PAZ - Blogue luso-brasileiro
Segunda-feira, 26 de Dezembro de 2011
MARIA CRISTINA CASTILHO DE ANDRADE - ENTÃO É NATAL

                     

 

 

 

 

 

O menino, de família com recursos mínimos, ganhou como prêmio, numa brincadeira que exigia atenção, um boneco do Pica-Pau de Walter Lantz. Quis me mostrar e me perguntou se eu gostava daquela personagem. Diante da resposta afirmativa, presenteou-me com ele. Tentei que levasse para casa, era uma conquista pessoal. Não houve jeito. Está comigo. Creio que pela ternura do menino, recordei-me do livro, com histórias do Pica-Pau, que ganhei em algum dezembro de minha infância. Não me lembro de detalhes. Inverno com neve, a ave em sua casa com lareira no tronco, mergulhada em pipocas, que se avolumaram na sala. Mais uma das confusões do Pica-Pau Maluco de espírito aventureiro, brincalhão e bagunceiro. Pipocas estouradas na hora, bem branquinhas e macias, sem piruás. Veio-me, ainda, a lembrança de uma frase que li, outro dia, em um e-mail: quando uma criança, próxima da travessia da rua ou na calçada em meio a gente estranha, segura no dedo do pai, com sua mão pequenina, e encontra acolhimento, mantém-se assim para a vida inteira, independentemente da presença física. Gostei tanto dessa colocação! É uma grande verdade. Se você tem esse amparo nos primeiros passos, segue com ele em todas as épocas de sua história. Mesmo que partam, os queridos encontram, em Deus, uma maneira de permanecer. Mais do que em fotos, nas imagens que dão vida aos sentimentos bonitos.

Creio que a celebração do Natal de Jesus deva conter a ternura que partilha e declara carinho. O menino me oferecer o seu boneco branco, azul e vermelho me emociona. Ele que possui tão pouco, que é de sonho de um real para comprar doce na escola ou pipa na papelaria. O boneco se agigantou aos seus olhos, mas se fez pequenino na intensidade de seu sentimento de abraço. Seus olhos me ofertaram o presente – conquista dele – com brilho ensolarado.

 Natal é festa de ser cuidado e de cuidar. O Pai, o Criador, em cujo dedo seguramos, ao nos depararmos com os sons, as silhuetas externas, os tons, os toques, os sabores estranhos, após um tempo de aconchego na gruta materna, envia Seu Filho para ser, na caminhada, parceiro que se detém em nossos interesses e desinteresses, em nossos encantos e desencantos, em nossas vitórias e naufrágios, e nos salva. O Pai, em Seu Filho, traduz o sentido das trevas da Sexta-Feira Santa e do cântico dos anjos no Natal, que anuncia uma grande notícia. É atenção terna com o ser humano. Quanto a cuidar, você e eu sabemos quem espera por nós para ser cuidado e para oferecer o sentido de Deus ao Natal.

Feliz Natal, querida leitora, querido leitor, na experiência de ser cuidado e cuidar.

 

Maria Cristina Castilho de Andrade

É educadora e coordenadora diocesana da Pastoral da Mulher/ Magdala

 



publicado por Luso-brasileiro às 12:36
link do post | favorito

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




mais sobre mim
arquivos

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

pesquisar
 
links