PAZ - Blogue luso-brasileiro
Sexta-feira, 24 de Janeiro de 2020
JOÃO CARLOS JOSÉ MARTINELLI - NO ANIVERSÁRIO DO CASAMENTO NO BRASIL, NADA A COMEMORAR

 

 

 

 

 

 

 

 

 

73006349_2448637445385150_3785251181584973824_n.jp

 

 

 

 

 

 

 

 

               O casamento, que ao contrário da concepção de inúmeras pessoas, deve ser efetivado com muito conhecimento de seus direitos e deveres. Essa observação se deve ao fato de comemoramos a 24 de janeiro a Instituição do Casamento Civil no Brasil (cento e vinte e nove anos) e infelizmente, do acentuado acréscimo de divórcios registrados recentemente em nosso país.

               Com efeito, além das preocupações com a casa e os móveis, o vestido e o terno – que não deixam de ter sua importância no contexto geral da  celebração- , o cuidado maior com o matrimonio deve estar voltado à consciência profunda de compromisso a ser assumido através dele.

                 É por isso que se diz que é um processo de autoconhecimento através do outro. Por isso ele é sacramento: pessoas se encontram na vida diante de Deus, através do outro que está mais próximo.

                            É importante na convivência a dois que a escolha do par se faça com maturidade, a lógica não deixa por menos o cultivo do bom relacionamento após as núpcias. As crises tão inerentes não desabarão sobre os casais que estiverem fundados sobre o binômio tão conhecido: “comunhão e participação”, que, por seu lado, pressupõe a primazia do diálogo, da co-responsabilidade e do respeito mútuo.

                            Em nossa carreira profissional pudemos constatar que muitos divórcios se efetivaram ao menor sinal de frustração ou cobrança. Faltaram aos consortes uma preparação mais sólida sobre a relevância, os efeitos legais e as responsabilidades advindas do matrimônio que não se revela  apenas em momentos de prazer  e de alegria. 

                                A despeito do amor e da intenção de viver bem, todos os que compartilham o cotidiano estão sujeitos a uma série de problemas. Para superá-los, os conjugues devem se esforçar permanentemente no sentido de preservarem valores como a cumplicidade, a solidariedade e honestidade em seus relacionamentos, que só se consolidarão, com uma concreta formação pré-matrimonial.

                             Para que a aliança seja satisfatória e duradoura, a escolha do companheiro deve ser baseada na afeição e atração mútuas, com a complementação harmoniosa das personalidades. A simetria do casal requer um intercâmbio contínuo de amor iniciado no tempo de namoro. E o verdadeiro amor é aquele que traz a marca da partilha: o indivíduo sai de si mesmo, rompendo as barreiras que o separam do outro. É aquele que sabe perder para ganhar, dar-se para receber, renunciar para possuir, morrer para si, a fim de nascer para o outro e para os dois. O ser humano só será feliz quando compreender que a felicidade está em se doar e não se fechar em seu próprio egoísmo.

 

 

 

 

JOÃO CARLOS JOSÉ MARTINELLIé advogado, jornalista, escritor e professor da Faculdade de Direito do Centro Universitário Padre Anchieta de Jundiaí. Ex-presidente das Academias Jundiaienses de Letras e de Letras Jurídicas (martinelliadv@hotmail.com)

 



publicado por Luso-brasileiro às 12:11
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
arquivos

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

pesquisar
 
links