PAZ - Blogue luso-brasileiro
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
JOÃO CARLOS JOSÉ MARTINELLI - PREPARANDO-NOS PARA O NATAL !

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Como estamos próximos do  Natal, a mais bela festa do ano, deixemos de lado outros assuntos e meditemos um pouco no sentido desta celebração de amor e de ternura, capaz de renovar a esperança de tempos melhores e dias mais felizes. No entanto, ela também reproduz em suas diversas expressões, as desigualdades extremas que caracterizam a sociedade brasileira, sendo que para milhares de famílias submersas na miséria e na exclusão social, há muito pouco o que festejar.

 Nessa trilha, desprezando os excessivos apelos consumistas e os exageros do comércio, ainda mais num ano de crises moral, política e econômica, devemos nos inspirar na real importância da solenidade natalina e na ampla dimensão de fraternidade que ela evoca, contribuindo à anulação dos graves problemas comunitários que afligem nossos irmãos.

Precisamos, mais do que nunca, ater-se ao sentido que ela  encerra, ou seja, o dom que Deus fez de si mesmo a nós, para nossa realização divina, conforme a bela proclamação do apóstolo Paulo em sua carta aos gálatas:- “Quando chegou a plenitude dos tempos, Deus enviou seu filho, nascido sob a lei, a fim de que recebêssemos a adoção filial. E porque sois filhos, Deus enviou aos nossos corações  o espírito do seu filho, que clama : Abba, Pai! De modo que já não és escravo, mas filho. E, se és filho, és também herdeiro, graças a Deus”(4,4-7).

Por isso, louvar o Natal é comemorar a vida, reafirmando na família e na comunidade os valores do Evangelho libertador de Jesus, pois a encarnação é um ato que nasce da liberdade e da benevolência. A sua celebração em todos os anos deveria se transformar em momento de meditação e nessa trilha, enquanto forem furtados ao povo, em especial à criança, os direitos de acesso à educação, à saúde, à moradia digna não haverá comemoração, porque falta libertação. Os indivíduos sem tempo ou condições para pensar, oprimidos e espoliados terão maiores dificuldades em acreditar também na  misericórdia divina.

Aí está a nossa grande responsabilidade: contribuir para que este país propugne por uma distribuição igualitária de renda e por dignidade para sua gente, constantemente explorada em suas aspirações mais primordiais, propiciando-lhes condições que também possam concretizar um senso crítico para que a maioria dos políticos não a explore com tanta facilidade.

Desprendimento, partilha, humildade e caridade são algumas  das palavras desconhecidas pela maioria, ávida de riquezas, incapaz de reconhecer  sua ganância e interesses, ignorando a mensagem cristã, por que a proposta desta incomoda a intensa comercialização das datas festivas. Muitos se reúnem nestas ocasiões para cumprir um ritual frio, enquanto a união deveria cercar-se de esperança, com o pensamento voltado à grande lição de Cristo que manda amar uns aos outros, sem outros cuidados, senão os do amor em si mesmo.

 

 

REFLEXÕES NATALINAS

 

 

Ao invés de só nos atermos aos presente e aos comes e bebes próprios destes festejos natalinos, vamos também refletir sobre as aspectos que nos aproximam das pessoas, do mundo e de Deus, circunstância tão importante, mas tão ausente nos dias de hoje. Baseado em texto de Madre Teresa de Calcutá, denominado “Amor”, vamos responder as perguntas que nos afligem constantemente: “Qual é o dia mais belo de nossa vida? Sempre o hoje./Qual a coisa mais fácil? Errar./  Qual o maior obstáculo? O medo./Qual o maior erro? O abandono aos outros./         Qual a raiz de todos os males? O egoísmo./Qual é a distração mais bela? O trabalho./ Qual é a pior derrota? O desânimo./Qual é primeira necessidade? Comunicar-se./ Qual é a maior felicidade? Ser útil aos outros./Qual o maior mistério? A morte./Qual é o pior defeito? O mau humor./Qual é o pior sentimento? O rancor./Qual é o presente mais belo? O perdão./Quais as piores pessoas? O mentiros e o bajulador./    O que é imprescindível? A família./Qual é a sensação mais agradável? A paz interior./           Qual é a nossa proteção efetiva? O sorriso./Qual é o melhor remédio? O otimismo./Qual é a maior satisfação? O dever cumprido./Qual é a força mais potente do mundo? A fé./Qual é a mais bela de todas as coisas? O AMOR.”

 

 

 

 

 

 JOÃO CARLOS JOSÉ MARTINELLI é advogado, jornalista, escritor e professor universitário. É presidente da Academia Jundiaiense de Letras (martinelliadv@hotmail.com)

 

images (5).jpg

 

 



publicado por Luso-brasileiro às 17:57
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
arquivos

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

pesquisar
 
links