PAZ - Blogue luso-brasileiro
Quarta-feira, 29 de Maio de 2013
FRANCISCO VIANNA - “HEZBOLLAH QUASE PRONTO PARA ATACAR ISRAEL”

 

 

 

 

 

 

 

 

 

É o que garante um comandante do grupo terrorista islâmico no sul do Líbano, alegando que tem recebido recentemente armamentos russos sofisticados.

 

 

 

 



 

Mantido com recursos iranianos e sírios, o Hezbollah agora recebe armas russas sofisticadas capazes de “mudar o jogo” na região, o grupo terrorista parece pronto a servir como ‘bucha de canhão’ para os aiatolás.  

 

 

Segundo relata Reza Kahlili, autor do premiado livro "Um Tempo de Traição” (A Time to Betray)e que serviu no Diretório de Operações da CIA como espião dentro da Guarda Revolucionária do Irã e especialista em contraterrorismo, “o Hezbollah já está num estágio final de sua preparação para atacar Israel numa guerra assimétrica, porém, desta vez, com armamentos sofisticados russos enviados pelo Irã através da Síria” conforme ouviu de um comandante de alto escalão do grupo terrorista.

 

A revistaTABNAK, uma fonte do regime islâmico iranianodisse um comandante do Hezbollah sob anonimato numa entrevista para o jornal ALRAI do Kwait – publicou que “graças ao presidente sírio Bashar al-Assad em manter seu compromisso de fornecer tais armas ao Hezbollah, elas finalmente poderão alterar o equilibro de poder na região”. Esse militante terrorista disse ainda que “o Hezbollah tem recentemente feito operações de reconhecimento extensas dos centros militares nevrálgicos em Israel situados nas Colinas de Golan com a finalidade de preparar a próxima batalha contra o ‘regime de ocupação’ na área”.

Revelou ainda o citado comandante que “as armas fornecidas ao Hezbollah pelo Irã, via Síria, são de fabricação russa e são constituídas de mísseis terra-ar Pantsir (SA-22 Greyhound), mísseis americanos terra-ar SAM 5 e mísseis russos antitanques Kornet”. Ainda deu a entender que logo o Hezbollah receberá os avançados e temíveis mísseis russos destruidores de navios Yakhont.

Autoridades americanas, o Primeiro Ministro britânico David Cameron e o Primeiro Ministro israelense Benjamin Netanyahu têm instado o Presidente russo Vladimir Putin a não levar adiante as vendas de tais armas à Síria e ao Irã, incluindo o sistema de defesa antiaérea S-300 e os temíveis mísseis de cruzeiro Yakhont. Mas, apesar desses pedidos, as autoridades russas disseram que vão honrar os contratos já assinados com a Síria, e todo o armamento russo citado será enviado à Damasco e poderá eventualmente cair nas mãos do Hezbollah e do Irã. Disse também que al-Assad ordenou a formação de forças de resistência semelhantes à do Hezbollah, armando-as com várias armas para uma esperada confrontação com Israel. Em 9 de maio ultimo, dias após os caças israelenses terem atacado e destruído um envio de armas iranianas nas vizinhanças de Damasco que se destinavam ao Hezbollah, o líder desse grupo terrorista, Hassan Nasrallah, jactou-se de que a Síria fornecerá ao Hesbollah armas capazes de “mudar o jogo” na região. “O ataque levado acabo pelo regime sionista (em território sírio) vai encurtar a vida desse falso regime”, ameaçou o  Ministro da Defesa iraniano Gen. Ahmad Vahidi, após o ataque. Entrementes, o jornal britânico The British Sunday Times relatou, no domingo de ontem, que a Síria começou a empregar mísseis avançados terra-terra, apontados para Tel Aviv, a serem lançados caso novas incursões aéreas de caças israelenses ocorram de novo dentro do território sírio.

Segundo uma fonte proveniente de dentro do aparato de segurança do Irã, há agora pouca esperança de que o regime de Bashar al-Assad possa ser salvo, daí o pânico russo em procurar armar Assad a toque de caixa com armas mais sofisticadas num claro ávido aos EUA e à OTAN para que fiquem fora do conflito. Disse a fonte que o envio rápido de armamento sofisticado pelo Irã ao Hezbollah é parte da estratégia. Ao reforçar seu arsenal, o grupo jihadista libanês poderá atacar em qualquer parte de todo o estado de Israel e, em último caso, forçar Israel a declarar guerra à Síria em função de agressões do Hezbollah a partir de dentro do território sírio, complicando mais ainda a já caótica situação da região.

Israel tem dito que se preocupa com a desintegração da Síria e o cosequente armamento do Hezbollah, e tem advertido de forma contínua que prover armas capazes de “mudar o jogo” ao Hezbollah representa uma linha vermelha que se cruzada automaticamente representará uma declaração de guerra a Israel por parte da Síria.

Apesar das ameaças abertas do Irã a Israel, disse a fonte, as autoridades do regime islamofascista de Teerã não demonstram a intenção de declarar uma guerra convencional direta contra o estado judeu, amenos que os EUA e a OTAN resolvam interferir militarmente na Síria ou caso haja qualquer ataque militar contra o Irã e que as autoridades iranianas estão preocupadas com um possível ataque israelense às suas instalações nucleares na medida em que o Irã busca criar um estado nuclearmente armado que se tornaria então intocável.

Entretanto, os iranianos têm concebido diversos planos visando uma guerra direta contra Israel levando suas forces através da Síria e suas forças por procuração, como as do Hezbollah, para obrigar Israel a enfrentar um conflito mais amplo caso o estado judeu continue a atacar as instalações militares sírias ou os envios de armamentos iranianos para o sul do Líbano.

Os recursos adicionados que o regime teocrático iraniano também tem a finalidade de conceber seus planos de ataques terroristas contra Israel, contra os EUA em seu próprio país e contra seus interesses pelo mundo afora, como advertências para que o ocidente deixe a Síria fora dos seus planos de intervenção militar e para que pare com a pressão sobre o regime islamofascista de Teerã em função de seu programa nuclear ilícito. A queda de Assad – acham eles – culminaria num esforço para então atingir o regime clerical iraniano. Como já foi noticiado recentemente, o Irã não apenas formou uma nova coalizão de planejadores terroristas com as Forças Quds, o Hezbollah, e a al-Qaeda para atacar em território americano, mas também para dar sinal verde para o início de três operações iminentes dentro dos EUA capazes de mudar a percepção americana sobre a sua segurança, que acredita tenha ajudado a desencadear as ações americanas no Oriente Médio.

 

Segunda feira, 20 de maio de 2013

 

 

 

 

FRANCISCO VIANNA  -   Médico, comentador político e jornalista  - Jacarei, Brasil

 



publicado por Luso-brasileiro às 19:19
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
arquivos

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

pesquisar
 
links