mal.

            Lembro-me muito de, naqueles tempos, minha barriga doer de tanto rir. Acho que nem precisávamos de um motivo tão engraçado para que isso acontecesse. O riso de um já era a causa suficiente para nos fazer gargalhar, e então, um contagiava o outro, até partirmos para uma próxima brincadeira.

            Esse riso, ouço-o longe, ficou para trás, bem pra trás, foi dissipando-se com o tempo, em meio à seriedade e aos revezes que a vida adulta muitas vezes nos impõe. Mas escuto-o em minha memória. Isto não se perde. Ao contrário, vamos reencontrando tais momentos, conforme a idade avança...

            E como a criança normalmente acaba adquirindo um vínculo com a brincadeira nova e busca não só repeti-la como aperfeiçoá-la, após a volta da viagem, ora em minha própria companhia, ora em companhia dessa mesma amiga, permanecíamos em frente de casa observando os carros passarem e, não só lendo as placas dos carros, mas, anotando-as num caderno. Por quê? Também não sei. Acho que queríamos contabilizar a diversidade possível de tantas combinações entre letras e números. E sim, continuávamos a dar nomes às letras.

            E acho que o começo de tudo era a busca pela inventividade, criatividade. Hoje seríamos chamadas de bobas. E se assim nos chamássemos àquela época, riríamos até a barriga doer.

 

 

 

 

RENATA IACOVINOescritora e cantora / www.facebook.com/oficialrenataiacovino/

 

 

 



publicado por Luso-brasileiro às 11:38
link do post | comentar | favorito

VALQUÍRIA GESQUI MALAGOLI - NOTÓRIO E INOLVIDÁVEL

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

                  Há certas horas em que as respostas vêm.

            A presente não é uma delas!

Inquieta-me que aquilo em que mais temos fé seja o que nos torne também e de fato incrédulos.

            Só o tempo, que tudo atualiza, tratará de acalmar, oxalá, os ânimos e amainar as decepções.

            Percebo, todavia não bato o martelo nem ponho minha mão no fogo, que na medida em que toda impetuosidade jovial dá espaço a alguma temperança, e uma crença menos idealizada ganha voz, é quando tudo vai de novo nos fazendo sentirmo-nos integrados a nós mesmos.

Por exemplo, eu adoro ver as gotículas de chuva preguiçosamente acomodadas ainda nos veios das folhas das bananeiras no terreno vizinho, logo que acordo.

            Mas, embora eu continue adorando assistir à cena, nada se compara a outro tempo que houve...

Um tempo em que a referida visão – apenas ela – servia-me de combustível para um dia inteirinho!

            A idade e a experiência que o tempo acresce ao rol de nossos feitos e desfeitos somadas são nada sutil toque de lucidez.

            Hoje eu olho para o mesmo quadro, no entanto, além do crescimento das plantas, noto algo incômodo.

Noto que as gotas ali depositadas não mais me prendem de todo a imaginação. Essa, ao contrário, insiste em soltar-se da antiga e segura prisão etérea do olhar. E se solta para mover-se às voltas da roda engolidora de minutos que, por sua vez, segundo a segundo, se esvaem, famintos sempre do seguinte instante...

Outra constatação: reparo com certo desalento que olhei hoje mesmo para o céu de espessas nuvens. Quem me dera de novo ver nelas explicitamente as formas vivas que outrora enxergava.

Quem me dera! Agora... tudo são nuvens!!!

Após muito relutar internamente... ok... vi lá um carneiro. Um carneiro colossal!

Porém, tantos foram os carneiros que o seguiram que me convenci de estar isso sim tão impelida a sugestionar-me que acabei por fazê-lo. Só isso.

Sinal de maturidade?

Sinal dos tempos?

Sinal vermelho?

Não sei, não.

Eu estava cansada?

Ver carneiros exige contar o rebanho todo?

Eu era feliz e não sabia?

E seria agora que deveria saber ou ser???

Saiba eu ou não... tudo deve ser na verdade simples mais que simples. Algo tão notório e inolvidável que se eu fosse criança... certamente entenderia.

