PAZ - Blogue luso-brasileiro
Sábado, 21 de Setembro de 2019
ARMANDO ALEXANDRE DOS SANTOS - ANTONIO CARLOS NEDER ( in memoriam)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Armando Alexandre dos Santos.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ontem, quando informado do falecimento do meu inesquecível amigo Prof. Dr. Antonio Carlos Neder, estava em viagem e não havia mais tempo para retornar a Piracicaba e assistir ao seu sepultamento. Ainda há menos de duas semanas estivemos juntos em longa conversação. À guisa de homenagem póstuma, aqui transcrevo texto que redigi há um ano para uma obra coletiva que estava sendo preparada para ser lançada no próximo mês de julho:

Antonio Carlos Neder, um homem de conselho.

Pediu-me meu bom amigo e xará Alexandre Neder que escrevesse um texto breve sobre seu pai - o Prof. Dr. Antonio Carlos Neder - para integrar uma obra coletiva que será publicada em homenagem ao ilustre cientista, professor de Farmacologia Odontológica, ex-diretor da Faculdade de Odontologia da UNICAMP, sediada na nossa cidade, e membro da Academia Piracicabana de Letras. 

O homenageado é muito conhecido e admirado em Piracicaba, tanto nos meios culturais e científicos como na sociedade em geral. Se eu fosse me estender sobre seu currículo brilhante - e mesmo sobre algum aspecto específico dele - correria grande risco de repetir o que outros dirão muito melhor do que eu. Seria, como se diz em linguagem popular, “chover no molhado”. Falar do grande papel que teve na vida acadêmica e profissional, ou como membro expoente da colônia de origem libanesa em nosso município, também me parece mais adequado a alguém que seja dessas áreas. Falar dele como amigo, como chefe de família exemplar, como cidadão de uma integridade e de uma retidão a toda prova, igualmente seria dizer coisas sabidas e ressabidas por todos.

Que posso dizer dele, então, que exprima adequadamente minha admiração por ele e que represente algo diferente do que os demais colaboradores da obra coletiva provavelmente dirão?

Vou destacar um aspecto de sua rica personalidade que, a meu ver, nem sempre é notado e que merece ser posto à luz do dia. É o de Antonio Carlos Neder como homem de conselho.

Sim, penso que ele tem verdadeiramente o dom do conselho, não no sentido teológico estrito daquilo que é um dos sete dons do Divino Espírito Santo, mas num sentido mais geral, mais amplo e abarcativo das relações humanas.

Que é dom? O conceito de dom é muito claro. Dom é dádiva, é presente. Dom é tudo aquilo que uma pessoa dá a outra por liberalidade e com benevolência. Note-se com cuidado cada um dos elementos dessa formulação. Para haver dom, é preciso haver duas pessoas ou partes, a doadora e a receptora. Por outro lado, a doação deve ser por pura liberalidade de quem dá, ou seja, por generosidade, sem contrapartida, sem interesse. Não se paga uma dívida com um dom: se se deve a alguém, o que se dá a esse alguém é por justiça, não é por liberalidade. Não se faz um dom esperando uma recompensa: quem faz isso é um vendedor ou um investidor, não é um doador. Por outro lado, ainda, a doação deve ser benevolente, ou seja, deve ser fruto da boa vontade, do benquerer, do desejo de beneficiar e fazer bem ao receptor. Tudo aquilo que alguém dá a alguém com essas características e condições é um dom.

Há muitos tipos de dons. Dinheiro, um serviço profissional, um apoio moral, uma palavra amiga e estimulante, um reconforto numa hora de provação ou depressão, o oferecimento de um ombro leal para o outro “chorar suas mágoas”, uma carta de recomendação, um elogio, uma crítica construtiva, uma correção fraterna - tudo isso pode ser um dom. Depende das circunstâncias, da hora e do modo como se faz.

Quem é rico, pode fazer dom de uma parcela de seu patrimônio. Quem é feliz, pode compartilhar, à maneira de doação, sua felicidade com outras pessoas menos afortunadas. Quem é sábio, pode (e até deve) iluminar com seu saber com os demais.

É, pois, muito ampla a noção de dom, e são infinitas as modalidades e variedades de dom. O conselho é uma delas.

O dom do conselho é a dádiva que uma pessoa experiente, equilibrada, carregada de bom senso e sabedoria, proporciona a quem não tem essas qualidades, ou as tem em menor grau. E nisso o Professor Neder é exemplaríssimo. Com sua imensa experiência de vida e com a bondade característica de sua personalidade, com a comunicatividade e a capacidade de empatia de um autêntico libanês-brasileiro, com a prática adquirida durante décadas de docência, em que se habituou a falar a gerações e gerações de alunos de todas as procedências e condições - ele exerce a todo o momento, e quase sem o perceber, o dom do conselho.

Sem adotar tom professoral, mas com simplicidade e naturalidade, quem conversa com ele ouve, a todo momento, lições de vida, de sabedoria e de conduta que valem por verdadeiros conselhos. Sem se dar conta, a todo momento ele ensina, ele forma, ele conforta, ele estimula os melhores lados dos seus interlocutores. E isso com uma bondade, um desinteresse, uma simpatia e uma empatia impressionantes.

Quantas vezes, em circunstâncias diversas, não telefonei eu a ele para ler um texto e pedir sua opinião! Ou lhe submeti uma questão qualquer e ele, sem vacilar, logo exprimiu seu pensamento e resolveu o problema!

Minha homenagem a ele, pois, nesta obra coletiva, resume-se a isto: Antonio Carlos Neder é, verdadeiramente, um homem de conselho.

Como falar do Professor Neder sem lembrar de sua digníssima Esposa, D. Jamile Sarkis Neder? Costuma-se dizer que por trás de todo grande homem existe sempre uma grande mulher. Basta, aqui, acrescentar que D. Jamile é a grande mulher que Deus quis que, na trajetória da existência terrena, fosse a indefectível companheira do Prof. Dr. Antonio Carlos Neder. A ela, pois, se estende com toda a justiça esta singela homenagem.

 

 

 

 

 

ARMANDO ALEXANDRE DOS SANTOS é licenciado em História e em Filosofia, doutor na área de Filosofia e Letras e professor da Unisul. Também é Membro do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro e da Academia Portuguesa da História.

 



publicado por Luso-brasileiro às 10:41
link do post | favorito

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




mais sobre mim
arquivos

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

pesquisar
 
links