PAZ - Blogue luso-brasileiro
Sábado, 23 de Junho de 2018
ARMANDO ALEXANDRE DOS SANTOS - VOCÊ ESTÁ EM BOA COMPANHIA

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Armando Alexandre dos Santos.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Há tempos, uma pesquisa científica, divulgada pelo jornal "O Estado de S. Paulo", constatou que as pessoas distraídas revelam habitualmente mais aptidões criativas do que as pessoas que prestam atenção a tudo. Por quê? Porque vivem abstraídas no mundo das altas cogitações dos problemas por resolver e, precisamente por isso, encontram melhores soluções para tais problemas.

Figura típica de gênio distraído foi o cientista brasileiro Carlos Chagas (1879-1934), o descobridor da doença de Chagas. Suas distrações eram conhecidas e comentadas em todo o Brasil, e até na Europa.

Certa vez o Rei da Bélgica quis condecorá-lo, pois conhecia e admirava os méritos eminentes do cientista brasileiro. Concedeu-lhe a condecoração numa cerimônia e, depois, convidou-o a jantar.

Durante o jantar, como a condecoração lhe atrapalhasse os movimentos, o cientista não teve dúvidas: contra todo o protocolo, tirou-a do pescoço e deixou-a ao lado do prato!

Não foi só. Esquecido, por distração, de que estava à mesa do Rei, como gostou muito de um dos pratos servidos, quis repetir e mandou pedir mais! O Rei, que sabia de sua fama de distraído, achou muita graça no caso.

O pior foi que, ao final do jantar, despediu-se do Rei e voltou para o hotel em que estava hospedado, mas deixou em cima da mesa, por esquecimento, a prestigiosa condecoração que havia acabado de receber!

No dia seguinte, embarcou para o Brasil e nem sequer se lembrou mais do caso. Somente alguns meses depois recebeu, por correio, um pacotinho contendo o colar e a medalha que esquecera na mesa de Sua Majestade, em Bruxelas!

No seu próprio lar, Carlos Chagas não era menos distraído. Conta-se que muitas vezes pedia um cafezinho à esposa, servia-se e, sempre absorto nas suas altas cogitações, não se lembrava de que estava na sua própria residência. Imaginando-se num bar, abria a carteira, pagava o cafezinho e dizia para a esposa guardar o troco como gorjeta!

Mais de uma vez aconteceu de estar na sala de visitas da própria casa, recebendo visitas de cerimônia. Mas, por distração, imaginava estar ele fazendo a visita em outra casa... E tirava ostensivamente o relógio, dizendo para a esposa:

─ Vamos embora, querida, que ainda temos muita coisa que fazer hoje!

O pior de tudo aconteceu certa ocasião em que estava com a esposa jantando na casa de amigos. Julgando estar na própria casa, comentou em voz alta com a esposa:

─ Precisamos urgentemente mudar de cozinheira, querida, pois esta comida está detestável!

Uma vez foi convidado para fazer uma conferência e, como de costume, chegou atrasado. Quando apareceu na sala, todos os presentes se levantaram e se puseram a aplaudi-lo. Sem se dar conta de que era ele o homenageado, e esquecido de que ele próprio seria o conferencista, Carlos Chagas procurou uma cadeira vazia no auditório, apossou-se dela e, distraidamente, se pôs também a bater palmas...

Outro gênio absorto em altas cogitações foi São Tomás de Aquino, um dos maiores filósofos da História. Certa vez foi convidado para almoçar na mesa do São Luís IX, Rei da França. Estavam presentes muitos convidados, inclusive o superior do convento no qual São Tomás era religioso. Distraído nos seus pensamentos, São Tomás se mantinha alheio à conversação animada. A certa altura, tendo chegado a uma conclusão para o alto problema de que cogitava, bateu com força na mesa e exclamou em latim: "Ergo conclusus sum contra manicheos!" (em tradução livre: afinal, cheguei à conclusão contra os maniqueus).

O superior de São Tomás o repreendeu:

─ Lembrai-vos, Frei Tomás, de que estais à mesa do Rei da França!

Mas o Rei da França, que também era santo e nutria a maior admiração pelo gênio e pela santidade de Tomás, imediatamente mandou chamar escribas para anotarem o raciocínio que acabava de ser concluído, para que não se perdesse mais aquele tesouro da produção intelectual do grande Tomás.

Por isso, prezado leitor, se você também é distraído, não se envergonhe. Você está em boa companhia...

 

 

 

 

ARMANDO ALEXANDRE DOS SANTOS, é historiador e jornalista profissional, membro do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro e da Academia Portuguesa da História.

 

 



publicado por Luso-brasileiro às 16:55
link do post | favorito

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




mais sobre mim
arquivos

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

pesquisar
 
links