PAZ - Blogue luso-brasileiro
Segunda-feira, 29 de Outubro de 2012
RENATA IACOVINO - DITOS INAUDITOS

 

 

 

 

 

 

 

            Folheando um livro de provérbios e ditos populares presenteado por uma amiga, dei-me conta de que essa modalidade está praticamente extinta. Ou: o que me fez buscar a tal publicação foi sentir que a escassez da reprodução dessas frases é cada vez mais constante em nossos dias.

            Lembro-me que, criança, já repetia o que ouvia de minhas avós, pais e tios, buscando o sentido daquilo, em silêncio (e muitas vezes só vindo a perceber o real significado muito tempo depois), numa prática comum, integrada ao meu cotidiano.

            Sem dúvida que os atrativos, atualmente, são outros, permeados de uma busca de algo que nos faça refletir por outro viés, por outros meios de comunicação, de linguagem, num divertimento mais infame e de pouca duração. É como se as mensagens que hoje nos chegam, tivessem sido feitas para não durar, para não deixar rastros nem marcas. Não nos prender a nada. E com isso ficamos escravos desse círculo de ter que acompanhar os excessos vazios.

            Não sou uma defensora dos ditos populares, ao contrário, sou mais adepta dos conselhos que Chico Buarque dá em sua Bom Conselho.

            Mas isso me serviu de mote para algumas reflexões.

            Talvez o próprio sentido da vida e do que buscamos alterou seu curso. Aquelas frases nos serviam, também, de alento, de consolo, para crer nos homens, para relembrar qual pessoa querida dizia tal dito popular. Valores estes que perderam um pouco o sentido, não?...

            Preservar a memória, a nossa história (coletiva, familiar e individual), parece algo obsoleto e sem sentido. O sentido que passamos a dar é aquele que nem mais percebemos, pois acabamos engolidos por uma velocidade que... não sabe nos indicar para qual sentido estamos indo.

            Já que provérbios também servem para nos divertir com suas limitações... achei este bem curioso, pois retrata uma antítese: "Até a variedade, se é demais, enjoa". Fez-me pensar que nem só as situações repetitivas são enjoativas. Aliás, para mim podem justamente não ser.

            Estes três versam sobre o mesmo tema, mas sob conclusões diferentes: "O fim justifica os meios", "Os fins nunca justificam os meios" e "Quem quer os fins, quer os meios".

            E este, que julgo poético, até por conter uma sinestesia, abrindo caminho a uma metáfora: "A fome não tem ouvidos".

            "Em tempos adversos mal faz o poeta seus versos". Reflito.

 

 

Renata Iacovino   -   escritora, poetisa e cantora / reiacovino.blog.uol.com.br /
reval.nafoto.net / reiacovino@uol.com.br

 

 



publicado por Luso-brasileiro às 10:10
link do post | favorito

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




mais sobre mim
arquivos

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

pesquisar
 
links