PAZ - Blogue luso-brasileiro
Sábado, 4 de Novembro de 2017
FELIPE AQUINO - QUAL A IMPORTÂNCIA DO ANJO DA GUARDA ?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O Catecismo da Igreja diz que “a existência dos seres espirituais, não-corporais, que Sagrada Escritura chama habitualmente de anjos, é uma verdade de fé”.

 

 

 

O testemunho da Escritura a respeito é tão claro quanto a unanimidade da Tradição (n.328). Nenhum católico pode, então, negar a existência dos anjos. Eles são criaturas pessoais e imortais, puramente espirituais, dotados de inteligência e de vontade e superam em perfeição todas as criaturas visíveis (cf. Cat. n.330). São Gregório Magno disse que quase todas as páginas da Revelação escrita falam dos anjos.

A Igreja ensina que desde o início até a morte, a vida humana é cercada por sua proteção (Sl 90,10-13) e por sua intercessão. “O anjo do Senhor acampa ao redor dos que o temem e os salva” (Sl 33,8).

São Basílio Magno (†369), doutor da Igreja, disse: “Cada fiel é ladeado por um anjo como protetor e pastor para conduzi-lo à vida.” (Ad. Eunomium 3,1). Isto é, temos um Anjo da Guarda pessoal. Jesus disse: “Não desprezeis nenhum desses pequeninos, porque eu vos digo que os seus anjos nos céus veem continuamente a face de meu Pai que está nos céus” (Mt 18,10).

 

 

AnjodaGuarda1-300x220.jpg

 

 

 

Leia também: Santos Anjos da Guarda

Como saber o nome do meu anjo da guarda?

O Anjo da Guarda existe mesmo?

Os Anjos guardam o mundo?

Qual a missão dos Anjos?

 

 

A liturgia de 2 de outubro celebra os Anjos da Guarda desde o século XVI, festa universalizada por Paulo V, depois que em 1508 Leão X aprovou o novo Ofício composto pelo franciscano João Colombi. Ora, se a Igreja celebra a festa dos Anjos da Guarda é porque de fato eles existem e cuidam de nós, nos protegem, iluminam, governam nossa vida, ajudam-nos como ajudou a Tobias. Mas para isso é preciso crer neles, respeitá-los, não afugentá-los pelo pecado. Um dia um rapaz me disse: “eu não vejo pornografia na internet porque tenho vergonha de meu Anjo da Guarda!”. A melhor homenagem a nosso Anjo é viver uma vida sem pecados, buscando, com sua ajuda, fazer a vontade de Deus.

A Tradição da Igreja acredita que nosso Anjo da Guarda tem a tarefa de oferecer a Deus as nossas orações, apoiar-nos e proteger-nos dos ataques do diabo, que tenta nos fazer pecar e perder a vida eterna. Então, nada mais importante que ter uma vida de intimidade com nosso Anjo da Guarda, invoca-lo constantemente e colocar-se debaixo de sua proteção. Desde criança aprendi com minha mãe esta oração: “Santo Anjo da minha guarda a quem eu fui confiado por celestial piedade; iluminai-me, guardai-me, regei-me, governai-me. Amém.” Nunca deixei de rezar essa oração.

 

os_anjos.png

 

 

Assista também: Os anjos existem?

 

Então, o melhor a fazer é não fazer nada sem pedir a luz, a proteção, o governo do bom Anjo que o Senhor colocou como guarda e custódio de nossa vida, do batismo até a morte.

É por isso que muitos papas, como o Papa João XXIII, revelaram a sua profunda devoção pelo Anjo da Guarda, sugerindo, como também disse Bento XVI, de expressar a sua própria gratidão pelo serviço que ele presta a cada um de nós e de invocá-lo todos os dias, com o “Angelus Dei”.

O Santo Padre Pio teve um relacionamento profundo com o Anjo da Guarda. São inúmeras as passagens de sua vida com o seu Anjo e com os dos outros. Certa vez ele disse a uma pessoa: Nós rezaremos pela sua mãe, para que o seu anjo da guarda lhe faça companhia. Invoque o seu Anjo da guarda, pois ele te iluminará e te guiará no caminho de Deus.

 

 

 

 

FELIPE AQUINO - Escritor católico. Prof. Doutor da Universidade de Lorena. Membro da Renovação Carismática Católica.