 

 

 

Valquíria Gesqui Malagoliescritora e poetisa, vmalagoli@uol.com.br / www.valquiriamalagoli.com.br

 



publicado por Luso-brasileiro às 11:32
link do post | comentar | favorito

FELIPE AQUINO - SETEMBRO, O MÊS DA BÍBLIA

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

“Quão saborosas são para mim vossas palavras, mais doces que o mel à minha boca” (Sl 118, 103)

 

“Vossa palavra é um facho que ilumina meus passos. E uma luz em meu caminho” (Sl 118, 105).

A Igreja no Brasil dedica todo o Mês de Setembro a Bíblia. Sem dúvida é uma iniciativa muito salutar. A motivação provém do fato da Igreja celebrar no dia 30 de setembro a memória do grande santo e doutor da Igreja, São Jerônimo, que a pedido do Papa Dâmaso (366-384) preparou uma excelente tradução da Bíblia em latim, a partir do hebraico e do grego; a chamada Vulgata. Foi um trabalho gigantesco que demandou cerca de 35 anos nas grutas de Belém, onde ele realizava esse ofício, vivendo uma austera vida de oração e penitência. São Jerônimo dizia que quem não conhece os Evangelhos não conhece Jesus.

São Jerônimo (347-420), chamado de “Doutor Bíblico”, nasceu na Dalmácia e educou-se em Roma; é o mais erudito dos Padres da Igreja latina; sabia o grego, latim e hebraico. Viveu alguns anos na Palestina como eremita. Em 379, foi ordenado sacerdote pelo bispo Paulino de Antioquia; foi ouvinte de São Gregório Nazianzeno e amigo de São Gregório de Nissa. De 382 a 385 foi secretário do Papa São Dâmaso. Pregava o ideal de santidade entre as mulheres da nobreza romana (Marcela, Paula e Eustochium) e combatia os maus costumes do clero. Na figura de São Jerônimo destacam-se a austeridade, o temperamento forte, o amor a Igreja e à Sé de Pedro.

Conhecer a Palavra de Deus é fundamental para todo cristão. A Carta aos hebreus diz que “a Palavra de Deus é viva, eficaz, mais penetrante do que uma espada de dois gumes, e atinge até à divisão da alma e do corpo, das juntas e medulas, e discerne os pensamentos e intenções do coração” (Hb 4,12).

 

 

biblia-pixabay-300x200.jpg

 

 

Leia também: Os livros da Bíblia

Interpretar a Bíblia ao pé da letra?

Como ler e entender a Bíblia?

A Igreja Católica e a Bíblia

Como ler a Bíblia?

 

Jesus conhecia profundamente a Bíblia e a citava. Isso é o suficiente para que todos nós façamos o mesmo. Na tentação do deserto ele venceu o demônio lançando em seu rosto, por três vezes, a santa Palavra. Quando o tentador pediu que Ele transformasse as pedras em pães, para provar Sua filiação divina, Jesus lhe disse: “O homem não vive só de pão, mas de tudo o que sai da boca do Senhor” (Dt 8,3c).

Quando o tentador exigiu que Ele se jogasse do alto do templo, Jesus respondeu: “Não tentarás o Senhor; vosso Deus” (Dt 6,16a). E quando Satanás tentou fazer com que Ele o adorasse, ouviu mais uma vez a Palavra de Deus: “Adorarás o Senhor, teu Deus, e só a ele servirás” (Dt 6,13).

O demônio não tem força diante da Palavra de Deus lançada em seu rosto; por isso, cada um de nós precisa conhecer o poder dela. Jesus morreu rezando todo o Salmo 21: “Meu Deus, meu Deus, por que me abandonaste?” (Sl 21,2).

É preciso ler e estudar a Bíblia regularmente, todos os dias; aquecer a alma com um trecho dela; e saber usá-la nos momentos de dor, dúvida, angústia, medo, etc. Abra a Palavra, deixe Deus falar a seu coração. E fale com Deus; é a maneira mais fácil de rezar.

 

O Espírito Santo nos ensina essa verdade, pela boca do profeta Isaías; cuja boca tornou “semelhante a uma espada afiada” (Is 49,2):

“Tal como a chuva e a neve caem do céu e para lá não voltam sem ter regado a terra, sem a ter fecundado, e feito germinar as plantas, sem dar o grão a semear e o pão a comer, assim acontece à palavra que minha boca profere: não volta sem ter produzido seu efeito, sem ter executado a minha vontade e cumprido a sua missão” (Is 55,10).

