PAZ - Blogue luso-brasileiro
Sábado, 23 de Fevereiro de 2013
MARIA CRISTINA CASTILHO DE ANDRADE - A RENÚNCIA DO PAPA BENTO XVl

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comoveu-me, de imediato, a informação sobre a renúncia do Papa Bento XVI. O primeiro sinal do adeus. O Papa é pai espiritual, que orienta, corrige, ilumina, caminha à frente com o propósito de salvar o seu povo daqui e de lá, os que o aceitam e os que o rejeitam, sempre em comunhão com o Criador e em consonância com a Palavra e a Tradição.

Deus me concedeu a graça de participar de uma Missa por ele presidida, na manhã de 11 de maio de 2007, no Campo de Marte em São Paulo, durante a qual canonizou o franciscano Frei Antônio Galvão. Sua serenidade e seu olhar de compaixão abraçavam a cada um – mais de um milhão de pessoas - que ali estava. Tive a confirmação de que ele, embora de lugar distante, protegia-me das forças que destroem o ser humano e fortalecia os sonhos do Altíssimo de uma civilização fraterna.

Imagino o quanto foi sofrido para ele renunciar. Uma decisão que reflete em perdas humanas: o poder, as viagens de encontro com o povo, os incontáveis abraços de ternura, o espaço para proclamar o que Deus, a quem ele entregou sua história, lhe sussurra. Ele, no entanto, um homem inteligentíssimo e preparado, embora tenha conquistado os mais altos postos na Igreja, não perdeu a capacidade de se olhar. Abdicou das vaidades. Não se distanciou da essência do cristianismo e, mais uma vez, assumiu o que disse Aquele que o chamou para pescador de homens: “Se alguém quer vir após mim, renegue-se a si mesmo, tome cada dia a sua cruz e me siga. Porque quem quiser salvar a sua vida, a perderá” (Lucas 9, 23.24).

Entendeu, imagino, que para corrigir alguns desacertos na Igreja, provocados pela fraqueza e pelos desvios humanos, ele não teria mais a estrutura física de outrora. Além disso, os fiéis clamam hoje por proximidade e seus limites o impedem de voos mais distantes. Os meios de comunicação são velozes e a Igreja precisa, na mesma rapidez, estar neles. O indivíduo, em um mundo tão massacrado pelo egoísmo, espera encontrar na Igreja respostas sobre coisas em suas vidas que estão além de seu controle. Embora de alma imensa, o seu físico está aquém do que vê como urgência. E a necessidade de renovação, por ele colocada, sem dúvida não diz respeito às verdades da fé que professamos. Há quem defenda mudanças, advogando em causa própria.

Compará-lo com seu antecessor, o sempre amado Beato João Paulo II, que não renunciou, é um julgamento infeliz, como reflete com sabedoria o  Padre José Brombal.  Cada um é um. Cada um possui a sua história. Queremos que respeitem nossa maneira de ser, no entanto somos severos diante das diferenças dos outros. As mulheres que aparecem nos Evangelhos, Jesus as tratou de acordo com sua realidade e suas dores. Vemos isso, por exemplo, com Maria Madalena, a Samaritana, a viúva de Naim, a pecadora pública, a mulher hemorroíssa, a mulher encurvada, Marta e Maria.

Sempre admirei o Cardeal Joseph Ratzinger e o carreguei no coração a partir de sua eleição como Papa. E ele permanecerá em mim como exemplo de humildade - conhecendo a si mesmo-, e de pacto pleno com o Caminho, a Verdade e a Vida.

 

 

 

 

 

Maria Cristina Castilho de Andrade

Coord. Diocesana da Pastoral da Mulher – Santa Maria Madalena/ Magdala, Jundiaí, Brasil.

 



publicado por Luso-brasileiro às 12:27
link do post | favorito

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




mais sobre mim
arquivos

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

pesquisar
 
links