 

 



publicado por Luso-brasileiro às 15:05
link do post | comentar | favorito

PAULO R. LABEGALINI - DEUS CASTIGA QUEM NÃO PAGA PROMESSAS ?

 

 

 

 

 

 

 

 

Paulo Labegalini.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Uma leitora do jornal ‘O São Paulo’, da Arquidiocese de São Paulo, enviou esta pergunta - título deste artigo - ao Pe. Cido Pereira. Eis um trecho da resposta: “Não é necessário fazer promessas, pois Deus sabe do que precisamos. Quem, porém, quiser fazer promessas, prometa a Deus uma vida de santidade, marcada pelo amor a Ele e ao próximo. E saiba agradecer os sinais de bondade que Deus vai fazendo você experimentar ao longo da vida.”

A leitora achou que a sua pergunta não fora respondida e insistiu: “Afinal, quem não cumpre promessas é castigado ou não?” Eis mais um trecho da resposta do Pe. Cido, na outra edição do jornal: “Se o amor de Deus por nós é tão grande, você acha que Ele iria, logo depois de uma bênção maravilhosa, nos dar um castigo, só porque não cumprimos o que prometemos? Até porque se Deus nos fez experimentar o seu amor, Ele o fez gratuitamente e não pelo que lhe prometemos.”

Correto! Eu também penso assim. A Paternidade Divina não se vinga dos filhos ingratos dessa forma, mas continua lhes dando oportunidades para a conversão. E se a conversão for definitiva na vida de um cristão, agradará muito mais ao Pai do que o cumprimento de promessas.

Isso não significa dizer que ninguém deva pagar as suas promessas, muito pelo contrário. Todos nós temos o dever de agradecer e louvar a Deus pelas graças recebidas, porém, algumas pessoas, em momentos de desespero, fazem promessas quase impossíveis de serem cumpridas. E daí, o que fazer depois?

Volto, em parte, à explicação do Pe. Cido: acredito que Deus concordaria que substituíssem as promessas difíceis por uma vida de santidade, marcada pelo amor a Ele e ao próximo. Assim, não precisariam mais se preocupar com novas promessas.

Como é bom ter certeza de que a Misericórdia Divina é infinita, não? Imagine se Deus agisse como nós! Dando um exemplo: um cidadão promete ao amigo ser avalista na compra de um imóvel muito cobiçado, mas na hora de fechar o negócio, o tal avalista não comparece no cartório e o seu “amigo” perde a grande oportunidade financeira da vida. Considerando que não houve motivo de força maior para a ausência do avalista no horário combinado, como seria o relacionamento entre ambos a partir dali? Dá para imaginar, não?

Pois bem, com Deus, sempre que ‘furamos’ os compromissos, somos perdoados e ganhamos novas oportunidades para nos reconciliarmos com Ele no seu amor. Isso só não dura para sempre, porque o nosso tempo neste mundo é limitado. Se Ele cumpre tudo o que nos promete e nós nunca lhe mostramos gratidão, o nosso tempo vai se esgotando e o dia do juízo final chegará.

Quando Jesus curou dez leprosos e só voltou um para agradecer (Lc 17, 11-19), Ele indagou: “Não ficaram curados todos os dez? Onde estão os outros nove? Não se achou senão este estrangeiro que voltasse para agradecer a Deus?” Isso mostra que Deus fica feliz com cada coração agradecido, embora não exija sacrifícios de ninguém.

Recitar e colocar em prática o salmo 39 pode perfeitamente substituir muitas promessas meio inconsequentes: “Eis que venho fazer, com prazer, a vossa vontade, Senhor!” Dá pra prometer e cumprir isso?

 

 

 

 

PAULO ROBERTO LABEGALINI Escritor católico. Vicentino de Itajubá - Minas Gerais - Brasil. Professor doutor do Instituto Federal Sul de Minas - Pouso Alegre.‘Autor do livro ‘Mensagens Infantis Educativas’ – Editora Cleofas



publicado por Luso-brasileiro às 14:57
link do post | comentar | favorito

HUMBERTO PINHO DA SILVA - O PÚLPITO ELECTRÓNICO E A NOVA TV CATÓLICA

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Se não estou em erro, a primeira vez, que um evangelista usou o púlpito electrónico, no Brasil, foi em 1977. Tratava-se de Rex Humbard.O programa era transmitido, semanalmente, na TV Tupi. Em Portugal, chegou anos mais tarde.