 

 

escola_da_fe_II.png

 

 

 

 

A palavra de Deus é transformadora, santificante. São Paulo explica isso a seu jovem discípulo Timóteo, com toda convicção:

“Toda a Escritura é inspirada por Deus, e útil para ensinar, para persuadir, para corrigir e formar na justiça” (2Tm 3,16).

Ela é, portanto um instrumento indispensável para a nossa santificação. Não conseguiremos ter “os mesmos sentimentos de Cristo” (Fil 2,5) sem ouvir, ler, meditar, estudar e conhecer a sua santa palavra. São Jerônimo, dizia que “quem não conhece o Evangelho não conhece Jesus Cristo”.

Jesus nos ensina que “a Escritura não pode ser desprezada” (Jo 10,34). São Paulo recomendava a Timóteo”: “aplica-te à leitura da Palavra” (1Tm 4,13). Ela não é palavra humana, mas “palavra de Deus…! Que age eficazmente em vós” (1Ts 2,13).

Jesus é a própria Palavra de Deus, o Verbo de Deus que se fez carne (Jo 1,1s). No livro do Apocalipse São João viu o Filho do homem…” e de sua boca saia uma espada afiada, de dois gumes” (Ap 1,16). É o símbolo tradicional da irresistível penetração da palavra de Deus.

São Pedro diz que renascemos pela força dessa palavra.

“Pois haveis renascidos, não duma semente corruptível, mas pela Palavra de Deus, semente incorruptível, viva e eterna”, (1 Pd 1,23) e, como disse o profeta Isaías: “a palavra do Senhor permanece eternamente” (Is 11,6-8).

Quando avisaram a Jesus que a Sua mãe e os seus irmãos queriam vê-lo, o Senhor disse: “Minha mãe e meus irmãos são estes que ouvem a palavra de Deus e a observam” (Lc 8,21). “Antes bem-aventurados aqueles que ouvem a palavra de Deus e a observam!” (Lc 11,28).

Pela boca do profeta Amós, o Espírito Santo disse: “Eis que vem os dias… em que enviarei fome sobre a terra, não uma fome de pão, nem uma sede de água, mas fome e sede de ouvir a palavra do Senhor” (Am 8,11). Graças a Deus esses dias chegaram!

Quando Jesus explicava as Escrituras para os discípulos de Emaús, eles sentiam “que se lhes abrasava os corações” (Lc 24,32). Todos os santos, sem exceção, mergulharam fundo as suas vidas nas santas Escrituras e deixaram-se guiar pelos ensinamento da Igreja.

São Pedro disse: “Antes de tudo, sabei que nenhuma profecia da Escritura é de interpretação pessoal. Porque jamais uma profecia foi proferida por efeito de uma vontade humana. Homens inspirados pelo Espírito Santo falaram da parte de Deus” (2 Pd 1,20-21).

É preciso estudar a Bíblia, fazer um curso bíblico, porque nem sempre sua leitura é fácil de ser compreendida. Ela não é um livro de ciência, mas, sim, de fé. Utilizando os mais diversos gêneros literários, ela narra acontecimentos da vida de um povo guiado por Deus, desde quatro mil anos atrás, atravessando os mais variados contextos sociais, políticos, econômicos, etc. Por isso, a Palavra de Deus não pode sempre ser tomada ao “pé da letra”, ou seja, literalmente, embora muitas vezes o deva ser. “Porque a letra mata, mas o Espírito vivifica” (2 Cor 3,6c).

É por isso, que Jesus confiou sua interpretação a Igreja Católica, que a faz através do Sagrado Magistério, dirigido pela cátedra de Pedro (o Papa), e da Sagrada Tradição Apostólica, que constitui o acervo sagrado de todo o passado da Igreja e de tudo quanto o Espírito Santo lhe revelou no passado e continua fazendo no presente. (cf. Jo 14, 15.25; 16,12-13). A Igreja não erra na interpretação da Bíblia, e isso é dogma de fé. Jesus mesmo lhe garantiu isto: “Quando vier o Paráclito, o Espírito da verdade, ensinar-vos-á toda a verdade” (Jo 16,13a).

