PAZ - Blogue luso-brasileiro
Sábado, 27 de Maio de 2017
HUMBERTO PINHO DA SILVA - O VELHO DO RESTELO

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Diz Camões, nos Lusíadas - C. IV. Est. 94 - 104 - que, quando as naus partiam para os descobrimentos de novas terras, havia um velho, respeitado, que falava em alta voz.

Essa voz, personalizada no “ Velho do Restelo”, era a dos imensos portugueses, que consideravam as aventuras desastrosas para Portugal e para o povo.

Eram desastrosas, porque levavam do reino: dinheiro e vidas; e o proveito era apenas: fama e vaidade, daqueles que se meteram a tão” desvairada” empresa.

O “ Velho do Restelo” personifica, hoje, tudo que é contrário ao progresso. Apesar de retrógrado, é, também, a voz daquele que se baseia na experiência, acumulada ao longo de gerações e gerações.

Decorridos centenas de anos, os que não se encontram enfezados a ideologias, e se orgulham de pensarem pela sua cabeça, concluem, por certo: que o “ Velho do Restelo” tinha razão.

O que ganhou Portugal com os descobrimentos? Pouco, muito pouco. Para além de cobiça e inveja, de outros povos, guerras e perdas de vidas.

Morreram em naufrágios e contendas com indígenas; e, foi também, com perdas de sangue, que se perdeu o Império, deixando ao abandono, milhares de portugueses inocentes…

Depois de David Livingston haver percorrido, para evangelizar, os africanos, e ter verificado as enormes riquezas, que possuíam, a cobiça, iniciou-se. Tanto mais, que o jornalista americano Stamley, não se cansava de as divulgar.

O “ Direito Histórico”, ou seja: os territórios descobertos e reconhecidos pertença a uma nação, deixaram de ser válidos - segundo a Conferencia de Berlim. Apenas seriam, se fossem efetivamente ocupados.

Isso permitiu, às nações poderosas, assenhorearem-se das terras mais ricas, argumentando que não estavam efetivamente ocupadas.

Depois… Depois, é o que se sabe: revoltas de indígenas, instigados por países “ amigos”, que levaram vidas e dinheiro…acabadas por exigências diplomáticas.

Por fim, as novas potências, reconhecendo o valor do petróleo e dos diamantes, além de outras riquezas, deram o “ assalto” final….

Eram os “ Ventos da História”; eu diria: “ Ventos da Cobiça”. Portugal tentou resistir, aguentar, mas nada Lhe valeu.

Mesmo que ganhasse no campo de batalha, perderia na diplomacia…Eram os “ Ventos da História”; e contra ventos e tempestades, nada há a fazer…

Afinal o “ Velho do Restelo”, tinha razão: Perdeu-se o Império; perderam-se vidas e dinheiro; e ficamos tão pobres - ou ainda mais, - como éramos ao iniciar as aventuras dos descobrimentos…

Ficou o orgulho e a fama, como dizia o “ Velho do Restelo”.

A voz do povo tem sempre razão.

Como seria Portugal e o Mundo, se tivessem ouvido esse “ Velho”?

Seriam, certamente, outros povos, outras gentes, a realizarem as aventuras…

Mas o Mundo seria o mesmo?

 

 

 

HUMBERTO PINHO DA SILVA   -   Porto. Portugal



publicado por Luso-brasileiro às 16:06
link do post | favorito

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




mais sobre mim
arquivos

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

pesquisar
 
links