PAZ - Blogue luso-brasileiro
Quinta-feira, 29 de Maio de 2014
FRANCISCO VIANNA - AQUECIMENTO GLOBAL E EFEITO ESTUFA SÃO AS PRINCIPAIS FARSAS AMBIENTALISTAS ADOTADAS PELO NEOCOMUNISMO NA AMÉRICA E NA EUROPA.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A teoria do ‘aquecimento global’ não faz sentido, porque não pode ser demonstrada na prática pela ciência”, diz físico britânico e professor de termodinâmica.

 

 

 

 

                                                                          :: 

 

     O Prof. Les Woodcoc garante que a hipótese de uma ‘mudança climática produzida pelo homem’ é insustentável.


Professor emérito de Termodinâmica na Universidade de Manchester, na Grã Bretanha, o físico Les Woodstock defendeu que “não existem provas reproduzíveis em laboratório” de que os níveis de CO2, dióxido de carbono, aumentaram no século XX e que, “mesmo que suas concentrações na atmosfera triplicassem, ainda assim nenhum ‘aquecimento global’ ocorreria por causa disso”. Ele condenou o movimento verde por estar causando danos econômicos ao povo comum. A informação foi publicada no site Breitbart.

 

O Prof. Woodcock é autor de mais de 70 escritos acadêmicos publicados num largo espectro de jornais científicos. É membro da Royal Society of Chemistry, e entre outras coisas, editor fundador do jornal Molecular Simulation.

 

Foi com todo esse cabedal que ele declarou ao jornal inglês Yorkshire Evening Post: “a expressão ‘mudança climática’ não faz sentido. O clima da Terra está mudando desde tempos imemoriais e essas mudanças obedecem a ciclos de variação cujos parâmetros têm se mantido os mesmos. A teoria de uma ‘mudança climática produzida pelo homem’ é uma hipótese insustentável, pois, a influência humana nessas variações é tão desprezível que é incapaz de ser medida”.

 

Segundo os defensores da “religião melancia” – pois que verde por fora, mas vermelha por dentro – o clima terrestre tem sido afetado de modo negativo pela queima de combustíveis fósseis nos últimos 100 anos, “causando um aumento muito gradual da temperatura média da superfície da terra que teria consequências desastrosas”, o que, definitivamente a ciência da climatologia não comprova.

 

“Tal teoria diz que o CO2 emitido pela queima dos combustíveis fósseis produz um ‘efeito estufa’ que provoca o ‘aquecimento global’”.

 

Na verdade, são o vapor d’água e as nuvens – que não são gases –, além das partículas sólidas em suspensão na atmosfera, os únicos responsáveis pelo ‘efeito estufa’ – que, por sinal, é vital para a vida na Terra –, uma vez que nenhum gás tem a capacidade de refletir o calor solar irradiado pelo planeta de volta à sua superfície e, portanto, não são capazes de aumentar ou diminuir o bendito e essencial ‘efeito estufa’. “Sem esse efeito, o clima terrestre seria semelhante ao dos desertos, tórrido sob a luz solar e gélido à noite”. Mesmo assim, as concentrações de vapor d’água na atmosfera se situam por volta de 1% dela, e as do gás carbônico em torno de apenas 0,04% da massa gasosa atmosférica, e não há evidência científica reproduzível em laboratório de que o CO2 tenha aumentado significativamente nos últimos 100 anos. Mesmo porque, eventuais aumentos de gás carbônico seriam benéficos para os vegetais que os absorveriam e aumentariam o teor de oxigênio no ar, mantendo, assim, a mesma proporção existente, até no caso de as emissões desse gás fossem triplicadas. 

 

E acrescentou: “A temperatura da terra oscilou para cima e para baixo durante milhões de anos, e nada disso foi devido ao CO2 na atmosfera e tais oscilações não são causadas por nós, mas principalmente, pela intensidade da atividade solar que comanda fisicamente essa ciclicidadeFalar, pois, em aquecimento global e efeito estufa causado por gases gerados pela humanidade é uma completa ’estupidez pseudocientífica’.

 

Interrogado sobre o fato de a maioria dos cientistas, líderes políticos e figuras representativas se engajarem na teoria do “aquecimento global”, o especialista respondeu: “A ciência não funciona assim, mas a política pode até ser conduzida por lendas. Se você me diz que tem uma teoria de que há uma parafernália qualquer em órbita em algum lugar entre a terra e a lua, não cabe a mim demonstrar que isso não existe; cabe a você apresentar as provas cientificamente reproduzíveis dessa  sua teoria”.

“E as provas da mudança climática humanamente provocada não foram apresentadas”. Porém, esta falta de provas não impediu o aparecimento de toda uma rendosa “indústria verde”. E, instigados por essa “indústria”, os governos estão aprovando cada vez mais leis e regulamentações que tornam a vida mais difícil e mais cara para o pagador de impostos, enquanto grupos se locupletam com a índústria dos “creditos de carbono”.

 

“...O custo do dano causado à nossa economia pelo lobby da ‘mudança climática’ está sendo infinitamente mais destrutivo para a qualidade de vida de nossos netos do que os alegados “malefícios” do progresso. E pensar que quem defende isso é, ironicamente, classificado como “progressista”, um aleivosia atribuída aos socialistas. Para nós, os avós, também está cada vez mais caro aquecer nossas casas e nossas camas no inverno em consequência de decisões idiotas tomadas por nossos políticos nos últimos anos, em matéria de produção ‘verde’ de eletricidade”.  


Nesses mesmos dias, a professora Judith Curry, da Escola de Ciências Atmosféricas do ‘Georgia Institute of Technology’, declarou ter sido enganada para dar apoio ao IPCC. Ela acrescentou que, “se o IPCC é um dogma, então podem me considerar uma herética”.

 

 

 

 (da mídia especializada em climatologia)

      Quarta feira, 28 de maio de 2014

 

 

 

FRANCISCO VIANNA  -   Médico, comentador político e jornalista  - Jacarei, Brasil.

 



publicado por Luso-brasileiro às 10:15
link do post | favorito

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




mais sobre mim
arquivos

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

pesquisar
 
links