PAZ - Blogue luso-brasileiro
Quarta-feira, 19 de Novembro de 2014
JOÃO CARLOS MARTINELLI - DIA DA CONCIÊNCIA NEGRA

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Em 20 de novembro comemora-se no Brasil o DIA NACIONAL DA CONSCIÊNCIA NEGRA, por ser a data da morte do grande líder do Quilombo dos Palmares, ZUMBI. Este dia tem um significado histórico e reflexivo fundamentais ao desenvolvimento das lutas anti-racistas no país pois a sua celebração valoriza a busca por uma sociedade igualitária em todos os sentidos. Assim, ao invés de apenas aproveitarmos o feriado do próximo sábado, deveríamos refletir a respeito do preconceito que muitas vezes permeia as nossas relações pessoais, quando desrespeitamos pessoas que, por quaisquer motivos naturais, são diferentes de nós.

            Com efeito, é preciso combater veementemente todas as formas de racismo e exclusão social. Inexiste atitude mais indigna do que separar os indivíduos em raças, as quais para os cientistas, revelam-se na   parte visível do grupo humano - e esta se constitui num sistema fechado. Ou seja, as diferenças nas aparências se devem à mutação e à migração. A primeira é um fenômeno genético e a segunda é uma situação social, embora as duas estejam inter-relacionadas. Foram as mudanças para novos ambientes que levaram a uma adaptação, que ao longo das gerações, foram causando modificações nos seres. Assim, a única concepção justa é a de que todos são iguais, pois pertencemos mesma espécie, embora cada um mantenha sua própria identidade e características exclusivas, frutos do maior ou menor ajustamento à uma região ou cultura. Qualquer teoria em contrário, não possui nenhuma base científica, apenas enfoque ideológico, porém manifestamente equivocado, fruto de pura ignorância.

Em nosso país persiste um quadro de hipocrisia racial, ou seja, apesar de se negar a prática de atos preconceituosos, eles incidem nas mais variadas manifestações e setores sociais, mesmo sendo tipificados como crimes inafiançáveis. E a questão não é própria do nosso País. Infelizmente vivemos ainda num mundo onde as diferenças de raça, cultura, crenças, sexo ou condições sociais são motivos para discriminação, marginalização, desfeitas e até humilhações. No entanto, esses quadros não podem mais prosperar em pleno século XXI, sob pena de anularmos princípios básicos de Direito. Há perseguições e discriminações contra idéias, comportamentos e povos. No entanto, atrás dessas manifestações está a grande prepotência de seres humanos que se julgam superiores a outros e a sede de poder que leva um grupo a tentar o domínio sobre o outro.

O DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA foi criado para nos inspirar à conscientização de que vida, liberdade e felicidade são direitos de todos e independem das aparências, credos e idiomas das pessoas, além de nos incentivar ao debate sobre a situação dos negros em nosso país. Alerta-nos também para a construção de uma sociedade mais unida, tolerante e isonoma. A Carta Magna coloca no topo da organização estatal o cidadão, assegurando-lhe o exercício de direitos considerados como de valores supremos da sociedade. É a garantia da dignidade humana; da não-discriminação; do acesso à justiça e do Devido Processo Legal.

 

 

Líder de coragem

 

 

                        A data que se celebra a 20 de novembro, foi instituída em homenagem ao dia de morte do líder negro Zumbi dos Palmares. Mas, de modo geral, as pessoas têm pouca noção de sua importância na formação da história brasileira. Nascido no ano de 1655 em uma das aldeias do Quilombo de Palmares, foi aprisionado ainda recém-nascido e entregue ao padre Antonio Melo da freguesia de Porto Calvo, sendo batizado com o nome de Francisco. Atuou como coroinha, estudou latim e português, em 1670 fugiu da paróquia para Palmares onde se tornou o grande líder após ter passado por grandes provas de coragem. Dotado de grande capacidade de organização e comando, tornou-se um mito entre os membros de sua raça. Ainda muito jovem já era chefe de um povoado e em 1678 era o comandante das forças armadas.

            Palmares, que teve a duração de aproximadamente um século, foi o principal quilombo a se contrapor ao sistema escravista colonial vigente (séculos XVII e XVIII). Segundo o sociólogo Clóvis Moura, ela se constituiu em embrião de uma nova nação, “surpreendentemente progressista para a economia e os sistemas de ordenação social da época”. Seu ideal permanece vivo. E por uma simples razão: em novas formas, sob outros pretextos, as injustiças ainda persistem.

 

 

 

JOÃO CARLOS JOSÉ MARTINELLI é advogado, jornalista, escritor e professor universitário (martinelliadv@hotmail.com)

 



publicado por Luso-brasileiro às 11:45
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
arquivos

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

pesquisar
 
links