 

curso_biblico.png

 

 

Assista também: Setembro: Mês da Bíblia

A Bíblia interpretada erroneamente pode levar a perdição; é o que diz São Pedro quando fala sobre as Cartas de São Paulo: “É o que ele faz em todas as suas cartas… Nelas há algumas passagens difíceis de entender, cujo sentido os espíritos ignorantes ou pouco fortalecidos deturpam, para a sua própria ruína, como o fazem também com as demais Escrituras” (2Pd 3,16s).

E a Igreja não despreza a ciência; muito pelo contrário, a valoriza tremendamente para iluminar a fé. Em Jerusalém, por exemplo, está a Escola Bíblica que se dedica a estudar exegese, hermenêutica, línguas antigas, geologia, história antiga, paleontologia, arqueologia, e tantas outras ciências, a fim de que cada palavra, cada versículo e cada texto da Bíblia para interpretar corretamente a Revelação de Deus.

 

 

 

FELIPE AQUINO - Escritor católico. Prof. Doutor da Universidade de Lorena. Membro da Renovação Carismática Católica.



publicado por Luso-brasileiro às 11:18
link do post | comentar | favorito

PAULO R. LABEGALINI - AGRADECIMENTOS A CADA DIA

 

 

 

 

 

 

 

 

Paulo Labegalini.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Agradeço sempre a Deus pela vida abençoada que tenho. Quando surgem oportunidades, gosto de contar esta história a amigos:

Existiu na Babilônia um modesto alfaiate chamado Enedim, homem inteligente e trabalhador, que não perdia a esperança de vir a ser riquíssimo. Um dia, um velho mercador da Fenícia parou na porta de sua humilde casa vendendo uma variedade de objetos extravagantes. Por curiosidade, Enedim começou a examinar as bugigangas oferecidas, quando descobriu uma espécie de livro com caracteres desconhecidos.

Era uma preciosidade aquele livro e custava apenas três dinares! O alfaiate o comprou e logo tratou de examinar o bem que havia adquirido. Qual não foi sua surpresa quando conseguiu decifrar, na primeira página, a seguinte legenda: ‘O segredo do tesouro de Bresa’!

Enedim recordava vagamente já ter ouvido qualquer referência a ele, mas não se lembrava onde, nem quando. Mais adiante, decifrou: ‘O tesouro de Bresa, enterrado pelo gênio do mesmo nome entre as montanhas do Harbatol, lá ainda está até que algum homem esforçado venha encontrá-lo’.

Muito interessado, o tecelão dispôs-se a decifrar todo o livro e apoderar-se do fabuloso tesouro. As primeiras páginas eram escritas em caracteres de vários povos, o que fez com que Enedim estudasse os hieróglifos egípcios, a língua dos gregos, os dialetos persas e o idioma dos judeus.

Em função disso, ao final de três anos, ele deixou a profissão de alfaiate e foi ser o intérprete do rei, pois não havia na região ninguém que soubesse tantos idiomas estrangeiros. Passou, então, a ganhar muito mais e a viver numa confortável casa.

Continuando a ler o livro, encontrou várias páginas cheias de cálculos e figuras. Para entender o que lia, estudou matemática com os especialistas da cidade e, em pouco tempo, tornou-se grande conhecedor das operações aritméticas. E graças aos novos conhecimentos, calculou, desenhou e construiu uma grande ponte sobre o rio Eufrates.

Ainda por força da tradução do livro, Enedim estudou profundamente as leis e princípios religiosos de seu país, sendo nomeado primeiro-ministro daquele reino, em decorrência de seu vasto conhecimento.

Passou a viver num suntuoso palácio e recebia visitas dos príncipes mais poderosos do mundo. E também graças ao seu trabalho e ao seu estudo, o reino progrediu rapidamente, trazendo riquezas e alegria para todo seu povo. No entanto, ainda não conhecia o segredo de Bresa, apesar de ter relido todas as páginas do livro.

Certa vez, teve a oportunidade de questionar um sacerdote a respeito daquele mistério, que sorrindo esclareceu: ‘O tesouro de Bresa já está em seu poder, pois, graças ao livro, você adquiriu grande sabedoria, que lhe proporcionou os invejáveis bens que possui. Afinal, Bresa significa saber e Harbatol quer dizer trabalho’.

