PAZ - Blogue luso-brasileiro
Sábado, 9 de Junho de 2018
ALEXANDRE ZABOTE - A CIÊNCIA E O CRISTÃO

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Alexandre Zabot

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ao homem do século XXI tudo envolve tecnologia, nada acontece na sua rotina diária sem estar relacionado a ela. Esta, por sua vez, é irmã gêmea da ciência, que não é tão nova mas só há pouco tempo tem começado a impactar de fato na vida do cidadão comum. Apesar de tanta importância, uma parte considerável das pessoas ainda não compreende o que realmente significam a ciência e a tecnologia. Alguns, motivados por declarações falsas da mídia ou de cientistas que vão além de suas competências e as apresentam como base para o ateísmo, colocam-se contra estas duas ferramentas maravilhosas da nossa era acreditando que, assim, defendem sua fé. Esta postura, entretanto, é a pior possível. Pode-se enumerar ao menos três grandes motivos para o cristão se dedicar a conhecer mais sobre ciência. A partir destes derivam-se muito outros.

O primeiro motivo é a sobrevivência. Se estamos num mundo tecnológico, só quem é capaz de lidar com ela pode ter um emprego e uma vida digna. Desde o empregado mais simples de uma indústria, passando pelo comerciante, até o engenheiro, todos precisam conhecer em maior ou menor grau ciência e tecnologia para desempenhar seus trabalhos. A ninguém hoje é dado o direito de alienar-se e ainda assim ter uma condição social minimamente aceitável. Se alguém, não importa por quê razão, se coloca a priori contra a ciência, como pode estudá-la satisfatoriamente para se desenvolver profissionalmente? Esta pessoa está fadada à hipocrisia de quem é contra algo mas aceita-o por interesses próprios, ou ao completo fracasso profissional e, consequentemente, social. Certamente não é o que Deus espera de um filho seu!

A segunda razão para um cristão conhecer tecnologia e, especialmente ciência, é a apologia cristã, ou seja, a defesa da fé. Se no mundo abundam afirmações cheias de cunho ideológico que tentam atacar a fé usando a ciência, cabe a nós protestar contra seu uso indevido. O papa Leão XIII refundou o Observatório do Vaticano em 1891. Já no primeiro parágrafo do Motu-Proprio de refundação ele deixa bem claras suas motivações, falando dos que atacam a Igreja: “... os filhos das trevas tomaram o costume de deprimi-la [A Igreja] em público com uma insensata calúnia e, trocando a noção das coisas e das palavras, de chamá-la amiga do obscurantismo, sustentáculo da ignorância, inimiga da luz, da ciência e do progresso”. Por construção e estrutura a ciência é neutra em relação a Deus. É preciso que os cristãos se dediquem a compreender isso para não ter sua fé atacada sem base alguma por ateus que se dizem grandes defensores da “verdade científica”. No mesmo documento o papa deixa claro que é este o papel esperado dos padres do Observatório do Vaticano: “que todos possam ver claramente que a Igreja e seus Pastores não se opõem à ciência sólida e verdadeira, quer humana ou divina, mas a encorajam e promovem com a máxima dedicação possível”. Creio que este também é papel dos leigos.

O último dos três motivos é, de certa forma, o mais nobre. Trata-se de trocar conhecimentos entre a teologia e a ciência e a tecnologia para o bem das três áreas. O amado papa São João Paulo II falou-nos muito sobre isso: “O que é criticamente importante é que cada disciplina [Ciência e Teologia] deve continuar a enriquecer e nutrir a outra a ser mais plenamente o que pode ser” (Carta ao diretor do Observatório do Vaticano, 1988). A fé pode ser enriquecida pois “O desenvolvimento do espírito crítico purifica-a duma concepção mágica do mundo e de reminiscências supersticiosas, e exige uma adesão cada vez mais pessoal e ativa à fé, o que faz que sejam numerosos aqueles que atingem um sentido mais vivo de Deus” (Gaudium et Spes). A ciência e principalmente a tecnologia são neutras moralmente e precisam da ética para não voltarem-se contra o homem. Exemplos concretos não faltam: tecnologias militares usadas para destruição em massa e a própria crise ecológica são realidades terríveis vividas atualmente por todos.

Colocados estas três principais razões para um cristão conhecer a ciência, finalizo citando santo Agostinho, para quem “... mesmo um não-cristão sabe alguma coisa sobre a Terra, os céus e outros elementos deste mundo ...” e por isso é vergonhoso “ouvir um cristão que tira conclusões precipitadas a respeito do sentido das Sagradas Escrituras e diz bobagens sobre esses tópicos; e devemos empregar todos os meios para evitar esse tipo de situação constrangedora” (Comentário ao Gênesis). Não é possível portanto, que um cristão se coloque contra teorias científicas (como o Big Bang e a Evolução, por exemplo) por motivos puramente religiosos. Se quiser fazê-lo, que faça-o em termos científicos, não teológicos. Por respeito próprio e de toda a cristandade.

 

 

Escrito em 03/2009

 

 

ALEXANDRE ZABOT   -    Fisico. Doutorado em Astrofisica. Professor da Universidade Federal de Santa Catarina.   www.alexandrezabot.blogspot.com.br



publicado por Luso-brasileiro às 18:08
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
arquivos

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

pesquisar
 
links