PAZ - Blogue luso-brasileiro
Sábado, 29 de Maio de 2010
CINTHYA NUNES VIEIRA DA SILVA - MALES DA MODERNIDADE

                     

 

            Desde que me lembro por gente, mais se descobriu outros males do que se colocou um fim neles. Quando eu era criança lembro-me de que os adultos, essencialmente os mais velhos, falavam que não se podia comer manga e leite juntos, que não podia comer e ir para piscina, que não podia “vesgar” os olhos e olhar no espelho, essencialmente se um galo cantasse nessa hora, bem como lavar o cabelo quando se estivesse menstruada.

            Ainda que as crianças não acreditassem muito nessas histórias, sempre tinha quem comia manga verde e tomava leite só para ver se passava mal e não precisava ir para escola. Eu, por precaução, nunca misturei. Também por cautela, só ia para piscina com a barriga quase roncando, porque tinha medo de congestão, do mesmo jeito que morria de medo de brincar de “vesgar” os olhos e algum dos benditos galos que tínhamos no quintal, cismasse de cantar na mesma hora. Sem contar que, sempre que eu via uma menina com cabelos sujos, já pensava que a coitada estava menstruada e impossibilitada de lavar.

            Ainda bem que o tempo demonstrou que tudo isso, ou a maior parte, era uma grande bobagem, de forma que escapei de sair por aí com os cabelos sebosos e, talvez graças a nenhum galo se empolgar, também não fiquei com problemas de vista. Seja como for, pelo que me lembre, não havia, como hoje há, tanta coisa que fizesse mal ou que engordasse.

            Atualmente, além das vacinas para as gripes suínas da vida, ainda temos que ter cuidado com o sal, com o açúcar, com o café, com o estresse, com o assédio sexual, com o moral, com o bulling, com as calorias e com a posição dos móveis dentro da casa. Em suma, para mim, é muita coisa para pensar em uma só vida...

            A cada semana, sem muito exagero, surgem novos estudos, com os mais variados e loucos resultados. De um dia para o outro, o cafezinho que representava um prazer, pode matar ou deixar a pessoa esquizofrênica. Comer comida muita salgada mata e muito doce também. Melhor comer tudo insosso. Se o meu sofá estiver virado para o lado errado da rosa dos ventos, sem que eu saiba disso, posso perder todas as minhas economias, inclusive aquelas que nem ganhei ainda.

            A escola, que antes era um lugar onde, supostamente, as crianças estavam em segurança, agora é um lugar de risco. Lá se pode morrer metralhado por algum aluno que não concordou com as notas datas pelo professor ou que se inspirou na cena de algum filme de terror. Também se pode morrer comendo comida estragada, já que parte das verbas das merendas vem sendo desviada para finalidades menos nobres, bem como se pode ser vítima de bulling, um negócio que até pouco tempo não se sabia o que era, mas que, paradoxalmente já praticava, mas que não matava ninguém, já que era praticado de forma menos violenta ou cruel.

            Antes não havia internet, mas também não se tinha o medo dos vírus, do spam, da propaganda enganosa, de montagem de fotos e da exposição da vida privada em sites que qualquer um pode assinar. As pessoas vivem estressadas, entupindo-se de remédios para tudo, para engordar, para emagrecer, para ficar bem, para não ficar mal, para dormir, para acordar. Depois, loucas, saem buzinando por aí, como se estivessem permanentemente sem freios...

            Sei que, graças à evolução tecnológica e científica, hoje se vive mais e a comunicação é quase universal. Só tenho minhas dúvidas se vivemos melhor. O medo do que se come, do que se respira, bebe, fala, ouve ou pensa é quase uma constante. Quero ver o futuro, seja ele como for e busco fazer minha parte para que seja melhor, mas confesso que hora ou outra a nostalgia me ataca e fico com saudades da ignorância, do tempo da grande ameaça que era tomar manga com leite...

 

CINTHYA NUNES VIEIRA DA SILVA- Advogada, mestra em Direito, professora universitária e escritora - São Paulo



publicado por Luso-brasileiro às 11:54
link do post | favorito

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




mais sobre mim
arquivos

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

pesquisar
 
links