PAZ - Blogue luso-brasileiro
Segunda-feira, 18 de Novembro de 2013
MARIA CRISTINA CASTILHO DE ANDRADE - RUÍDO DO MUNDO E SILÊNCIO DO CÈU

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Espanto-me com o tempo da Pastoral da Mulher – Santa Maria Madalena. São 31 anos. Nasceu a partir dos olhos de compaixão de Dom Roberto Pinarello de Almeida - nosso segundo Bispo Diocesano -, ao observar algumas mulheres atacadas pela soberba de homens de visão sombria, os quais usam e em seguida descartam.  A compaixão é sempre uma forma elevada de claridade.


O Padre Alberto Simionato, reitor do Núcleo Propedêutico, em sua homilia na Missa em Ação de Graças pelos 31 anos, acontecida em 16 de outubro na capela do Carmelo São José, afirmou que tanto a Pastoral, como a Associação “Maria de Magdala”  - braço da Pastoral -, são uma forma que Deus usa para mostrar o Seu Amor. Pessoalmente, considero Deus de singularidade que fascina. E quantos sinais desse Amor nesse período. As pessoas que se dispuseram, com maior ou menor disponibilidade, a colaborar com a reintegração/reconstrução de mulheres em situação de vulnerabilidade social. Pessoas com a consciência de que não existe população da sarjeta a ser combatida, mas sim a brutalidade dos perversos que empurra aos escoadouros, pisa e massacra.


Surpreendo-me por Deus me chamar e me manter 31anos  nesse caminho de Seu Amor. Como se manifestou o Padre Alberto: “o que é de Deus não se dissolve”.  E permanecerá se tivermos os mesmos sentimentos de Jesus Cristo, como afirma São Paulo. É Ele que nos dá o critério da verdade. E como Deus tem me evangelizado através do contato com todos os tipos de baixezas, inclusas as minhas.


Houve um tempo em que me atribuía determinados acontecimentos vitoriosos da Pastoral, porém hoje tenho certo o que falou São Paulo aos Coríntios (3, 6): “... eu plantei, Apolo regou, mas Deus é quem faz crescer”.


Conhecia a Palavra divina, todavia distante das posturas e dos sentimentos. Na mesma proporção em que o Senhor se aproximava para salvar do pântano mulheres tragadas pela violência sexual infanto-juvenil, pela miséria ligada à promiscuidade sexual, pelo álcool, droga, indiferença, desesperança, me libertava dos grilhões do preconceito, dos julgamentos.


Padre Simionato também comentou que a grande sentença de Jesus Cristo na cruz, ao ser açoitado física e moralmente e no mais íntimo de seu ser, foi: “Pai, perdoa-lhes, pois não sabem o que fazem”. E que o único lugar do encontro de Deus com o ser humano é no coração.  O coração somente Ele conhece e pode julgar.


Comovo-me com as mulheres que passaram por essa história e se fortaleceram ao levantar os olhos para  Belém e Jerusalém. Algumas já partiram para a Eternidade, outras traçaram novos rumos e seguiram na conquista de seus sonhos, há aquelas que permanecem conosco. Poucas vão e vêm, em meio a charcos e jardins.


Assombro-me com Deus que tece presenças que nos sustentam. Uma delas é a do Padre José Brombal, nosso assessor espiritual, de coração aberto, há décadas, para ouvi-las, acolhê-las e dizer delas aos indiferentes e aos algozes.


Encanta-me a ligação dessa Pastoral com o Carmelo São José.  Pode parecer o encontro entre o profano e o santo, sem chance de comunhão.  Na verdade, é o encontro de criaturas do mesmo Criador, sedentas de espiritualidade, com o sonho que o Altíssimo lhes propõe, na pessoa de Seu Filho Jesus Cristo, através das Monjas, em um lugar onde existe a quietude em Deus e a inquietude pela salvação do mundo. Sonho de purificação e santidade. Resgate da pureza que lhes tiraram e negam. Uma das primeiras mulheres do grupo, poucas horas antes de sua morte, pediu-me que lhe garantisse que seria enterrada de sapatos brancos. Considerava que seus pés lhe devolveram a pureza, logo que se direcionou ao Sagrado.  O Carmelo tem encantos que a razão humana não traduz. É a transposição dos ruídos do mundo para o silêncio do céu. Conforme escreveu São João da Cruz: “É no silêncio da alma que Ele se faz ouvir».


A Pastoral tem essa proposta de silêncio. Anuncia a Palavra, que capacita a remover as crostas mortas do corpo e a libertar o coração para ouvir as bem-aventuranças.




 

Maria Cristina Castilho de Andrade -  Coordenadora diocesana da Pastoral da Mulher – Santa Maria Madalena/ Magdala - Jundiaí, Brasil

 



publicado por Luso-brasileiro às 13:21
link do post | favorito

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




mais sobre mim
arquivos

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

pesquisar
 
links