PAZ - Blogue luso-brasileiro
Segunda-feira, 29 de Junho de 2015
PAULO R. LABEGALINI - CONFIE NO PODER DE MARIA

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A pequena cidade francesa de Lourdes foi o lugar escolhido pela Virgem Maria para aparecer à camponesa Santa Bernadete Soubirous em 1858. E o Dr. Patrick Theillier, desde abril de 1998, é o médico permanente do Santuário e Presidente da Association Médical International de Lourdes, além de redator-chefe do Boletim da AMIL – 10.000 assinantes, divulgado em cinco línguas! Eis suas palavras, segundo o site www.lepanto.com.br:

“Inicialmente, o trabalho consiste em receber os peregrinos que supõem ter sido beneficiados por uma cura por intercessão de Nossa Senhora de Lourdes. São eles que o dizem e vêm testemunhar esse fato. Eu anoto e procuro investigar se existe a possibilidade de que essa cura seja reconhecida como milagrosa – é a primeira etapa.

A segunda, nos casos que me parecem mais probatórios, inicio uma pesquisa médica, recolhendo todos os documentos anteriores à cura e, os posteriores, para estar bem seguro de que ela realmente existiu. Devo estudar, com todos os médicos que passam por Lourdes, uma causa dessa cura que possa ser natural ou terapêutica. No total, devo dar a volta em torno da questão, para depois propor tal cura à Igreja, a fim de que Ela reconheça o milagre.

Qualquer médico pode entrar na nossa associação. Não pergunto a religião deles. A grande maioria é católica, mas não obrigatoriamente praticante. Eles vêm igualmente para fazer pesquisas ou simplesmente com uma finalidade humanitária de ajudar os doentes.

O primeiro milagre constatado foi o de Catherine Latapie, que era uma mulher de 38 anos. Ela tinha dado à luz quatro filhos e dois já haviam morrido. Na noite de 28 de fevereiro de 1858, sentiu a necessidade de vir à Gruta de Massabielle – onde Nossa Senhora apareceu.

Dois anos antes, ela caíra de uma árvore e teve uma paralisia cubital no braço direito, que a atrapalhava enormemente em suas atividades. Além disso, ela estava grávida e não hesitou em vir durante a noite para assistir à aparição – a décima segunda. Quando tudo tinha terminado, ela subiu na gruta – naquela época era preciso escalar um pouco. E encontrou a fonte em que, três dias antes, Nossa Senhora tinha pedido a Santa Bernadette para lavar-se.

A senhora Latapie colocou a mão e logo em seguida ficou com o uso completo do braço direito. Partindo de volta a pé para casa, a seis quilômetros da gruta, ela sentiu as dores do parto e deu à luz um filho que se chamou Jean Baptiste. Mais tarde, ele tornou-se padre.

Desde então, sessenta e seis milagres foram reconhecidos oficialmente pela Igreja. Seria bom explicar que é sempre o bispo da diocese, da qual vem a pessoa que foi curada, que reconhece o milagre. Portanto, não é o Papa, nem o Vaticano, e tampouco o bispo da diocese de Tarbes-Lourdes. Pelo mundo inteiro, o bispo local é quem recebe o dossiê reconhecido pela medicina.

No entanto, é bom saber que o número de curas declaradas pela medicina é cem vezes maior do que as reconhecidas pelas autoridades eclesiásticas. Apenas uma cura sobre cem declarações, em média, é reconhecida de modo oficial.

Enquanto médico católico, creio que em cada ser humano existe uma dimensão espiritual que é inerente à sua natureza. Somos criados à imagem e semelhança de Deus e existe em nós uma fonte de vida eterna. Considero que a cura física é um sinal da benevolência e da misericórdia de Deus em relação ao doente, mas que não acontece sem uma cura interior.

No Evangelho, todas as curas são sempre acompanhadas de uma cura interior: ‘Vai, tua fé te curou’; ‘A partir de agora não peques mais’; e assim por diante. A cura é um sinal de restabelecimento total da pessoa, e acredito que em Lourdes seja assim. A cura física é a única visível, a única sobre a qual podemos trabalhar, estudar e precisar, mas todas as curas físicas tocam a pessoa em toda a sua dimensão, seja ela física, psíquica ou espiritual.

Há curas invisíveis aqui e são talvez mais numerosas e importantes: as curas do coração, da alma, do pecado, a reconciliação com Deus, com os outros e consigo mesmo. Assim, acredito que não se pode apenas fixar o lado ‘prodigioso’ do milagre físico – frequentemente maravilhoso, claro –, mas devemos procurar o sentido que está escondido atrás dele: a cura interior.

Acredito que a cura é para todos, não somente reservada a alguns. Caso contrário, seria injusto; poder-se-ia perguntar: por que alguns se curam e outros não? Somos todos chamados a ser curados, cedo ou tarde, das nossas feridas e dos nossos pecados.

É preciso viver na esperança e entender que Deus nos ama, que Ele não está na origem do mal, da doença ou da invalidez. Caso contrário, viveremos como revoltados. É preciso entender que Ele sofreu e deu a sua vida por nós e nos salvou.

O mais importante é a saúde espiritual. É preciso ver essas curas físicas dentro de uma perspectiva de eternidade – como uma antecipação da ressurreição do nosso corpo.”

Pois é, este médico é bom de serviço e bom de cabeça também!

 

 

 

 

PAULO ROBERTO LABEGALINI - Escritor católico. Vicentino de Itajubá - Minas Gerais - Brasil. Professor doutor do Instituto Federal Sul de Minas - Pouso Alegre



publicado por Luso-brasileiro às 11:17
link do post | favorito

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




mais sobre mim
arquivos

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

pesquisar
 
links