Programas religiosos, realizados pelas Igrejas, já havia no Brasil, e em Portugal; mas sua divulgação era restrita e sem fins lucrativos.

A chamada “ Igreja Electrónica”, está amplamente divulgada nos Estados Unidos. Alguns evangelistas, possuem verdadeiras empresas, que empregam centenas de pessoas.

O púlpito electrónico, quando realizado por evangelistas, tementes a Deus, com o único fim de divulgação do Evangelho, é de louvar e acarinhar. A Boa Nova, deve ser difundida, a todos, utilizando todos os meios de comunicação.

Em Portugal, a Igreja possui o Grupo Renascença, que muito tem feito pela expansão da doutrina de Jesus. São emissoras generalistas, que sempre tiveram o cuidado de transmitir, aos ouvintes, sólida doutrina.

Houve, há anos, a feliz iniciativa de lançar canal de TV católico, em Portugal. Ou fosse mal administrado, ou pelo desinteresse de muitos crentes, veio a encerrar de forma desastrosa.

Surgiu depois a TV “ Canção Nova”. Movimento que nasceu no Brasil, e que rapidamente se expandiu pelo mundo.

Hoje, a “ Canção Nova”, é, talvez, a TV cristã mais ouvida, e que maior contributo tem dado para a evangelização dos povos, mormente na América Latina.

Em Portugal, apareceu, recentemente, a 2 de Maio, a “ Angelus TV” (canal 187, nas operadoras: NOS e MEO,) que, além de transmitir a missa às 18H30, transmite, da Capelinha das Aparições, em Fátima, o terço, às 21H30.

Na grelha de programas, além da evangelização, tem: culinária, ginástica e saúde, etc.

Embora menos conhecida do que a TV “ Canção Nova”, tem o apoio da diocese Leiria-Fátima.

Problemas económicos, não permitem a existência de programas, que requeiram valores monetários elevados.

Seria bom, que as TVs católicas, tivessem telenovelas, baseadas na vida de santos; reportagens e debates, sobre temas da actualidade, sempre sob o ponto de vista da doutrina da Igreja; concursos bíblicos e de canção cristã; e programas sobre educação e saúde.

Pode-se fazer TV variada e apetitosa aos telespectadores, sem cairmos, exclusivamente, em actividade religiosa.

Para isso é necessário que os crentes, colaborem: ouvindo e participando; o que nem sempre acontece.

Sabemos a dificuldade que há em manter publicação de inspiração cristã. Poucos assinam, pelo menos, um jornal católico; e ainda menos contribuem, monetariamente, para a chamada Boa Imprensa.

A apatia ou desinteresse, faz, que estes vivam em tremendas dificuldades, e impede que possam melhorar: o aspecto gráfico e o conteúdo.

E é pena que assim seja.

 

 

 

 

HUMBERTO PINHO DA SILVA   -   Porto, Portugal



publicado por Luso-brasileiro às 14:50
link do post | comentar | favorito

EUCLIDES CAVACO - COIMBRA CIDADE ETERNA

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Faz hoje precisamente 130 anos que foi fundada a Associação Académica de Coimbra. Neste meu poema partilho com todos vós a admiração pela minha Coimbra velhinha.

 


https://www.euclidescavaco.com/coimbra-cidade-eterna

 

 


COIMBRA...CIDADE ETERNA

 

 

Ó Coimbra...Cidade Eterna
Da velha universidade
E poetas que marcaram
O Penedo da Saudade.

 

Ó Coimbra... das tradições
Onde o luto duma capa
Faz deslumbrar multidões
Do Choupal até à Lapa.

 

Ó Coimbra... dos estudantes
E de tricanas formosas
Onde uma Santa Rainha
Fez o milagre das rosas.

 

Ó Coimbra... onde o Mondego
Sussurra à noite em segredo
Histórias de amor que ouviu
Reveladas no Penedo.

 

Ó Coimbra... inspiradora
Tu foste palco e cenário
De nomes grandes do fado
Entre os quais se encontra Hilário.

 

Ó Coimbra... um dia choraste
Profundamente talvez
Triste na Quinta das Lágrimas
A morte da linda Inês.

 

Ó Coimbra... cheia de história
Que o tempo nunca apagou
Havendo ainda olvidadas
Histórias que ninguém contou.

 

Ó Coimbra... dos monumentos
que viram séculos passar
Ai se essas pedras velhinhas
Histórias pudessem contar.

