PAZ - Blogue luso-brasileiro
Sábado, 28 de Julho de 2018
MARIA CRISTINA CASTILHO DE ANDRADE - VIVÊNCIAS DO ENVELHECER

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

2vl2knt.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
Nas vivências do envelhecer, em meio à sabedoria, há um traço de amargura.
Estava parada no semáforo e observei um senhor que acabara de atravessar a Rua Torres Neves da Praça São José para a calçada da Rua Rangel Pestana, em frente à Galeria Bochino. Um pouco alquebrado e de cabeça protegida pelo frio por uma boina xadrez. Meu pai tinha uma dessas. Recordar-me de meu pai me faz sorrir, sem perder a dor da saudade. Demorou mais do que deveria o seu acesso à calçada. Tentava e retornava à sarjeta. Dois ônibus tinham acabado de estacionar, os passageiros seguiam apressados e o senhor, para eles, me parecia invisível. Notei que temia, ao subir na calçada, que alguém esbarrasse e o derrubasse. Em lugar de priorizar o espaço dele, preferiram o andar alucinado que nubla os olhos.  Que coisa! Sei desses medos, pois minha mãe os possui, até mesmo na fila da Comunhão. 
Na velhice, as pessoas, para determinados, se tornam despercebidas ou pesadas, estorvos ou minúsculas. É o tempo em diminuem as possibilidades de sugar delas interesses escusos. Encontram-se desfeitas de lucros e serviços para terceiros. Titubeiam no andar, no enxergar, no ouvir e, muitas vezes, também na lucidez. Mas são por inteiras; são o resultado do que viveram e do que experimentaram durante décadas. São destinadas a um canto empoeirado da casa, a um quarto de despejo, à distância de seu aconchego, em um depósito de idosos ou numa clínica que, por melhor que seja, não possui o cheiro e o abraço de seu lar. Não cabem, entretanto, na alma de gente de sangue e de desconhecidos. Tornam-se tão insignificantes que podem representar apenas o risco de um tropeço. Que horror! A falta de comunhão com os idosos, que carregam claridades de suas descobertas e práticas, retira de nosso meio o saber que fortalece e dá sentido à caminhada.
Infeliz o coração enrijecido que encolhe o idoso e se sustenta no pedestal de barro de sua soberba. 

 

 

 

 

 

 

MARIA CRISTINA CASTILHO DE ANDRADE -

 Professora e cronista. Coordenadora diocesana da Pastoral da Mulher – Santa Maria Madalena/ Magdala. Jundiaí, Brasil.


 



publicado por Luso-brasileiro às 19:03
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
arquivos

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

pesquisar
 
links