PAZ - Blogue luso-brasileiro
Domingo, 31 de Maio de 2015
HUMBERTO PINHO DA SILVA - DOUTORES, ENGENHEIROS & COMPANHIA ...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Quando minha mãe era adolescente, frequentou o Carolina Michaelis, então na Praça Coronel Pacheco. Nessa ocasião, muitas vezes, visitava a tia Teresa, que morava na Travessa de Cedofeita.

Vinha pelo passeio. Descia na pedra do estiquete – laje temida pelas alunas, porque era certo: a que a pisasse, tinha péssima nota, – e entrava na estreita rua que entestava com a de Cedofeita.

Certa vez, indo visita-la, esta disse-lhe que esperasse um pouco, porque o filho Artur ia chamar táxi para o levar à estação de S. Bento, e dava-lhe boleia.

Chegou o táxi. Carregaram as malas, e sentados no banco de trás, conversaram animadamente.

Já na estação ferroviária, quando esperava que o primo embarcasse, aproximou-se carregador – nessa época havia homens que ajudavam a transportar as malas, – e perguntou-lhe:

- O Senhor doutor quer auxílio?

Admirou-se minha mãe que o homem soubesse que o primo frequentava a Escola Médica, e virando-se, disse-lhe:

- Não sabia que eras tão conhecido…”

Ao que este respondeu:

- Não sabes que estes homens tratam todos por doutor? Se acertam tudo bem; se erram, o freguês fica contente…

Vem o episódio a propósito de todos quererem ser doutores. Em Portugal é quase título nobiliárquico…

Com o ensino obrigatório, o número de licenciados aumentou, assim como mestrados e doutorados, o que retirou, um pouco, o prestígio que tinham, mas mesmo assim, ser doutor ou engenheiro ainda abre muitas portas…

Quando realizei série de entrevistas para o “ Notícias de Gaia”, a maioria das personalidades com quem falei, na dúvida, chamavam-me sempre de doutor.

João Adelino, da RTP, conta, que estando nos estúdios para iniciar debate eleitoral, um dos convidados recusou entrar, porque não o tinham tratado por doutor! E acrescenta: “ Não há convidado, na televisão, que não seja apelidado, invariavelmente de “doutor” ou “ engenheiro” – JN – 14/04/2012.

Teresa de Mello escreveu um dia no “ Jornal de Abrantes”, então dirigido pelo notável jornalista Fernando Martins Velez, que conhecia muitos que nunca frequentaram a Universidade, e era todos tratados por doutores, enquanto seu pai, que possuía dois cursos superiores, foi sempre conhecido pelo nome.

Certa ocasião o Sr. Fernando Figueirinhas – da livraria Figueirinhas, – apresentou a meu pai o cineasta António Lopes Ribeiro.

Como o tratasse por doutor, disse-lhe:

- “ Sr. Pinho da Silva: eu tenho nome e orgulho-me dele! …”

Na verdade as grandes figuras da Literatura, da Arte, da Ciência, do Cinema ou da Política, nunca são tratados por doutores, apenas pelo nome.

Mas qual o jovem, que acabe de se licenciar, que não goste de ser chamado de doutor?

Amigo meu contou-me, que o filho, após ter defendido tese, virou-se para o pai e com tristeza, disse-lhe:

- Papá: ainda ninguém me chamou por doutor…

Ao que o pai respondeu, sorrindo:

- Não seja por isso, eu vou tratar-te por Senhor Doutor!

Se vendessem títulos académicos, como se venderam outrora os nobiliárquicos, os cofres das Universidades estariam cheios…

 

 

 

 

HUMBERTO PINHO DA SILVA - Porto, Portugal

 



publicado por Luso-brasileiro às 19:26
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
arquivos

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

pesquisar
 
links