Pois é, com trabalho honesto, o homem pode conquistar tesouros maravilhosos. E o maior tesouro é a sabedoria que qualquer ser humano alcança por meio do amor, da humildade e da oração. Lembro ainda destas palavras de São Bento: “Nada deve ser preferido ao serviço de Deus”. Eu também penso assim e procuro não desprezar os chamados que vêm do Céu.

E como exemplo do espírito que devemos trabalhar nas pastorais católicas, eu cito a sabedoria do terceiro operário desta história:

Em certa cidade, estava sendo construída uma bela catedral feita de pedras. Centenas de operários moviam-se por todos os lados e, um dia, passou por ali um ilustre visitante, que foi convidado pelas autoridades para ver a obra.

Ele observou como aqueles trabalhadores passavam carregando pesadas pedras e resolveu entrevistar três deles. A pergunta foi a mesma, mas as respostas foram bem diferentes.

Falou ao primeiro: – Moço, o que você está fazendo?

– Carregando pedras!

E perguntou ao segundo: – Amigo, o que é que você faz?

– Defendo meu pão de cada dia.

Finalmente, perguntou ao terceiro: – E você, o que é que está fazendo?

– Estou construindo uma catedral, onde muitos louvarão a Deus e meus filhos aprenderão o caminho do Céu.

O interessante é que faziam a mesma coisa, mas a maneira de pensar era completamente diferente. No serviço a Deus também é assim: o chamado pode ser o mesmo para todos, mas a maneira de atender é diferente – dependendo da fé e do interesse de cada um. Existem aqueles que se acomodam enquanto outros carregam as mais pesadas pedras – em perfeita comunhão com os irmãos que sofrem.

Refletindo sobre as bênçãos que recebo a cada dia, faço minhas as palavras de Madre Teresa de Calcutá: “Deus não me chamou para ser um sucesso, mas para ser fiel”. Hoje sei que ser discípulo é praticar a arte de agradar Jesus Cristo.

 

 

 

PAULO ROBERTO LABEGALINI Escritor católico. Vicentino de Itajubá - Minas Gerais - Brasil. Professor doutor do Instituto Federal Sul de Minas - Pouso Alegre.‘Autor do livro ‘Mensagens Infantis Educativas’ – Editora Cleofas



publicado por Luso-brasileiro às 11:12
link do post | comentar | favorito

HUMBERTO PINHO DA SILVA - NADA ACONTECE POR ACASO

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Você acredita no acaso?

Pensa que as pessoas, que cruzou e cruza, na jornada deste mundo, surgiram por acaso?

Se respondeu afirmativamente, tenho que lhe dizer: muita boa gente, figuras notáveis, estão convencidas que nada acontece por acaso.

O acaso, só existe: na lotaria, no totoloto, nos jogos de azar; e mesmo assim, há quem duvide…

 Para os cristãos, esses encontros, têm a Mão de Deus; para os não crentes: são coincidências ou casualidades.

O sucesso, a fama, o prestígio, não surgem por acaso: é o resultado de grande esforço, ambição, e trabalho persistente e constante.

Para haver sucesso, é necessário haver gosto pelo que se faz; possuir ideal, seja: político, financeiro ou religioso.

E sobre tudo: força de vontade, e nunca desistir, mesmo quando parecer que tudo e todos, se opõem.

Se você não é um génio – nem nasceu no seio de família, que lhe facilite o sucesso, – o desenvolvimento da aptidão nata, torna-se bastante difícil.

O sucesso na vida, começa: com a educação que recebeu; a localidade onde vive; a sociedade que está inserido; e nos amigos que possui.

A genialidade ou as aptidões, raramente passam de pais para filhos; mas sim: os valores; os princípios; as normas que se inculca à prole, influenciam, determinantemente, o futuro.

Até a cultura se assimila quase por osmose! …

Mas nada disso o tornará homem de sucesso; o sucesso, depende, principalmente, de si: das atitudes e dos caminhos que seguiu e segue.

Dizem: “ Por trás de um grande Homem, há sempre uma grande Mulher”, e é verdade. O sucesso que o indivíduo obtém, depende, quase sempre, do matrimónio que realizou.

