PAZ - Blogue luso-brasileiro
Sexta-feira, 27 de Dezembro de 2019
ARMANDO ALEXANDRE DOS SANTOS - SOBRE A LITERATURA CLÁSSICA LATINA

 

 

 

 

 

 

 

 

Armando Alexandre dos Santos.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

A literatura clássica latina foi grandemente influenciada pela cultura grega e é de uma variedade e de uma riqueza inesgotáveis, tanto em prosa como em verso.

Normalmente se estuda, em Letras, que o gênero Épico corresponde aos períodos de ascensão cultural dos povos, à fase de autoafirmação das sociedades novas. O gênero lírico predomina nos períodos de apogeu cultural, que geralmente coincidem com as fases de maior progresso material e econômico. E o dramático tende a tomar a dianteira nas fases em que já atingiram a maturidade e estão se encaminhando para o que se poderia chamar sua "terceira idade", ou seja, sua fase descendente (para não dizer decadente).

Essa divisão, que é clássica, se bem que muito incompleta e objetável por alguns lados, é exposta por Teófilo Braga na "Poética História Portuguesa" que abre o "Dicionário de Rimas - para uso de portugueses e brasileiros" de Costa Lima (Livraria Lello & Irmão, Porto, 1952). Transcrevo alguns trechos:

"A concepção épica corresponde à época da constituição nacional, da qual ela sintetiza a unificação; e nas épocas de civilização, idealizando o momento histórico da vida da nacionalidade... O lirismo corresponde a um estado de espírito emotivo e costumado à especulação subjetiva, e ao hábito de exprimir a passividade psicológica. Pertence às épocas de cultura literária, e é sempre representado por altas individualidades. É descritivo, quando a comoção é refletida, ideo-emotiva e se torna filosófica. O drama corresponde a uma fase social em que existem ideias morais definidas, entre as quais se estabelece a colisão ou situação, e quando um certo desenvolvimento da vida burguesa se manifesta por um poder novo ou opinião pública. Este gênero é digressivo, preparando por cenas e conduzindo para a unidade de ação. Todas as criações literárias nas suas mais originais modalidades se reduzem completamente a estas três categorias morfológicas" (op. cit., pp. 19-20).

Esses três gêneros se notam em Roma, se bem que nem sempre cronologicamente bem identificados, e muitas vezes os mesmos autores cultuaram mais de um deles.

Como exemplos do primeiro, cabe lembrar Ênio, com seus “Anais”, e Virgílio, autor da "Eneida". Não li Ênio, mas li e saboreei intensamente a "Eneida". Seu autor foi muito influenciado por Homero e, por sua vez, influenciou fortemente as epopeias renascentistas. O tributo que Camões pagou a Virgílio é enorme, desde os seus primeiros versos. Virgílio começou com a célebre frase "arma virumque cano" (canto as armas e o varão). Camões começou: "As armas e os varões assinalados ... cantando espalharei por toda a parte". Em Virgílio, como também em Homero, desenrola-se entre os deuses uma disputa paralela às disputas travadas entre os humanos; o mesmo faz Camões nos “Lusíadas”. Em Virgílio, a epopeia inteira é resumida, simbolicamente e parabolicamente, no episódio da grande tempestade marítima; do mesmo recurso se serve Camões. E assim por diante.

Não é propriamente uma epopeia, no sentido exato do termo, mas um relato histórico-militar o que César escreveu, narrando (na sua ótica, obviamente) em "De bello gallico" suas lutas e seus triunfos contra os gauleses.

Do segundo gênero, destaco Horácio, com suas "Odes", que tanta influência tiveram, Ovídio e Catulo.

Do terceiro, entre outros, destaco Apuleio, personagem muito curioso e de vida muito controvertida, autor de "O Asno de Ouro", que se poderia encaixar na terceira das classificações a que alude Teófilo Braga. O teatro romano, fortemente influenciado pelo grego, tinha também duas vertentes, a tragédia e a comédia. Ambas visavam, por meios diferentes, proporcionar a catarse ao público.

Esses três tipos de literatura - entendamos a palavra em sentido muito lato, é claro - correspondem bem à mentalidade e à cultura dos romanos antigos. Voltaremos ao assunto.

 

 

 

 

ARMANDO ALEXANDRE DOS SANTOS é licenciado em História e em Filosofia, doutor na área de Filosofia e Letras e professor da Unisul. Também é Membro do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro e da Academia Portuguesa da História.



publicado por Luso-brasileiro às 12:45
link do post | favorito

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




mais sobre mim
arquivos

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

pesquisar
 
links