PAZ - Blogue luso-brasileiro
Quinta-feira, 30 de Agosto de 2012
MARIA CRISTINA CASTILHO DE ANDRADE - PARA SE RESTABELECER

 

   

 

 

 

 

Ao entrar no pequeno espaço, onde a moça atualmente reside, vi de imediato, em um caixote que serve como criado-mudo, vários ursinhos juntos,  que ela ganhara nos últimos anos.  Alguns novos e outros rotos, mas os seus ursinhos. Pelo menos em parte, entendi porque eles a acompanhavam e se encontravam dispostos de modo que ela, da cama, também os enxergasse.

Veio-me de imediato outra, que conheci nos primeiros passos da Pastoral da Mulher – Santa Maria Madalena. Incomodou-se, de início, com a presença da Igreja nas praças e ruas que, ao anoitecer, davam lugar ao submundo da prostituição. Encarregava-se de convencer as mulheres grávidas a abortarem. E era ela que, em sua casa, provocava o aborto. Com as sementes do Evangelho, espalhadas pelos canteiros secos e pelas sarjetas, haveria uma palavra em contradição à dela, em defesa da vida. Minguaria o seu lucro colocado em um pote de barro em cima da geladeira, do qual o filho, dependente de drogas, subtraia valores para manter o vício. De início, tentou desmoralizar a Igreja e quem lhes falava sobre o Reino do Céu já estar entre nós. Não foi capaz. A misericórdia de Deus provoca nas pessoas uma vontade de conhecê-LO sempre mais. Fez-se presença em algumas reuniões, na Catedral, com as mulheres, porém não conseguiu ficar. A Palavra a incomodava. Desassossegada na cadeira, durante a reflexão sobre a Boa Nova, desviava o olhar e, por certo o pensamento. Desistiu das reuniões. Permaneceu na tentativa de persuadir as mulheres grávidas a abortar, contudo sem confrontos com a Igreja. Por certo, ela também sentia sede da verdadeira misericórdia que salva as pessoas.

Alguns meses depois, o filho, em um dos delírios, a agrediu, provocando um traumatismo craniano.  Ela passou a oscilar entre a lucidez e a insanidade. Foi nessa época que pedia bebês de brinquedo às pessoas. Conseguiu uns trinta. Em horários certos, colocava-os na velha cama de casal para trocar a fralda e para a mamadeira. Impressionou-me muito! Ao visitá-la na doença, ouvia dela: “Preciso cuidar desses bebês para que eles vivam”. Não tenho dúvida de que foi sua forma de pedir perdão a Deus pelos pequeninos que matara. Meses depois, após apanhar novamente do filho, não resistiu.

Com a moça dos ursinhos é diferente. Seu único brinquedo de infância foi um ursinho de pelúcia.  Levava-o, ao fazer, em canoa, a travessia do rio. Abandonou-o ao se mudar para a cidade grande. Aqui descobriu que há relacionamentos tão ásperos que deixam o coração em carne viva.  Não raro se sente culpada por fracassos dela e dos seus.  A cidade grande apertou forte demais a sua alma, a ponto dos hematomas não se desfazerem. Sabia tão pouco do progresso desumano e dos desajustes que se desequilibrou no sapato alto da região urbana.  Não me disse, todavia creio que com os ursinhos tente puxar o seu tempo de pés descalços e recomeçar.

 

 

Maria Cristina Castilho de Andrade

Coordenadora da Pastoral da Mulher – Santa Maria Madalena/ Magdala, Jundiaí



publicado por Luso-brasileiro às 11:07
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
arquivos

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

pesquisar
 
links