Mas, como nada acontece por acaso, para alcançar carreira de sucesso, necessita de buscar “ Padrinho”. Se o não encontra entre os familiares, tem que ir em demanda de um.

Para isso tem que se pôr ao serviço de alguém ou de causa, que pode ser: política, desportiva ou humanitária.

 Começa a servir, e (se for ambicioso e astucioso,) termina a servir-se…

Os simplórios, é que acreditam que o sucesso é fruto: do acaso, de golpe de sorte, ou apenas de intenso trabalho.

Para atingir posição de prestigio, além de: inteligência, ambição e vontade, é preciso o apoio de alguém.

Que raras vezes presta ajuda… sem esperar algo em troca.

Basta ler biografias de homens notáveis, para constatar, que, na maioria dos casos, há sempre (pelo menos no inicio,) na sombra, figura protetora, de quem estendeu a mão, para alcançar a vereda vacilante da carreira de sucesso.

Primeiro, é preciso conhecer: se é possível, com as aptidões que possui, atingir o pretendido: - Não esquecer o Violino de Ingle.

Depois… partir em demanda de “ Mecenas”. Sem eles, é como disse o Presidente da República, Jorge Sampaio, referindo-se à própria carreira política:

Nunca fui da Maçonaria, da Igreja ou de qualquer grupo económico. Chegar onde cheguei, nestas condições, é obra. Porque é muito difícil ser independente em Portugal… “- “Única” - citado pelo Jornal de Tondela, 31/08/06.

 

 

 

HUMBERTO PINHO DA SILVA   -   Porto, Portugal



publicado por Luso-brasileiro às 11:02
link do post | comentar | favorito

SONIA CINTRA - TALENTO

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sonia.png

 

 

 

 

 

 

 

 

A poesia não

se vende

 

é graça divina

essência humana

 

mas podem ser comprados

livros de poemas

nas livrarias

 

pois o poeta

também necessita

do pão de cada dia

 

 

 

 

 

SONIA CINTRA  - É doutora em Letras Clássicas e Vernáculas pela Universidade de São Paulo. Pesquisadora da Cátedra José Bonifácio - IRI/USP e membro efetivo da UBE. Fundadora e mediadora do Clube de Leitura da Academia Paulista de Letras e do Clube de Leitura Jundiaiense. Ex-presidente da AJL, oradora da Aflaj e madrinha do Celmi. Pós-graduada em Educação Ambiental.

 

 

 

***

 

 

 

Foto de Causa Tradicionalista.

 

 

 

 

 

 

***

 

 

 

CURSO E PALESTRA PARA CUIDAR DE IDOSOS

 

 

 

LSNSJC

Dia 22 de julho de 2017, estive na reunião do Conselho Metropolitano da Sociedade de São Vicente de Paulo ( SSVP - “Vicentinos” ), em Curitiba-PR. Estavam presentes os representantes de todos os Conselhos Centrais do Paraná. Na ocasião expliquei o meu projeto de instituir palestras e cursos para interessados em ser Cuidador de Idosos. . Agora, o projeto pode ser colocado em prática.

Se algum Conselho Central ou Particular puder inserir o curso ou palestra ainda em 2017, será possível realizá-lo. Já para 2018, que cada Conselho Central pense em colocar o curso/palestra no calendário anual. Meu contato:

 

Lourenço Mika = lmaikol@uol.com.br

Celular/ Whatsapp = ( 41 ) 99189 9595

- - -

Curso/Palestra de Cuidador de Idosos

Autor: Lourenço Mika

Curitiba-PR, 15 Agosto 2017

- - -

- Após frequentar o Curso de Cuidador de Idosos na Escola Tecnológica UNITEC em Curitiba-PR, resolvi redigir um Projeto de Cursos/Palestras de Cuidador de Idosos voltado especificamente para os Vicentinos da Sociedade de São Vicente de Paulo (SSVP) e para os membros dos Ramos da Família Vicentina. Depois das ponderações, espero executar o Projeto.

