PAZ - Blogue luso-brasileiro
Quarta-feira, 26 de Agosto de 2015
PAULO R. LABEGALINI - TRABALHO DE FORMIGUINHA

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Escrevi em outro artigo que podemos aprender algumas lições com os animais. Entre muitas histórias que conheço, há uma da formiguinha que carregava uma enorme folha até o formigueiro. Enquanto as amigas transportavam rapidamente pequenos pedaços de alimentos, a formiguinha da folha grande mal conseguia prosseguir.

Acho que bastante gente já presenciou isso acontecendo; mas, o que levaria uma formiga tentar carregar um objeto com cerca de vinte vezes o seu tamanho? Certamente ela não pensou somente na sua sobrevivência, mas no sustento das demais companheiras.

E a história conta que quando ela estava quase chegando ao destino, passou um garoto correndo atrás da bola e pisou na formiguinha. Infelizmente, a coitadinha morreu e a folha não chegou ao formigueiro.

Bem, por se tratar de formiga, sei que o fato não ganha importância na vida de ninguém, mas se uma pombinha fosse morta por um tiro enquanto voava para levar comida aos filhotes no ninho, tocaria mais em nossos corações? Será que alguém pensa na morte dos inocentes filhotinhos quando faz isso?

Eu diria que a raça humana está se importando pouco com os animais e cada vez menos com sua própria qualidade de vida. Quem é muito rico, geralmente não reza e nem reparte os bens com o pobre; quem é pobre, muitas vezes cai em desespero, rouba e mata o próximo; e quem é de classe média, vive meio sem tempo, tentando melhorar de situação. É claro que isso não é regra, mas preste atenção nos noticiários da TV e conclua o quanto isso acontece.

O enfoque aqui não é a morte dos bichos, mas valorizar quem desempenha um trabalho de formiguinha na Igreja. O ‘agente formiguinha’ não procura carregar uma grande sobrecarga de trabalho nas costas, desenvolve atividades com o grupo, caminha na mesma direção dos outros e chega ao destino – no sacrário, onde está Jesus Cristo! Assim, corre menos risco de se perder ou de morrer no caminho – o trabalho de grupo é fundamental para o sucesso da missão!

Ao ver uma formiga caminhando sozinha, repare como parece que está desorientada. Se bloquearem o seu caminho, ela vai para outro lado, volta, segue para outra direção novamente, esbarra na parede... Se encontra alimento, passa por cima e continua mudando de rumo. De repente, alguém a avista e a mata!

No serviço de construção do Reino de Deus, lembre-se que o importante é estar sempre ajudando o grupo; portanto, não queira carregar muito peso nas costas ou realmente poderá ficar pelo caminho. Se precisar voar alto como uma pombinha, reze antes de decolar e, se algo ruim acontecer, Deus tomará conta de sua alma e de seus ‘filhotes’. Confie na providência Divina!

Em Lucas (21,12-19), estão estas palavras de Jesus: “Mas, antes de tudo, vão deitar-vos as mãos e perseguir-vos, entregando-vos às sinagogas e metendo-vos nas prisões; hão de conduzir-vos perante reis e governadores, por causa do meu nome. Assim, tereis ocasião de dar testemunho. Gravai, pois, no vosso coração, que não vos deveis preocupar com a vossa defesa, porque Eu próprio vos darei palavras de sabedoria, a que não poderão resistir ou contradizer os vossos adversários. Sereis entregues até pelos pais, irmãos, parentes e amigos. Hão de causar a morte a alguns de vós e sereis odiados por todos, por causa do meu nome. Mas não se perderá um só cabelo da vossa cabeça. Pela vossa constância é que sereis salvos”.

Santo Agostinho comentou:

“O Senhor far-me-á sair da terra dos mortais, Ele que, por mim, se dignou aceitar esta terra dos mortais e morrer às mãos dos mortais. Escutemos, também nós, a voz do Senhor que das alturas nos exorta e nos consola; escutemos a voz daquele que temos por pai e por mãe. Porque Ele escutou os nossos gemidos, viu a nossa aflição e sondou os desejos do nosso coração. E enquanto completamos a nossa peregrinação neste mundo, Ele não recusará aquilo que prometeu. Ele disse-nos: Quem fez a promessa é todo-poderoso, verdadeiro e fiel. Espera no Senhor; sê forte e corajoso no teu coração. Não te deixes pois perturbar”.

E o agente formiguinha não se deixa perturbar: reza o terço, espera no Senhor, atende os chamados da comunidade para prestar alguma ajuda e faz caridade com amor no coração. O comprometido agente pombinha também possui um forte coração: vai buscar recursos em lugares distantes, tem uma visão panorâmica da situação e assume a responsabilidade por aqueles que confiam na sua missão.

Olhando a realidade que nos cerca notamos que o caos está presente. Qual é a nação que não experimenta a angústia ao presenciar tanta violência e tanto desrespeito pela vida do homem? Mas, o agente seguidor de Jesus Cristo não terá o que temer. Ah, é importante lembrar que no ninho das pombinhas sempre tem formigas também.

E você – leitor, leitora –, com qual das duas espécies se parece? Nem falei do bicho preguiça porque sei que não é o seu caso, certo?

 

 

 

PAULO ROBERTO LABEGALINI - Escritor católico. Vicentino de Itajubá - Minas Gerais - Brasil. Professor doutor do Instituto Federal Sul de Minas - Pouso Alegre

 



publicado por Luso-brasileiro às 11:05
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
arquivos

Junho 2021

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

pesquisar
 
links