PAZ - Blogue luso-brasileiro
Sábado, 26 de Outubro de 2019
JOÃO CARLOS JOSÉ MARTINELLI - BASTA TER NASCIDO PARA QUE SE VENHA A MORRER.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Martinelli.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

As celebrações do “Dia de Todos os Santos” e de “Finados” leva-nos em certos instantes a refletirmos sobre a questão da morte, que embora seja a nossa única certeza, ninguém se sente confortável falando sobre ela e nunca se está preparado para enfrentá-la, mesmo se revelando num dos poucos fenômenos acerca dos quais temos absoluta certeza: basta ter nascido para que se venha a morrer.

Raramente nos detemos a meditar sobre o assunto e nem mesmo nos lembramos desse evento final comum a toda a humanidade, inevitável e certo. Ela constitui um medo universal, que nos aflige e que dependendo de seu grau, algumas vezes, pode ser dominado.

Quando ocorre o falecimento de uma pessoa próxima, que caracteriza uma perda, passa-se a pensar na própria morte, fazendo com que todos os significados e vulnerabilidades pessoais sejam remexidos. As pessoas que passam pelo luto acabam sendo colocadas em uma posição de negligência para o seu sofrimento, quando este deveria ser avaliado para poder ser minimizado.

De fato, elas repensam as suas vidas, entrando até em conflito, chegando a pensar no que poderiam ter feito, o que deixaram de fazer. Em determinados momentos, pode-se pensar que o que o importa é o que ficou, como as boas lembranças e que a vida continua.

Na perda de uma pessoa querida, o luto vai depender da qualidade das relações que tivemos com ela. É difícil acreditar que somos finitos e, em nossos inconscientes, torna-se difícil concebermos a própria morte. Alguns a desafiam, na velocidade, em situações de risco. Outros são surpreendidos por uma doença, uma fatalidade.

Assim, seria bom aceitar a morte com relativa naturalidade e com o respeito que desperta, sem dar-lhe caráter de neutralidade, convivendo fraterna e responsavelmente com os outros, inclusive com aqueles portadores de moléstias graves, a fim de lhes propiciar melhores condições de vida, mesmo acometidos por precárias situações de saúde, oferecendo-lhes também, sempre que possível efetivo apoio psicológico.

 

 

finados.jpg

 

 

DIA DA CULTURA

 

 

Em homenagem a uma das mais brilhantes figuras brasileiras, RUI BARBOSA, comemora-se a 05 de novembro, data de seu nascimento, em 1849, na cidade de Salvador, Bahia, o DIA NACIONAL DA CULTURA, uma celebração de grande importância e que nos convida a uma reflexão sobre a questão cultural em nosso país. Desta forma, a sabedoria - concepção justa do sentido da vida - proporciona uma ideia geral do mundo, de Deus, do bem e do mal, da ciência, do homem, do conhecimento e da comunidade. Estas realidades deveriam ser mais desenvolvidas nos cidadãos, principalmente nos jovens, preparando melhor sua personalidade social através da consciência de valores, do cultivo da autonomia crítica e do sentido de responsabilidade, condições estas indispensáveis para o exercício da liberdade e da democracia.

 

 

 

 

 

 

JOÃO CARLOS JOSÉ MARTINELLI é advogado, jornalista, escritor e professor da Faculdade de Direito do Centro Universitário Padre Anchieta de Jundiaí. É ex-presidente das Academias Jundiaienses de Letras e de Letras Jurídicas (martinelliadv@hotmail.com)

 



publicado por Luso-brasileiro às 14:51
link do post | favorito

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




mais sobre mim
arquivos

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

pesquisar
 
links