 

Ementa

* A população de idosos aumenta cada vez mais no Brasil e no mundo. Está em alta a profissão de Cuidador de Idosos. São profissionais que mesclam várias profissões: enfermagem, psicologia, nutrição, trânsito, administração financeira... A profissão de Cuidador de Idoso está regulamentada pela Classificação Brasileira de Ofícios (CBO) com o Código 5162-10 = http://www.ocupacoes.com.br/cbo-mte/516210-cuidador-de-idosos

* Outros nomes: Acompanhante de Idosos, Cuidador de Idosos Domiciliar, Cuidador de Idosos Institucional, Cuidador de Pessoas Idosas e Dependentes, Gero-Sitter... Ocupações correlacionadas: BabáMãe socialCuidador em saúde, Cuidador de Crianças.

* Assuntos a serem abordados no Curso/Palestra:

- Fundamentação Legal: Direitos Humanos, Constituição Brasileira, Estatuto do Idoso, Guia do Cuidador, Manual do Cuidador

- Quem é o Cuidador de Idosos: perfil, formação profissional, teoria e prática

- Processo de Envelhecimento, Consultas Médicas

- Sinais Vitais, Emergências, Primeiros Socorros

- Banho do Idoso, higiene corporal, virar-se na cama

- Hábitos do Idoso: horário dos medicamentos, das refeições, sono, televisão

- Monitoramento: pressão arterial, desidratação, desnutrição, glicemia, colesterol, patologias, vacinas, feridas, edemas, febre, insônia

- Doenças do Idoso: Alzheimer, Hipertensão, AVC, Diabetes, Parkinson, Down, Osteoporose, Demência, Olhos/Ouvidos, insônia, depressão

- Organismo Humano: Sistemas Ósseo, Articular, Muscular, Cardiocirculatório, Respiratório, Nervoso, Digestório, Urinário, Geniturinário

- Nutrição, Dietética, Alimentação por Sonda

- Noções de Enfermagem, Curativos, Fisioterapia, Massagens

- Farmacologia: principais medicamentos para as doenças mais comuns

- Quedas de Idosos, Adaptação do Lar para Idosos, cadeira de rodas, muletas, bengala

- Caderno/Diário do Idoso

- Atividades Ocupacionais, Exercícios Físicos, Lazer, Socialização com Grupos

- Assessórios para Idosos, cadeira de rodas, objetos, roupas, uso do fraldão, próteses

- Exames Médicos Preventivos, Coleta de Material para Exames

- Uso do Celular pelos Idosos

- Maus Tratos aos Idosos

- Paciente Idoso Terminal, Cuidados Paliativos

- Aposentadoria, Pensão, Plano de Saúde, Testamento, Codicilo, Plano Funeral

- Contrato de Trabalho do Cuidador, Leis Trabalhistas, CTPS

 

Justificativa

- “Tive fome e me destes de comer. Sede, e me destes de beber. Eu era estrangeiro, me recebestes. Estive nu, me vestistes. Doente e preso, me visitastes.” – Jesus Cristo. Presume-se que Jesus cuidou de São José na senilidade. Por isso, cuidar dos idosos é uma bênção.

 

Finalidade

- O presente projeto tem por finalidade propor a realização de palestras, cursos, encontros, oficinas práticas... sobre a profissão de Cuidador de Idosos. A proposta é despertar interesse sobre essa ocupação de Cuidador de Idosos no ambiente Vicentino nas obras unidas, na visita ao pobre, nas escolas, nas paróquias...

 

Objetivos

- Geral: Motivar as pessoas para o ofício de Cuidador de Idosos. Não apenas pela caridade voluntária, mas, como trabalho profissional qualificado. Não é objetivo ministrar Curso Técnico de II Grau, pois, isso já é ministrado pelo Senac e por escolas particulares, como a UNITEC de Curitiba-PR, onde a carga horária varia de 80 a 120 horas.

- Específico: Despertar os Vicentinos para a nobre missão de Cuidar dos Idosos. São Vicente de Paulo constatou que o povo é caridoso, mas, a caridade está mal organizada. O Bem Aventurado Antonio Frederico Ozanam ensinou a importância de se ir à casa do pobre.

