PAZ - Blogue luso-brasileiro
Sábado, 25 de Janeiro de 2014
CINTHYA NUNES VIEIRA DA SILVA - SE CHOREI OU SE SORRI....

 

 

 

 

 

 

 

            Podem me chamar de brega se quiserem, mas gosto muito das letras das músicas do Roberto Carlos, das composições mais antigas dele. Até seria difícil ser diferente, já que era uma trilha sonora constante na minha casa, fãs que meus pais ainda o são.

 

            De todas elas as letras, sempre me vem à mente “Emoções”. Talvez porque eu mesma seja um turbilhão delas ou talvez porque eu acredite que sem emoção a vida não vale ser vivida.

 

            É claro que todos temos o idílico sonho de uma vida apenas de boas emoções, de momentos felizes. Por óbvio isso é impossível. Primeiro porque as emoções não são apenas boas ou ruins, mas muitas são um pouco de cada, tudo junto e misturado. O próprio chegar a esse mundo é um momento de dor, mas que também é de alegria, alegria que o recém- nascido não reconhece de início, contudo.

 

            Penso que a própria existência humana é emocional. Impossível não termos sido fruto do amor, ainda que tenhamos desvirtuado nosso caminho. Vivemos pelas emoções, pelo prazer, pela busca da felicidade, pelo direito de sentir tudo o que desejamos. As emoções, mesmo as piores, como a inveja ou a raiva, impulsionaram o progresso da humanidade e permitiram que outras pessoas usufruíssem das melhores emoções, como se saber imunizado ou curado de alguma doença, por exemplo.

 

            Fico pensando, de minha parte, em todas as emoções que já vivi, nas boas, nas não tão boas e nas tristes. Tenho a esperança de viver ainda muitas alegrias, mas sei que o futuro, naturalmente, reserva-me emoções dolorosas, aquelas que temos quando perdemos alguém que amamos. Não há como me preparar para elas, mas apenas me permitir viver ao máximo os momentos felizes, para fazer que os difíceis sejam suportáveis...

 

Por outro lado, conheço muitas pessoas que vivem como se economizassem emoções, como se houvesse um banco para isso, como se fosse possível a eternidade. Não dá para deixar os sorrisos para depois, os abraços e beijos para outra hora, pois a alegria não admite ser deixada de lado. Felizmente, é possível adiar algumas dores, alguma espécie de sofrimento, como aquilo que vem de nossa própria alma ou coração. Quando for inevitável sofrer, que seja inevitável e nada mais.

 

            Gosto de saber que em mim, como em todas as pessoas, há a semente de todas as emoções. Bom saber que é possível domesticar algumas, que se pode ser dominado por outras, que a dor pode ser prazer, que a lágrima pode ser de alegria, que o medo pode ser sobrevivência, que a raiva pode ser passageira e que a mágoa pode ser esquecida...

 

            Seja como for, se chorei ou se sorri, o importante é que emoções eu vivi...

 

 

 

 

CINTHYA NUNES VIEIRA DA SILVA -  Advogada, mestra em Direito, professora universitária e escritora   -  São Paulo.



publicado por Luso-brasileiro às 12:32
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
arquivos

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

pesquisar
 
links