 

Ó Coimbra... para ti canto
Por seres tão nobre cidade
Este poema inspirado
No Penedo da Saudade !…

 

 

 

 

EUCLIDES CAVACO  -   Director da Rádio Voz da Amizade , Canadá.

 

 

 

 

***

 

 

 

 

22815517_1687087214637496_4695635864912235276_n.jp

 

 

 

 

 

 

 

 ***

 

 

 

II Festa da Literatura de Chaves

De 8 a 11 de novembro de 2017

Organização: Clube dos Amigos do Livro de Chaves

(Instituição fundada pelo Rotary Club de Chaves)

 

 

 

Programa

 

Dia 8 – Quarta-feira:

17:00 – Cerimónia de Abertura da FLIC II - Presidente do Rotary Club de Chaves, Fernando Nogueira

Abertura da Exposição coletiva de Arte (Escultura e Cerâmica)

Visita à exposição

Momento Teatral: Os Malefícios do Tabaco, Tchekov, Teatro Experimental Flaviense, Actor: Rui Pinto

18:00 - 1ª Mesa de trabalho: - Salão Nobre do R.C. de Chaves

Caminhos da Arte: paralelismo ou convergência.

Intervenientes: Carneiro Rodrigues; João Madureira. Paulo Duarte, Sérgio Almeida.

Moderador: Jorge Melo

 

 

Dia 9 – Quinta-feira

10:30 - 2ª Mesa de trabalho - Escola Secundária Júlio Martins

Tema - Literatura: alavanca para a literacia e o conhecimento.

Escritores intervenientes: Manuel Araújo – Hercília Agarez

Moderadora: Ana Lídia Lopes

 

10:30 - 3ª Mesa de trabalho - Escola Secundária Fernão de Magalhães

Tema - Literatura: alavanca para a literacia e o conhecimento.

Escritores intervenientes: Áurea Justo – Sónia Feijó

Moderadora: Emília Nogueira

 

10:30 - 4ª Mesa de trabalho - Escola Secundária António Granjo

Tema - Literatura: alavanca para a literacia e o conhecimento.

Escritores intervenientes: António Sá Gué - Ernesto Salgado Areias

Moderadora: Anabela Almeida

 

14:15 - 5ª Mesa de trabalho - Estabelecimento Prisional de Chaves

Tema – Literatura e inclusão.

Escritores intervenientes: Armando Ruivo – Gilberto Bandeira – Isabel Seixas

Moderador: António Teté Pereira

 

14:15– 6ª Mesa de trabalho - Regimento de Infantaria de Chaves

Tema – Literatura e terra de ninguém.

Intervenientes: Ernesto Salgado Areias; José Leon Machado

Moderadora: Manuela Rainho

 

17:30 - 7ª Mesa de trabalho - Salão Nobre do Rotary C. de Chaves

Tema: Poesia. Sonho e Marginalidade

Momento de Poesia: Atuação do Grupo de Jogais da USR (Prezadas Pessoas Presentes)

Moderadora: Maria das Neves

Escritores intervenientes: Angélica Carvalho; Isabel Seixas; José Maldonado; Jorge Medeiros;

Odete Ferreira;

Momento de Bailado pela Escola de Dança Ent’Artes

 

19:00 – 8ª Mesa - Biblioteca de Verín

Tema: Fronteira: identidade e inspiração literárias.

Escritores intervenientes: Manuel Araújo; José Leon Machado

Moderador: Ernesto Areias

 

 

Dia 10 – Sexta-feira

16:00 - 9ª Mesa - Salão Nobre do Rotary C. de Chaves

Tema: De pequenino se torce o pepino.

Intervenientes: Áurea Justo; João Madureira; Sílvia Alves.

Moderadora: Beatriz Martins /Marília Ruivo (?)

Momento Musical: Atuação do Quarteto de Saxofone da Academia de Artes de Chaves.

 

17:30 – 10ª Mesa -Salão Nobre do Rotary C. de Chaves

Tema: Do outro lado da literatura

Intervenientes: Pedro Emiliano Casteleiro; António Sá Gué, Alfredo Ferreiro; João Miranda

Moderadora: Manuela Rainho

21:00 – Noite dos Poetas - Salão Nobre do Rotary Club de Chaves

Com a presença de Angélica Carvalho, António Roque da Costa, Armando Ruivo; Elvira Santos; Gilberto Bandeira, Isabel Seixas, José Maldonado, Odete Ferreira, Jorge Medeiros; Sónia Feijó; Alfredo Ferreiro, Pedro Emiliano Casteleiro; Áurea Justo, António Sá Gué.