 

Estratégias

- Aulas presenciais, com o auxílio da tecnologia eletrônica. Os conteúdos serão apresentados em PowerPoint e semelhantes, e, com vídeos curtos. Cada aluno poderá trazer para a aula o seu Celular, Tablet, Notebook e principalmente o Pendrive para levar gravado o conteúdo das exposições. As explicações orais serão simples, de modos que pessoas com pouca escolaridade passam entender. Os assuntos abordados começarão com a parte mais simples e interessante; os assuntos mais complexos ficarão mais para o final do curso/palestra.

- É possível uma videoconferência semanal sobre Cuidador de Idosos, em dia e hora predeterminados.

 

Modalidades

- Modalidade 1: Palestra - 2 horas

- Modalidade 2: Encontro de Formação - 4 horas, manhã ou tarde

- Modalidade 3: Curso de Formação - 8 horas, dia todo

- Modalidade 4: Noções Teóricas e Práticas - 12 horas, um dia e meio

- Modalidade 5: Curso Semi-Profissionalizante – 30 horas, uma vez por semana

* Modalidades a combinar

 

Participantes

- 20 a 30 pessoas ou mais; o curso/palestra só acontecerá se houver um número mínimo de participantes.

 

Parcerias

- Pastoral do Idoso, Pastoral dos Enfermos, Pastoral da Saúde, Pastoral da Criança, Grupos de 3ª Idade

- Secretaria Estadual da Saúde, Secretaria Municipal da Saúde

- Equipes de Saúde da Família do Programa Saúde da Família do SUS

- Centro de Referência Especializado de Assistência Social - CREAS

 

Calendário

- No decorrer de 2017 e 2018

 

Local

- Locais onde houver interesse

 

Equipamentos Necessários

- Projetor de Multimídia e Telão ou semelhante (TV led de 40 polegadas)

- Microfone e amplificador de som, se for auditório

- Alguns objetos de uso hospitalar

- Os materiais para as aulas práticas serão de responsabilidade dos alunos porque são descartáveis.

 

Para quem

- Para os membros dos Ramos da Família Vicentina

- Para quem já é Cuidador de Idoso e não fez curso

- Para quem pretende ser Cuidador de Idoso profissional

- Para quem cuida de idosos na família

- Para quem quer prestar trabalho voluntário para Idosos - Agentes de Pastoral

 

Inscrições

- Responsabilidade da entidade promotora do curso/palestra

 

Certificado

- Será entregue um Certificado de Participação de Palestra/Curso, válido para currículo. Certificado outorgado pelo Conselho Metropolitano da SSVP de Curitiba-PR, em parceria com a Pastoral do Idoso.

 

Organizador

- Lourenço Mika

 

Investimento

- Taxa de Inscrição do Participante do Curso/Palestra: para custear as despesas de viagem do Monitor, custeio dos equipamentos... o que depende de: distância do deslocamento, modo de deslocamento, duração do curso/palestra, número de participantes... a combinar.

- Gratificação simbólica do Monitor.

- O investimento poderá ser rateado entre a “Taxa de Inscrição” e/ou a entidade promotora.

 

Contato: Lourenço Mika

- Rua Maria Augusta da Silva, 351 - Bairro Atuba

- CEP 82630-300 - Curitiba-PR

- Fone ( 41 ) 3359-9653 – Celular (41) 99189-9595

- E-mail: lmaikol@uol.com.br

- Facebook: Máikol Mikako

- Site pessoal: www.maikol.com.br

 

 

***

 

 

Horário das missas em, Jundiai ( Brasil):

 

http://www.horariodemissa.com.br/search.php?opcoes=cidade_opcoes&uf=SP&cidade=Jundiai&bairro&submit=73349812

 

 

 

 Horário da missas em São Paulo:


http://www.horariodemissa.com.br/search.php?uf=SP&cidade=S%C3%A3o+Paulo&bairro&opcoes=cidade_opcoes&submit=12345678&p=12&todas=0

 

http://www.horariodemissa.com.br/search.php?uf=SP&cidade=S%C3%A3o+Paulo&bairro&opcoes=cidade_opcoes&submit=5a348042&p=4&todas=0

 

 

 

 Horário das missas na Diocese do Porto( Portugal):

 

http://www.diocese-porto.pt/index.php?option=com_paroquias&view=pesquisarmap&Itemid=163

 

 

 

***

 

 



publicado por Luso-brasileiro às 10:25
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
arquivos

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

pesquisar
 
links