PAZ - Blogue luso-brasileiro
Segunda-feira, 26 de Dezembro de 2016
JOÃO CARLOS JOSÉ MARTINELLI - " A ESPERANÇA É O SONHO DO HOMEM ACORDADO " ( ARISTÓTELES)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mais um ano está terminando e com ele muitas expectativas também chegaram ao fim. É o momento de contabilizarmos sucessos, perdas, cumprimento ou não de propósitos formulados em seu início e principalmente, tomarmos consciência do lento e gradativo processo de transformação que acontece, diariamente, conosco e com as demais pessoas ao nosso redor, ajudando-nos a renovar a cada ano e a lidar melhor com as mudanças e nos beneficiar delas. Devemos nos lembrar “que há os que envelhecem como o pão e se tornam duros. Há os que envelhecem como o leite e se  tornam azedos. Mas há também os que envelhecem como o vinho que o tempo purifica”.

Acima de qualquer outra coisa faz-se necessário crescermos constantemente dentro de princípios e valores reais, que nos incentivem a construir um mundo mais justo, humano, com menos desigualdades sociais e mais diálogo, compreensão, amor e empenho nas reivindicações para que a dignidade da pessoa humana se revele na maior finalidade de todas as conquistas e avanços. As lutas e as dificuldades existem, fazem parte do cotidiano, mas ao supera-las demonstramos que o otimismo, a dedicação e a crença em nossa própria capacidade, sempre auxiliarão na consecução de uma vida mais sólida, onde o respeito pelo próximo prevaleça sobre todos os aspectos em geral.

O mundo completa outra volta ao redor do sol e marca o início de um novo ano. Vivemos a expectativa de encará-lo com otimismo e esperança, pois faz parte do coração humano esperar sempre. Entretanto, não podemos acreditar que as coisas vão melhorar só porque domingo já é 2017. Ao contrário, o momento é de profunda reflexão na busca do aprimoramento da cidadania, não podendo, por isso, perder de vista que a efetiva participação de todos é imprescindível ao processo democrático, que não é um objeto pronto e, portanto está longe do ideal a se aperfeiçoar. Além do mais, o crescimento e o desenvolvimento do país e de seus cidadãos deve ser uma constante, independentemente de uma página virada no calendário.

Efetivamente a vida está mais dura pela distância dos homens à sensibilidade, ao amor verdadeiro, ao respeito ao próximo e ao direito alheio. Por outro lado, a gigantesca diferença social provoca uma situação de insegurança em todos os sentidos, além do que, os que deveriam trabalhar pela melhora desse quadro, ignoram-no de forma a agravar o relacionamento humano e a piorar as condições de milhares de pessoas.

 

                        DIA DA PAZ

 

Aproveitamos a proximidade do Dia Mundial da Paz, Primeiro de Janeiro para reiterar que a paz não pode ser vista como um simples intervalo entre conflitos quer no espaço ou na rua, quer na posse de armamento ou poder, mas como procura incansável de uma convivência geral mais fraterna, vivenciando o preceito supremo da caridade: ‘Ama o teu próximo como a ti mesmo’ (Mt, 22,39)”.

 

DIA DA LEMBRANÇA

 

            No dia seguinte ao Natal, vinte e seis de dezembro, celebra-se o Dia da Lembrança. A data faz parte do calendário formal, inexistindo, todavia, uma explicação e alguns historiadores afirmam que a celebração foi criada justamente nessa ocasião pós-festa natalina para fazermos uma reflexão. E nessa trilha, invocamos  Jeremy Irons :- “Todos nós temos nossas máquinas do tempo. Algumas nos levam pra trás, são chamadas de memórias. Outras nos levam para frente, são chamadas sonhos”.

 

                            MOMENTO DE POESIA

 

     “Chegou a hora/ é ano novo/ Não porque há relâmpagos no ar./É ano novo/    porque o desânimo é passado/      e porque o sol reflete sua luz/nas pedras e nos campos sem fim./Porque existe o prazer de viver/de sorrir/de ouvir canções/ e vontade de saudar os dias e as noites./     É ano novo/ porque há cor / há sonho com a posse das coisas limpas./ Porque há vozes         e o eco do canto dos galos/que seguem anunciando as manhas./É ano novo, /porque o mar que se abre,/eternamente,/ao comando da mão/deixa passar a brisa/e fecha passagem/às praias espessas e desertas da alma”( Maria Regina Caetano Soares)

 

 

 

 

JOÃO CARLOS JOSÉ MARTINELLI é advogado, jornalista, escritor e professor universitário. Presidente da Academia Jundiaiense de Letras (martinelliadv@hotmail.com)



publicado por Luso-brasileiro às 14:06
link do post | favorito

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




mais sobre mim
arquivos

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

pesquisar
 
links