PAZ - Blogue luso-brasileiro
Sexta-feira, 29 de Novembro de 2019
MARIA CRISTINA CASTILHO DE ANDRADE - CUIDADOS E CUIDADORES

 

 

 

 

 

 

 

 

2vl2knt.jpg

 

 

 

 

 


 
Perguntou-me se sabia que engravidara. Já haviam me contado. Comentou sobre quem era o pai e em que situação se dera a gravidez. Recordei-me dela, há treze anos, com dois apenas, ao caminhar pela calçada de mãos dadas com a mãe. Procurava me aproximar, contudo me observava com olhos de estranheza.Tempos mais tarde, permitiu-se quebrar a distância. É uma das meninas-mulher que me toca o coração e me desperta a vontade de colocar ao colo e cantar para ela cantigas de ninar, com o propósito de que se proteja da crueldade do mundo que lhe impõe beiradas da sociedade e uso, com abusos que nem consegue identificar.
Passou pela escola creio que por seis ou sete anos. Não deu certo. O analfabetismo funcional foi um de seus carrascos e lhe condenou, pelas incapacidades impostas, ao bullying em sala de aula e ao tédio por não compreender. Em setembro do quinto ano, encaminharam-na para um serviço público de alfabetização a 20 km de onde morava. Inconcebível. Pai ausente, a mãe que fazia bicos e ela com 11 anos. Como chegaria até lá sozinha? Minguaram, dessa forma, as possibilidades para o mercado de trabalho. Passou, no entanto, pelo “primeiro emprego”, antes dos 13, ao tratar de filhos de seu entorno em troca de recursos escassos.
Relatou-me que a mãe do indivíduo -ele afirmou que registrará somente após o exame de DNA - lhe ofereceu-lhe dinheiro para o aborto. Respondeu-lhe que é de gente pobre, mas que jamais alguém dos seus matou bebê na barriga. Comovi-me. Permanecíamos em conversa, quando o cidadão passou, do outro lado da rua, junto à namorada, de relacionamento longo e ruptura rápida ao ficar com a mocinha. Relatou-me que não era apaixonada por ele, porém percebi em sua fisionomia decepção e desamparo. Convivo com situações tão dolorosas de filhos da miséria, estrangulados pela indiferença da sociedade e pela falta de oportunidades. Que barbárie!
A mocinha precisará de vitamina, de enxoval para seu bebê, de roupas maiores para ela, mas também de cuidados para as emoções, enquanto se prepara para ser cuidadora de seu próprio filho ou filha.
Habitada por um serzinho humano, mas desabitada de abraços e beijos. Novinha, desprotegida, todavia grande em defesa do feto. Peço ao Senhor da Vida, que olha para ela e para a criança de suas entranhas, que lhe abra caminhos de paz, luz e ternura.

 

 

 

MARIA CRISTINA CASTILHO DE ANDRADE -

 Professora e cronista. Coordenadora diocesana da Pastoral da Mulher – Santa Maria Madalena/ Magdala. Jundiaí, Brasil.

 


 



publicado por Luso-brasileiro às 12:01
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
arquivos

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

pesquisar
 
links