Recital de Poesia: Pontas Soltas e outros

 

Dia 11 – Sábado

10:30 – Pedy-paper literário

Leitura de excertos de romances e de poemas dos autores presentes nos cafés e lugares da cidade.

15:30 – Apresentação de livros

Alfredo Ferreiro

António Sá Gué

João Miranda

Pedro Emiliano Casteleiro

17:00 – 11ª Mesa – Salão Nobre do R.C. Chaves

Tema: Língua comum: espaço, memória e afetos.

Intervenientes: Alfredo Ferreiro; Lídia Machado dos Santos; Manuel Araújo; Leon Machado, Pedro Emiliano Casteleiro

Moderadora: Emília Nogueira.

Momento Musical: Actuação da CinquenTuna da U.S.R.

Encerramento

Comemoração do XVII aniversário da Tuna da Universidade Sénior de Rotary de Chaves

Chaves de honra

 

Escritores convidados:

Angélica Carvalho

Armando Ruivo

António Roque da Costa

António Sá Gué

Áurea Justo

Ernesto Salgado Areias

Gilberto Bandeira  

Hercília Agarez 

Isabel Seixas  

João Madureira 

João Miranda

Jorge Medeiros

José Leon Machado

José Maldonado

Lídia Machado dos Santos

Manuel Araújo

Odete Ferreira

Sílvia Alves

Sónia Feijó

Alfredo Ferreiro - Corunha

Pedro Emiliano Casteleiro - Corunha

 

Moderadores

António Teté Pereira - a.tete.pereira.@sapo.pt

Beatriz Martins

Emília Nogueira

Manuela Rainho  

Jorge Melo

Ana Lídia Lopes

Anabela Almeida

Maria das Neves

 

Artistas

Carlos Monteiro

Carneiro Rodrigues – pintor - cfideles@sapo.pt

Fernando Castro –

Flavigrés

Hélder Carvalho –

Paulo Jorge dos Santos Duarte senapduarte@gmail.com

Rui Paiva (Ceramista, escultor)

Sérgio Almeida – 936 170 081 sergioedualmeida@gmail.com

 

Grupos participantes

Ent’Artes Escola de Dança

Grupo Jograis da Universidade Sénior de Rotary de Chaves

Grupo Pontas Soltas

Grupos da Academia de Artes de Chaves

Tuna Académica da Universidade Sénior de Rotary de Chaves

-----------------------------------------------------------------------------

Instituições participantes

Academia de Artes de Chaves

Biblioteca Municipal de Chaves

Biblioteca Municipal de Verín

Chaves FM

Clube dos Amigos do Livro de Chaves

Clube de Leitura de Verín

Escola de Dança Ent’Artes

Estabelecimento Prisional de Chaves

Flavigrés

Jornal a Voz de Chaves

Livraria Traga-Mundos

MACNA Museu de Arte Contemporânea Nadir Afonso

Produções Indieror

Rádio Macedo (Macedo de Cavaleiros)

Regimento de Infantaria de Chaves

Revista Digital Palavra Comum (Galiza)

Revista Raízes (Mirandela)

Rotary Club de Chaves

Teatro Experimental Flaviense

Universidade Sénior de Rotary de Chaves

 

 

 

 

 

 

***

 

 

 

 

Horário das missas em, Jundiai ( Brasil):

 

http://www.horariodemissa.com.br/search.php?opcoes=cidade_opcoes&uf=SP&cidade=Jundiai&bairro&submit=73349812

 

 

 

 Horário da missas em São Paulo:


http://www.horariodemissa.com.br/search.php?uf=SP&cidade=S%C3%A3o+Paulo&bairro&opcoes=cidade_opcoes&submit=12345678&p=12&todas=0

 

http://www.horariodemissa.com.br/search.php?uf=SP&cidade=S%C3%A3o+Paulo&bairro&opcoes=cidade_opcoes&submit=5a348042&p=4&todas=0

 

 

 

 Horário das missas na Diocese do Porto( Portugal):

 

http://www.diocese-porto.pt/index.php?option=com_paroquias&view=pesquisarmap&Itemid=163

 

 

 

 

*** 

 



publicado por Luso-brasileiro às 14:36
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
arquivos

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

pesquisar
 
links