PAZ - Blogue luso-brasileiro
Quinta-feira, 30 de Abril de 2020
FELIPE AQUINO - UMA REFLEXÃO SOBRE SOBRE A PANDEMIA AOS OLHOS DA FÉ

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Como a humanidade é solidária, recebemos o bem e o mal que  todos realizam. Tudo de bom que precisamos recebemos do trabalho dos outros (alimento, roupa, aparelhos, etc.). Da mesma forma, os males da humanidade nos atingem, aos bons e aos maus. Cada pecado que cometemos faz aparecer em algum lugar uma semente de sofrimento.

Sabemos que Deus é Onipotente, Ele pode evitar que o mal nos atinja, mas permite que isso aconteça porque estabeleceu o mundo em leis que Ele respeita. Assim, por exemplo, Ele não pode suspender a lei da gravidade se alguém cai de um prédio, senão o mundo acabaria. Mas Deus nos deu inteligência, para discernir o bem do mal; liberdade, para escolher o bem; vontade, para praticar apenas o bem; e a consciência, que nos recomenda “fazer o bem e evitar o mal”. Então, se,  usando mal esses talentos que Deus nos deu, cometemos o mal, Deus permite que suas consequências nos atinjam para nossa correção e salvação. Os gregos já diziam que “mathos, phatos” (o sofrimento é escola).

Essa pandemia é resultado da desordem que o pecado original introduziu no mundo. Se Deus não impediu que ela se manifestasse é porque tem um desígnio de salvação atrás disso. Santo Agostinho disse que “se Deus não soubesse do mal tirar o bem, não permitiria o mal acontecer”. (O Livre Arbítrio, I, 1, 2)

Não podemos esquecer as graves e inúmeras ofensas que toda a humanidade tem feito a Deus, calcando aos pés as Suas santas leis, aceitando infelizmente o aborto, a eutanásia, o casamento de pessoas do mesmo sexo, pornografia, adultério, ideologia de gênero, além das profanações do sagrado de muitas formas. E vemos as crianças serem pervertidas na sexualidade. A pergunta que fica é essa: Até quando Deus vai permitiria tudo isso que leva a humanidade para o inferno?

 

 

coronavirus-4937226_1920.jpg

 

 

 

 

 

 

Então, aqueles que amam a Deus, precisam dobrar os joelhos e pedir perdão a Deus pelos pecados de todos, desagravando o Senhor de tantas ofensas recebidas, e pedir que essa tormenta cesse.  Disse o profeta Oséias: “Vinde, voltemos ao Senhor, ele feriu-nos, ele nos curará; ele causou a ferida, ele a pensará. Ele nos dará de novo a vida em dois dias; ao terceiro dia ele nos levantará e viveremos em sua presença” (Os 6,1-2).

Precisamos atravessar essa crise, com fé e esperança, firmes no que diz São Pedro: “Deus de toda a graça, que nos chamou  em Jesus Cristo à sua eterna glória, depois que tiverdes sofrido um pouco, vos aperfeiçoará, fortificará e consolidará” (1Pe 5,10).

É um momento de meditarmos o que nos ensina a Carta aos Hebreus, sobre a correção divina aos homens:

“Estais esquecidos da palavra de animação que vos é dirigida como a filhos: Filho meu, não desprezes a correção do Senhor. Não desanimes, quando repreendido por ele; pois o Senhor corrige a quem ama e castiga todo aquele que reconhece por seu filho (Pr 3,11s). Estais sendo provados para a vossa correção: é Deus que vos trata como filhos. Ora, qual é o filho a quem seu pai não corrige? Mas se permanecêsseis sem a correção que é comum a todos, seríeis bastardos e não filhos legítimos… Os primeiros nos educaram para pouco tempo, segundo a sua própria conveniência, ao passo que este o faz para nosso bem, para nos comunicar sua santidade. É verdade que toda correção parece, de momento, antes motivo de pesar que de alegria. Mais tarde, porém, granjeia aos que por ela se exercitaram o melhor fruto de justiça e de paz.” (Heb 12,4-10)

A maioria dos homens só pensa em dinheiro e nos prazeres da vida e o progresso tecnológico têm nos cegado para os valores eternos. Este é o momento de parar, pensar, meditar e buscar a Deus de coração contrito.

Este é o momento de “sofrer na fé”, isto é, juntar os nossos sofrimentos aos de Cristo pela salvação do mundo, como disse São Paulo: “Completo na minha carne o que falta à paixão de Cristo no seu corpo que é a Igreja” (Col 1,24). Assim, os bons, embora sofrendo, darão sentido ao sofrimento, e ele será aliviado e suportado.

 

 

 

 

FELIPE AQUINO   -      é viuvo, pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova. Página do professor: www.cleofas.com.br Twitter: @pfelipeaquino

 



publicado por Luso-brasileiro às 13:00
link do post | favorito

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




mais sobre mim
arquivos

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

pesquisar
 
links